Crítica | Transformers: O Último Cavaleiro

quarta-feira, 19 de julho de 2017



Título original  Transformers: The Last Knight
Distribuidor PARAMOUNT PICTURES
Data de lançamento 20 de julho de 2017 (2h 29min)
Direção: Michael Bay
Elenco: Mark Wahlberg, Laura Haddock, Anthony Hopkins mais
Gêneros Ação, Ficção científica
Nacionalidade EUA

SINOPSE 
Não recomendado para menores de 12 anos
Os humanos estão em guerra com os Transformers, que precisam se esconder na medida do possível. Cade Yeager (Mark Wahlberg) é um de seus protetores, liderando um núcleo de resistência situado em um ferro-velho. É lá que conhece Izabella (Isabela Moner), uma garota de 15 anos que luta para proteger um pequeno robô defeituoso. Paralelamente, Optimus Prime viaja pelo universo rumo a Cybertron, seu planeta-natal, de forma a entender o porquê dele ter sido destruído. Só que, na Terra, Megatron se prepara para um novo retorno, mais uma vez disposto a tornar os Decepticons os novos soberanos do planeta.
Michael Bay está mais insano que nunca. O cara extrapolou todos os limites e todas as barreiras cinematográficas e fez o maior comercial de bonecos da Hasbro. E quando eu falo grande, não é pelo simples fato de ser um filme, mas sim pelo fato de ter a duração de 3hrs e 09min. Sim, um filme exaustivo. Talvez quando for passar na TV aberta, os cortes o torne menos cansativo de assistir.

O 5º filme da franquia dos Transformers traz um enredo simples, mas no andar dos carros se torna meio confuso de se entender, mas vamos a um breve resumo para nos localizar.



Após os eventos de Transformers: A Era da Extinção, Optimus Prime viaja para o espaço em busca de seus criadores e durante o trajeto encontra Quintessa, que o manipula mentalmente e o converte em uma missão de destruição da Terra para que seu planeta Natal possa sobreviver. Para isso ele precisa recuperar um cajado que foi usado por Merlin na Idade Média. Enquanto isso, os humanos já não toleram mais os robôs gigantes criando a Força de Reação, a Transformers, assim criando uma guerra entre Homens e Robôs. Simples, não é? Mas a forma como essa história é contada é que cria um nó na nossa cabeça. Personagens completamente desnecessários são introduzidos apenas para encher linguiça.



Mark Wahlberg volta a ser Cade Yeager ao lado de Bumblebee. Nesse filme Cade ganha um par romântico, a professora inglesa Vivian Wembley (Laura Haddock), que aparentemente tem uma ligação forte com toda a história para conter a destruição da Terra. Os dois são convocados pelo Sir Edmund Burton (Anthony Hopkins), um lorde inglês que lutou na segunda guerra com o transformer Bulldog. 


E somos apresentados a Izabella (Isabela Moner) uma garota de rua que cresceu órfã e vive ao lado de um transformer sucateado chamado Sqweeks. O coitado do Rapper Tyrese Gibson parece que está ali só para ocupar espaço, por que nem piadas e momentos engraçados saem dele. Personagens o ex-agente do governo Seymour Simmons (Jhon Turturro) entre outros. Fora vários e vários outros personagens que aparecem em eventos aparentemente interligados, mas que não influenciam em nada na história.


Agora falando de aspectos cinematográficos, a fotografia não colabora; Bay insiste em usar as câmeras tremidas e bagunçadas; o designer dos robôs continua a ser confuso (parece um monte de ferro retorcido). E cronologicamente o filme falha drasticamente (a história do Bumblebee me deu um nó na cabeça)

Apesar de ter um elenco bom, e ter uma atmosfera mais madura, o filme pelo visto só vai agradar a criançada e vender bonecos. O filme tem ação desmedida do começo ao fim, isso não posso negar, então prepare-se para muita explosão, tiros e barulheira.

Transformers: O Último Cavaleiro estreia dia 20 de Julho de 2017 nos cinemas brazucas.


Resenha | A Conquista (Elle Kennedy) Amores Improváveis #04

terça-feira, 18 de julho de 2017



A Conquista
Amores Improváveis # 4
Elle Kennedy
R$ 27,90
ISBN-13: 9788584390663
ISBN-10: 8584390669
Ano: 2017 / Páginas: 375
Idioma: português 
Editora: Paralela

De todos os jogadores do time de Hóquei da universidade de Briar, John Tucker se destaca por ser o mais sensato, gentil e amável. Diferente de seus amigos mulherengos, ele sonha mesmo é com uma vida tranquila- esposa, filhos e, quem sabe um dia, abrir um negócio próprio. Mas nem mesmo o cara mais calmo do mundo estaria preparado para o turbilhão de emoções que ele está prestes a enfrentar. Sabrina James é a pessoa mais ambiciosa, dedicada e batalhadora do campus. Seu jeito sério e objetivo é interpretado por muitos como frieza, mas ela não está nem aí para sua fama de antipática. Tudo o que ela quer é passar em Harvard, tirar ótimas notas e conquistar a tão sonhada carreira como advogada. Só assim ela conseguirá escapar de seu passado difícil e de sua família terrível. Um acontecimento inesperado vai desses jovens de cabeça para baixo. Tucker e Sabrina vão precisar se unir e rever seus planos para o futuro. Juntos, eles aprenderão que a vida é cheia de surpresas, e que o amor é a maior conquista de todas.


Oi gente, é com muita tristeza que estou trazendo a resenha de A Conquista. Conheço essa série a muito tempo e mesmo relendo a história, vou sentir falta do universo que a Elle Kennedy criou. E lembrando que essa resenha vai ter pequenos spoilers dos livros anteriores, pois é inevitável.

John Tucker é mais um jogador de hóquei que mora com Garrett, Logan e Dean, porém ele é o mais diferente deles. Tucker, como ele prefere ser chamado, é um cara calado que não gosta de falar sobre suas conquistas. Está se formando em administração de empresas, seu sonho é voltar para o Texas, abrir um negócio e ajudar sua mãe. 
"A garota está acostumada que corram atrás dela, o que significa que preciso ser criativo na minha caçada."
Sabrina James é uma mulher muito fria e que não tem tempo para nada, pois ela está terminando sua faculdade de direito, e se tudo ser certo, vai entrar no curso em Harvard. Ela é decidida, trabalha muito mesmo em seus dois empregos, pois sabe que no seu primeiro ano em Harvard não poderá trabalhar, seu foco será somente nos estudos, pois seu sonho é sair do buraco em que mora com sua avó e seu padrasto, que vamos combinar, são familiares terríveis e que gostam de humilhar a garota. 
"Não é só beleza, embora isso não atrapalhe. É... é... droga, não sei nem explicar. Ela tem essa casca dura, mas por dentro é mole feito manteiga."
Em uma noite de comemoração, Tucker e Sabrina acabam se conhecendo melhor. Claro que Tucker sabe que seu amigo Dean e ela já tiveram uma noite e que eles não conseguem se entender, porém a atração que John e Sabrina sentem um pelo outro fala mais alto e eles acabam em uma caminhonete, onde eles poderão fazer tudo de mais obsceno. Ela só quer uma noite de sexo, ele quer desvendar todos os mistérios dela.
"Mas, diante da visão de uma menina se esfregando em Tucker do outro lado do pátio, Harvard, as notas perfeitas e minha vingança contra todo mundo que nunca acreditou em mim são substituídas por uma onde de inveja."
Entre encontros e desencontros acabamos descobrindo que Sabrina James não é a bruxa que parece ser, ela só teve uma vida difícil e só pode contar com ela mesma pra superar suas dificuldades. Tucker tem os melhores amigos possíveis, além de ser um cara incrível. E após a morte de Beau, eles acabam ficando mãos próximos e também é quando eles descobrem que a vida deles estarão para sempre ligadas. 
"E é este beijo - este beijo doce, terno e atencioso - que me assusta mais do que qualquer coisa na vida."
Elle Kennedy me surpreendeu muito com A Conquista pois os papéis são invertidos, Tucker quer algo sério, Sabrina não quer compromisso mas o coração sempre acaba falando mais alto e eles vão ter que aprender aceitar suas diferenças e entrar realmente no mundo adulto. E claro, não podemos esquecer que o livro é narrado pelos dois protagonistas, onde podemos conhecer melhor cada um.

Um livro que fecha a série Amores Improváveis com maestria. Uma escrita envolvente, uma leitura rápida e cheia de cenas hots. E não posso deixar de agradecer a editora Paralela que fez um trabalho incrível nas edições e divulgação! Quer uma série de New Adult maravilhosa? Leia Amores Improváveis.


Resenha | Somos todos extraordinários (R.J. Palacio)

segunda-feira, 17 de julho de 2017




Somos Todos Extraordinários
R. J. Palacio
R$ 17,90 até R$ 29,90
ISBN-13: 9788551001622
ISBN-10: 8551001620
Ano: 2017 / Páginas: 32
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Extraordinário é um romance apaixonante e inspirador, que já tocou a vida de quase meio milhão de leitores só no Brasil. Publicada pela primeira vez em 2013, a história que acompanha o carismático Auggie Pullman, um menino de dez anos com uma grave deformidade facial que começa a frequentar a escola pela primeira vez, ganha agora uma edição dedicada às crianças, cuidadosamente pensada e elaborada com a intenção de levar a elas a forte mensagem de inclusão e gentileza que a autora R J Palácio imprimiu à sua obra.

Gente, que coisa maravilhosa essa edição! Tenho nem palavras viu?! 

Todo mundo que acompanha o blog sabe que eu sou apaixonada por Extraordinário, desde que ele foi lançado, inclusive eu li a prova antecipada, foi uma das leituras que mais marcou a minha vida. 

Depois de lançar 365 dias extraordinários, que é o livro de preceitos do Sr. Browne, Auggie & Eu, que são três histórias contadas pelos pontos de vista de crianças que tinham algum tipo de ligação com o Auggie, como o Julian, que era o garoto que fazia um bullying severo com o Auggie, Christopher que foi o primeiro amigo de Auggie e que se afastou dele quando começou a perceber que a aparência do Auggie incomodava as pessoas, e a Charlotte, única menina que foi escolhida para apresentar a escola e a rotina estudantil ao Auggie. Então, veio o diário extraordinário. 

E agora R.J Palacio voltou com uma edição voltada para as crianças, com texto adaptado e ilustrações próprias! E ela A-R-R-A-S-O-U! 

O livro é bem curtinho, tem 32 páginas e é muito colorido. Com frases curtas em cada página, letra bastão em tamanho grande, é ideal para crianças que estão aprendendo a ler ou que já conseguem ler sozinhas. O que eu acho que é ideal mesmo é que os pais ou professores leiam junto com as crianças, pois é uma história maravilhosa e que é possível ser trabalhada de maneiras diversas apostando principalmente no lúdico. 

Enfim, o livro é lindo, recomendo demais para as mães que estão inserindo seus filhos no mundo da leitura e para dar de presente de formatura do ABC, primeira eucaristia, etc. Deixo algumas imagens do livro para que instigue mais ainda a vontade de vocês de vê-lo pessoalmente. 

Espero que vocês se emocionem tanto quanto eu me emociono toda vez que a Intrínseca traz algum conteúdo relacionado a Extraordinário. 


Resenha | O último adeus (Abbi Glines) Rosemary Beach #12

sábado, 15 de julho de 2017

O Último Adeus
Rosemary Beach # 12
Abbi Glines
R$ 22,70 até R$ 26,90
ISBN-13: 9788580417364
ISBN-10: 8580417368
Ano: 2017 / Páginas: 224
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele.Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha.Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar. Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeus fala sobre o inesgotável poder de transformação do amor.


Gente, eu tenho uma história de amor e ódio com os livros da Abbi Glines, quem acompanha o blog sabe. Na verdade eu acho que essa mulher me enfeitiçou real, vou explicar o porquê. Eu não acho os livros dela maravilhosos, sensacionais, super diferentões e que vão mudar a minha vida. Não. Mas também não consigo não lê-los, na verdade eu fico ansiando por um lançamento dela. HaHaHa Que louco, não é mesmo?

Dei um tempo nos livros da Abbi desde o livro do Woods e da Della porque realmente eu detestei real essa mocinha, que pra mim fora uma das mais chatas e irritantes de todos os livros da Abbi, incrivelmente prefiro a Nan, mesmo sendo a vaca que é, do que a Della.

Então a Abbi anuncia O último adeus. Mesmo eu não tendo lido os antecessores, que é quando temos um vislumbre de quem é River/Capitão, deu pra entender a história e me dar novo fôlego pra correr atrás. 

Este livro nos traz como protagonista River Kipling, que deixou para trás esse nome junto com seu passado escuso e os segredos que prefere deixar adormecidos, até porque seu passado ainda o machuca profundamente. River adotou como alcunha, Capitão e é assim que ele quer ser chamado. Capitão descobrira tem pouco tempo, uns dois anos mais ou menos, que é irmão biológico de ninguém menos que BLAIRE, isso mesmo, a loura themonya que fisgou o coraçãozinho safado de Rush e o transformou em um marido e pai! 

Capitão está em Rosemary Beach para abrir um restaurante de luxo, e depois quer seguir sua vida, em seu barco, abrindo um bar para pescadores. Ele tem a missão de deixar tudo perfeitamente encaminhado para o dono do local tocar o empreendimento, e para isso contrata uma equipe para ajudá-lo a acelerar o processo. Entre a equipe estão Elle e Rose. Elle é uma morena alta, gostosona, e que está dormindo com Capitão. É também a chefe do salão. Rose é uma ruiva, baixinha e que usa óculos. E subordinada de Elle. Como de costume, Elle odeia Rose só pelo fato de ela de alguma forma chamar a atenção de Capitão, mesmo que negativamente.

E Rose chama a atenção dele, mas porque ela o lembra alguém de seu passado. Alguém que ele amou muito e que cuja partida quebrou para sempre o coração dele, fazendo com que ele se tornasse um ser frio e calculista e cujo "trabalho oficial" não seja de se orgulhar. A risada de Rose o perturba, seus olhos, tudo... Rose é uma mãe solteira que trabalha duro para dar uma vida digna a sua filha de 9 anos, Franny, que é uma criança adorável! 

Pronto, chega de falar da história. HaHaHa gente, juro por Deus que não tem nada demais, as histórias da Abbi são praticamente todas iguais, seguindo a mesma receita de bolo, que diga-se de passagem é um sucesso! E mesmo assim a gente segue devorando tudo que ela escreve! Mais uma vez Abbi nos deu personagens com uma química maravilhosa e que só faltam entrar em combustão espontânea quando estão perto um do outro. 

Achei a Rose meio boba, sei lá, ela é muito ciumenta e num nível absurdamente irritante, parece uma adolescente birrenta que já quer brigar com o namorado só porque ele visualizou a mensagem há 15 segundos e ainda não respondeu. Sério, muito irritante e infantil.



E o Capitão, achei ele muito menos badass do que pensei que seria quando li a sinopse e o começo do livro. No começo ele parece ser um cara grosseiro e que pouco se importa com as pessoas, e olha, ele tem uma paciência de Jó viu, eu não teria nem a metade. 

Elle não atrapalha tanto assim, na verdade, ela é inofensiva, insignificante e não tem função nenhuma a não ser decorativa. Tem um outro carinha também que é o chef lá do restaurante, o Brad, que andou paquerando a Rose mas também saiu com o rabinho entre as pernas quando o Capitão rosnou pra ele hahaha

Bom, é bem mais do mesmo, mas é uma delícia de ler, como todos os livros da Abbi. Tem uma cena deles na pick-up do Capitão que pelamordedeus, que que isso molierrrrrrrrr... socorro! #HotHotHot


Enfim, é isso, não quero falar muito pra não dar spoiler, mas o livro não tem muitas reviravoltas. O mistério se resolve facilmente, graças a Deus, porque seria um saco se a autora tivesse enrolado demais, pois teria ficado muito entediante. Foi ótimo que ela resolveu logo e os personagens puderam trabalhar na construção de suas relações e na superação de deus traumas do passado. 

Recomendo pros fãs da autora e pra quem quer um livro hotzinho e rapidinho de ler. Gostei e estou sorteando um, quem quer???

É só ir lá no nosso instagram e participar do sorteio que tá rolando por lá. ;)

[{Promoção] 5º ANIVERSÁRIO DO PEREGRINOS DA NOITE

segunda-feira, 10 de julho de 2017


Há exatos 5 anos surgia o blog PEREGRINOS DA NOITE e para comemorar mais um ano de vida pedimos a ajuda de outros 19 espaços literários, e do Grupo Editorial Record, para trazer a vocês, leitores, uma promoção de deixar o queixo caído!!!
Serão 2 ganhadores. Vamos aos prêmios? ??

REGRAS:

Você deve seguir todas as opções obrigatórias que tem no formulário. Depois que segui-las abrirá as opcionais. Quem não cumprir qualquer das regras obrigatórias do kit será desclassificado;

O ganhador de cada kit deverá responder o e-mail com seus dados no prazo de 42 horas. Caso não responda o kit será sorteado novamente e um novo ganhador gerado;

Os blogs terão até 60 dias para o envio dos prêmios, não se responsabilizando por extravios dos Correios;

Caso o livro retorne, pois não teve quem o recebesse no endereço enviado, não será feito o reenvio (a menos que aja conversa, em particular, entre ganhador e o blog respectivo);
A promoção começa hoje, dia 09 de julho, e encerra no segundo sábado do mês de agosto,  no dia 12. Fiquem atentos!!!



KIT 1:


a Rafflecopter giveaway

- SR. DANIELS, de Brittainy C. Cherry - Livreando
- EU FICO LOKO 3, de Cristiano Figueiredo de Caldas - Alegria De Viver E Amar O Que É Bom
- MURALHA, de Joelthon Ribeiro - São Tantas Coisas
- CONTOS DE MENINOS E MENINAS, CONTOS DE HOMENS E MULHERES, de Marcos Petry - Gettub
- O GRIMÓRIO DAS BRUXAS - Mundo Literário
- MORTE LENTA, de Matthews Fitzsimmos - O Literário
- DESVENTURAS DE UM GAROTO NADA COMUM, de Rachel Renée Russell - Seguindo O Coelho Branco
- A DESCONHECIDA, de Peter Swanson - Passaporte Literário
- MISTÉRIO NO CENTRO HISTÓRICO, de Tailor Diniz - Conjunto da Obra
- O MOSAICO E OUTRAS HISTÓRIAS, de Nikolai Streisky - Livro Lab
+ marcadores diversos - 4 You Books Mania


KIT 2:


a Rafflecopter giveaway

- ÁGUAS SOMBRIAS, de Paula Hawkins - Grupo Editorial Record
- COMPROMETIDA, de Elizabeth Gilbert - Literaleitura
- PAIXÃO EM CATIVEIRO, de Palloma Belfort - Minha Velha Estante
- A BAGACEIRA, de José Américo de Almeida - Peregrinos da Noite
- NÃO HÁ TEMPO A PERDER, de Amyr Klink - Pétalas da Liberdade
- FÉRIAS NO ACAMPAMENTO PIKACHU, de Alex Polan - De Cara Nas Letras
- CRÔNICAS (ESCRITAS) FEITO UM PUM, de Eduardo de Sousa - Cantinho Cult
- SOU FÃ! E AGORA?, de Frini Georgakopoulos - Feed Your Head
- THE LITTLE PRINCE, de Antoine de Saint-Exupéry - Tudo Que Motiva
+ marcadores diversos - Bela Quimera

BOA SORTE!!!