#Resenha 13 - Eu Mato (Giorgio Faletti)

Na obra 'Eu Mato', um agente do FBI e um detetive enfrentam um serial killer em Montecarlo, no glamoroso Principado de Mônaco. Trata-se do caso mais angustiante de suas carreiras - capturar o assassino que anuncia seus próximos alvos por meio de enigmas propostos em telefonemas para um programa de rádio, conduzido por um apresentador carismático. Para confundir a polícia, músicas são utilizadas como pistas dos crimes, cujas doses de barbárie e astúcia abatem e desnorteiam policiais, investigadores e psiquiatras. Os assassinatos, caracterizados pela frase 'Eu mato' escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.

Me interessei por este livro somente por duas coisas: A capa e o título.
Não tinha lido resenhas, sinopse e nem nada acerca deste Thriller. Peguei emprestado de uma amiga e até demorei para começar a lê-lo e sinceramente não sei porque demorei tanto. O livro é incrível. Acho que sou suspeita para falar porque sou grande fã do gênero. A trama prende o leitor desde as primeiras páginas.
O cenário: Principado de Mônaco, palco das grandes corridas de Formula 1. Um lugar onde predomina a riqueza e tranqüilidade e os crimes que acontecem são tão sem importância que não merecem publicidade.

A história: Um serial killer cruel e extremamente inteligente que dá pistas de suas próximas vitimas por meio de um programa na radio local, através de musicas. O perfil psicológico do assassino, que se auto-intitula: Um e Nenhum ou Ninguém, é uma incógnita tanto para a polícia quanto para os psiquiatras. Ele diz que mata por que não tem escolha e suas vitimas tem sempre as mesmas características: Famosos de diversas áreas, por volta dos 30 anos e fisicamente atraentes. Ele mata as vitimas e arranca a pele do rosto de maneira cirúrgica e leva como lembrança, e sua assinatura é uma frase escrita com o sangue das vitimas: Eu Mato...
“-Até nisso nós somos iguais. A única coisa que nos diferencia é que, quando acaba de falar com elas, você tem a possibilidade de se sentir cansado. Pode ir para casa e desligar a mente e todas as suas doenças. Eu não. Eu não consigo dormir de noite, porque meu sofrimento nunca acaba.
 

-E nessas noites, o que faz para se livrar do seu sofrimento?
 

-Eu mato...”

Pontos positivos do livro: O autor soube montar a trama de maneira que aos poucos tudo foi se encaixando e que na minha visão não dava pra saber de cara quem era o assassino.

Faletti descreve certas passagens, principalmente as cenas em que o assassino mata suas vitimas, de forma poética e às vezes eu ficava receosa de que pudesse estragar a narração.

As historias paralelas são muito importantes para o entendimento da historia principal. Todos os personagens são de algum modo importantes, mesmo aqueles que aparecem muito pouco.

O que me fez gostar também foi o fato de que o autor descreveu o serial killer como sendo tão louco, frio e brilhante e ele deixava isso tão claro em muitas passagens do livro que todo mundo tinha medo dele, inclusive os policiais que estavam à sua caça e eu mesma me peguei pensando se existiria alguém capaz de tamanha atrocidade.

Pontos negativos do livro: Letra e espaçamento entre as linhas muito pequenos deixam o leitor cansado em vários momentos.

O livro como um todo é muito bom, porém o final deixou a desejar. O desfecho deu-se de maneira extremamente simples e o assassino depois de tudo que fez se entregou muito facilmente.

Eu recomendo esse livro principalmente para aqueles que como eu, são fãs do estilo. E como dizia meu querido autor de ‘O colecionador de ossos, Jeffery Deaver:
“Na minha terra pessoas como Faletti são chamadas de lendas vivas.”

Vale ressaltar que o livro terá adaptação para o cinema prevista para 2011. Vamos aguardar, tende a ser um filmaço!

Título: Eu Mato
Autor: Giorgio Faletti
Editora: Intrinseca
Páginas: 536
Onde comprar: Submarino | Cultura

Avaliação:

10 comentários via Blogger
comentários via Facebook

10 comentários

  1. Quando comecei a ler essa resenha imagine logo que daria um bom filme. O livro parece ser bem interessante.

    ResponderExcluir
  2. Obaa! Tô no LV dele, então adorei.
    Nunca li thriller desse tipo, então tô super empolgada.

    =**
    It Cultura

    ResponderExcluir
  3. Eu nem sabia que ia virar filme oO Ainda bem que vou ler primeiro rs.

    Adorei, Dana! Tipo, eu quase não leio mesmo livros desse estilo mais pro suspense policial, mas de vez em quando é bom sair da rotina. Só fiquei triste pelo que vc disse sobre a fonte. Isso cansa bastante a leitura, né? Mas vamos lá!

    Bjs,
    Kel - It Cultura

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler este livro!
    Dana parabéns pela sua resenha.

    ResponderExcluir
  5. Olha só. A capa me lembrou o Dexter :p

    Pode ser interessante mesmo, mas agora minha mente ta focada em um serial killer por vez hehehe..

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dana!
    Excelente resenha.
    Fiquei tentada a ler a obra, mas vou dar um tempo para acabar os livros daqui de casa. rsrs

    Parabens. O blog eh uma lindeza.

    ResponderExcluir
  7. Hoje eu tava passeando na saraiva, e vi outro livro desse autor: "Eu sou Deus." Tinha uma sinopse bem interessante também - Eu teria comprado, se não tivesse já ido comprar outro. Ambos chamam atenção por serial killers criativos, mas espero que os livros não sejam simplesmente uma cópia um do outro. A conferir ainda

    ResponderExcluir
  8. wow. a históriame atraiu muito. Só não gostei mesmo da capa... E pior que nem sei explicar porquê... Bom, ótimo livro esse dana, já que eu sou um Grande fã de Conan Doyle (Sherlock Holmes) eu de cara gostei desse livro. Parabéns pela postagem! :D

    ResponderExcluir
  9. Que bom saber que o livro é bom..

    eu comprei ele pela capa também..sem nem ver resenha, nem nada...
    :)

    ResponderExcluir
  10. Tenho o livro aqui em casa a quase um ano... ele ta sempre ali na minha estante, olhando pra mim. Eu pego ele, mas nunca tenho coragem de ler realmente. Ouvi varias criticas negativas dele, não da historia, mas do estilo arrastado de escrever do autor.
    Acho q vou tomar vergonha na cara e tentar começar ele de uma vez por todas! To confiando na sua resenha! ;)rs

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!