#Resenha 03 - Sushi - Marian Keyes

quinta-feira, 24 de março de 2011


Título original: Sushi For Beginners.
ISBN: 8528610772
Editora: Bertrand Brasil.

Bem, eu tinha muita expectativa em relação à este livro pois todos a quem eu perguntava se já tinham lido me diziam a mesma coisa: que era um dos melhores da Marian, se não o melhor, então nada mais justo que eu criasse uma imagem perfeita do livro né?

No começo eu fiquei confusa pois a Marian não apresentou somente um personagem principal, apresentou três! A história gira em torno de: Lisa, Ashling e Clodagh. Tres mulheres completamente diferentes e ao mesmo tempo muito parecidas cujas historias vão ficar cada vez mais próximas ao decorrer do livro. 

Lisa é a durona. Diretora de uma importante revista em Londres e quando pensa que vai ser promovida e irá para Nova York, descobre que será “jogada” para Dublin com a missão de “criar” uma revista sexy do nada, tendo que se mudar as pressas, praticamente enxotada, para a Irlanda e deixar pra trás toda a glamourosa vida de Londres e o sonho de ir pra revista Manhattan.
  
Ashling é a ansiedade em pessoa. Uma mulher comum, extremamente ansiosa e insegura, com a aparência muito comum, e que sempre estava querendo agradar a todos, uma típica Srta-Quebra-Galho, como Jack (Divino!) Devine, seu chefe a apelidou. Foi demitida do seu antigo emprego, por inventar uma receita para tirar manchas e que alguém resolveu testar e comprovar que NÃO funcionava, mas como ela sempre foi muito boazinha e sempre certinha deixaram que ela ficasse lá até arrumar outro emprego, foi quando soube que uma nova revista estava para ser criada em Dublin, a Garota e resolveu arriscar uma entrevista. Logo na entrevista ela sacou que seu chefe, Jack Devine, nutria uma antipatia gratuita por ela, ela nunca entendeu o porque, será que foi por causa do band-aid?

Clodagh que sempre foi conhecida como “Princesa”, aquela que sempre teve tudo. A vida perfeita, um marido rico, bonito e que a idolatrava, dois filhos lindos e uma bela casa que vivia reformando por simples tédio. É a melhor amiga de Ashling e aquela de quem esta morria de inveja.

No começo eu achei que tudo não passasse de enchimento de lingüiça, mas como sempre a Marian aborda questões cotidianas com muito humor e uma delicadeza típicos dela, nos mostra que nem sempre podemos agradar a todo mundo e que podemos fazer 99,9% se não fizermos os 100% de nada serviu. Ensina o valor da amizade e que a confiança quebrada nunca pode ser reconstruída. Ela trata também de questões sociais como os sem teto e que com uma mão que você estende a alguém pode mudar completamente a vida dessa pessoa. 

Percebi com este livro que a nossa vida pode mudar completamente em um minuto e que tudo depende das nossas decisões onde uma atitude impensada pode estragar tudo, por exemplo, uma amizade de uma vida inteira.

Este livro trata, sobretudo, da eterna busca de nossas três heroínas pela felicidade, onde cada uma delas enfrenta problemas diferentes sejam eles profissionais, familiares, ou conjugais. 

Tentei aqui resumir um pouco (e pelo visto NÃO consegui né?!) pois eu tenho tanta coisa pra falar desse livro que no momento nem to conseguindo colocar as minhas idéias em ordem. Gostei bastante do rumo que as coisas tomaram principalmente com a Ashling pois foi a personagem que eu mais me identifiquei, talvez por eu ser exatamente como ela, uma verdadeira senhorita-quebra-galho, por ser insegura quanto a aparência e sempre tentar agradar a todo mundo e no final o que ganha é a antipatia de alguns, adorei muito como tudo terminou pra ela.

Não vou esticar demais pra não dar spoiler (mais!) mas deixo aqui um conselho:
Meninas: FUJAM DOS CARENTES COMO O DIABO FOGE DA CRUZ, ELES SÃO UMA VERDADEIRA ROUBADA!!!!!! E a Marian provou que isso é verdade. 

No mais o livro é muito legal, acho que é uma leitura super válida, leve, bem humorada e criativa, e deixo aqui a minha citação preferida dita pela Ashling para a Clodagh:

“- Perder um namorado para uma amiga é falta de sorte, perder dois é falta de cuidado.”

Ri muito com essa pois já perdi dois namorados para uma ex-amiga e o primeiro achei realmente que foi falta de sorte mas quando perdi o segundo vi que foi mesmo falta de cuidado... hahaha

Classificação:

7 Comentários:

Mayara Pongitori disse...

Oi, ex conterrânea! hehehe (Tô morando em Brasília agora).

Comprei Sushi em janeiro e até agora não tive tempo de ler. Li Melancia e adorei. Deve seguir a mesma linha, pelo menos de narrativa. Tive essa mesma impressão "enchimento de linguiça" no começo do livro, mas é importante e ela narra de uma forma bem engraçada o cotidiano das personagens.

Gostei da resenha!

=***
itcultura.com

Mayara disse...

Querida, é a May do Skoob.
Vc tá resenhando maravilhosamente bem! E suas resenhas saem bem maiores do q as minhas hahaha...
To looouca pra ler esse livro, ainda bem q logo logo ele virá pra mim :)
Sua resenha me deixou curiosa, e gostei da citação viu? Foi uma ótima escolha hahaha

Bjoss

ps: to te seguindo :)

Mirelli Lima disse...

Oi querida!
Que isso, sua resenha ficou ótima!!! Eu acho que vale tudo, o legal é divulgar o que achamos do livro.
Sushi não foi um dos melhores que lí da Marian, a história é meio sem sentido, sei lá, mas Marian, é Marian né?

Beijokas
Vou te seguir!!!!

Carol disse...

O blog está lindo, e a resenha é ótima!

Você encontrou a medida certa entre me deixar desejando o livro pelo que ele é, sem saber exatamente o que me espera além do prazer da leitura!

Spoiler zero, comentários ótimos, citação perfeita... Acho que vou pedir um autógrafo! =)

Entre Fatos & Livros disse...

Oi Dana!
Que coisa linda! Seu blog está fofo demais!

Eu estava sem pc, Dana. Por isso, fiquei longe. Agora estou tentando rearrumar tdo, nossa, tanta coisa.

Para começar, adorei a sua resenha. Além de super bem escrita, é também bem humorada. Arrasou.

Vou tentar ler tudo o que eu perdi, ok.

BjoO
Pri
Entre FAtos e Livros

lilianarodrig disse...

Dana eu preciso dá outra chance a Marian. Vou continuar Sushi e ler os outros dela que tenho.  Bjs

Lívia Priscilla da Frota Araúj disse...

Jordana, adorei sua resenha. A gente costuma ver umas resenhas por aí tão técnicas 

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D