Redução de Preços de Livros - Editora Landmark

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Olá pessoal, recebi um email da Editora Landmark informando uma super redução no preço de alguns titulos da Editora, e achei muito bom e super válido divulgar. Os títulos são:

 O MORRO DOS VENTOS UIVANTES - Emily Brontë
Brochura - 16 x 23 cm ° 304 páginas
2007 ° Literatura Inglesa
ISBN 978-85-88781-34-4/ Preço de Capa: R$ 25,00
 
Sinopse - O Morro Dos Ventos Uivantes - Emily Brontë
Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais belas de todos os tempos, O morro dos ventos uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas.

A MORADORA DE WILDFELL HALL – THE TENANT OF WILDFELL HALL - Anne Brontë
 
Anne Brontë – Edição Bilíngue - EDITORA LANDMARK
Tradução de Marcella Furtado
16 x 23 cm, 368 páginas, ISBN 978-85-88781-37-5
Preço de capa R$ 25,00

Sinopse - A moradora de Wildfell Hall - Anne Brontë
Em uma época onde era considerado inapropriado para uma mulher escrever livros, Anne Brontë concebe um dos primeiros libelos feministas da literatura.
Foi preciso uma jovem, morrendo de tuberculose, para levantar a questão do papel da mulher em uma Inglaterra imersa na Era Vitoriana. "A Moradora de Wildfell Hall", publicado em 1848, é considerado um dos primeiros livros a denunciar a submissão feminina na sociedade inglesa. Para Anne Brontë, autora da obra, a mulher deveria ser dona do próprio destino, o que implica em um novo posicionamento em relação ao homem.
Para a autora, a mulher ideal é Helen, uma decidida jovem que recusa vários pretendentes ao casamento. Ela se apaixona por Arthur Huntingdon, apesar dos protestos de sua tia, com quem mora. Por isso, Helen não está segura de que tomou a decisão certa.
Porém, Helen não ficaria em dúvida por muito tempo, já que, depois de casada, seu marido se mostra propenso a retomar a vida desregrada dos seus tempos de solteiro. Ela se vale da religião para tentar corrigir os hábitos libertinos de Arthur, que por sua vez os justifica como uma espécie de carpe diem. Nesse ínterim, nasce o primeiro filho do casal. 

Talvez Eu Não Tenha Vivido em Vão - As Últimas Palavras de Grandes Líderes, Cientistas, Artistas e Pensadores de Nossa História - Fábio Cyrino

2011 - Talvez eu não tenha vivido em vão - Capa“TALVEZ EU NÃO TENHA VIVIDO EM VÃO...”: AS ÚLTIMAS PALAVRAS DE GRANDES LÍDERES, CIENTISTAS,
ARTISTAS E PENSADORES DE NOSSA HISTÓRIA

Organizador: Fábio Cyrino
Editora Landmark – Brochura – 16x23 cm – 240 páginas
16 x 23 cm, 240 páginas, ISBN 978-85-88781-43-6
Preço de Capa R$ 25,00
 
Sinonpse: A biografia de grandes nomes sempre gerou grande fascínio e interesse daqueles que tem a curiosidade de conhecer os aspectos mais íntimos e ocultos de grandes líderes, cientistas, artistas e pensadores que ajudaram a construir nossa história e permaneceram ativos por meio de seus legados e influências sob nossa sociedade, além da presença viva no imaginário de cada um.
Perante a iminência da morte, muitos dos que buscam as últimas palavras proferidas por esses grandes ícones mundiais têm a expectativa de um último momento iluminado, permeado por sábias e brilhantes manifestações, enquanto outros aguardam a reafirmação de uma crença, de valores ou causas defendidas. Há também aqueles que aguardam pelo inimaginável e geram a expectativa de que toda uma trajetória seja renegada no momento da morte de seu protagonista. Seja qual for o fim, e deixando de lado qualquer aspecto mórbido que possa assombrar esses últimos momentos de vida, é fato que as últimas palavras sempre despertaram a curiosidade e o imaginário daqueles que admiram ou reconhecem a importância desses significativos homens e mulheres em seus momentos derradeiros.
Neste mais recente lançamento, são registradas as últimas manifestações de presidentes, imperadores, líderes religiosos, políticos e civis, reis e rainhas, grandes pensadores, filósofos, artistas e cientistas, como Maquiavel, Joana D'arc, Alexandre II, Júlio César, Nero, Giuseppe Garibaldi, Henrique VIII, Elisabeth I, Francisco Ferdinando, Churchill, Mussolini, Himmler, Pinochet, Hegel, David Hume, Nietzsche, Sócrates, Voltaire, Darwin, Goethe, Oscar Wilde, Jane Austen, Beethoven, Charles Chaplin, Isadora Duncan, Frank Sinatra, John Lennin, Chopin, Victor Hugo, João Paulo II, Freud, Einstein, Fernando Pessoa, Edith Piaf, entre outras diversas personalidades da história.
No Brasil, ao contrário de outras culturas e regiões, há uma forte ausência de registros dos grandes nomes que por aqui passaram, incluindo os presidentes de nossa nação, escritores e artistas. Ainda que raras, são apresentadas as últimas palavras de, entre outros, Tiradentes, Getúlio Vargas, Olavo Bilac, Antônio Carlos Gomes, Visconde de Taunay, Prudente de Moraes, José Carlos do Patrocínio, Machado de Assis e Ruy Barbosa, junto aos seus dados biográficos, contexto e curiosidades.

O Agente Secreto - Joseph Conrad

2011 - O Agente Secreto - Capa
EDIÇÃO BILÍNGUE – PORTUGUÊS/ INGLÊS
BROCHURA – 16CM X 23CM ° 304 PÁGINAS
2010 ° LITERATURA INGLESA: FICÇÃO POLICIAL E DE MISTÉRIO
ISBN 978-85-88781-47-4
PREÇO DE CAPA: R$ 25,00
 
'O Agente secreto' tem por personagem central um espião de embaixadas estrangeiras em Londres, e também da polícia inglesa, cujo ofício era infiltrar-se no movimento revolucionário local a fim de fornecer informações e provocar atos terroristas que justificassem uma repressão mais violenta aos trabalhadores. Sua ação culmina com uma tentativa de fazer explodir o Observatório de Greenwich, que até hoje baliza as horas do planeta e que era, naquele início do Século XX, o símbolo da sociedade mais poderosa do mundo. Com esse tema Joseph Conrad aplica seu talento e sua aguda percepção do espírito humano para penetrar no mundo torpe de governantes, policiais e espiões que, há séculos e em quase toda parte, usa o terror como instrumento de ação do Estado, eventualmente servindo-se da colaboração involuntária de revolucionários honestos, mas ingênuos ou malucos. 

 2011 - O Último Homem O Último Homem - Mary Shelley

Brochura - 16 x 23 cm ° 496 páginas
2007 ° Literatura Inglesa
ISBN 978-85-88781-35-1/ Preço de Capa: R$ 25,00

"O ÚLTIMO HOMEM "foi escrito por Mary Shelley em 1826 e publicado na Inglaterra em três volumes logo após à morte de seu marido, construindo uma visão do futuro, descrita a partir de um manuscrito profético, onde é apresentado o final da humanidade. O protagonista da história, Lionel Verney, filho de uma família nobre lançada à pobreza, pela rudeza e orgulho desmedido, ao longo da narração é transformado, psicológica e emocionalmente, através de suas relações com amigos e familiares e da terrível guerra que assola o mundo, cujas conseqüências levariam a Humanidade à destruição: uma praga que gradualmente mata a todos, homens e mulheres, sendo Verney o único humano imune que testemunha a gradual destruição de todos a sua volta. O ÚLTIMO HOMEM caracteriza-se como uma obra que pretende rejeitar por completo o romantismo shelleyiano do século XIX, e em uma visão mais ampliada do próprio marido da autora: Percy Shelley. Ambientado no século XXI, o romance apresenta seis personagens cujas vidas, independente de tempo e localização, estão entre a suposta última geração de humanos sobre a superfície da Terra, destruída por uma praga incontrolável: o narrador e último sobrevivente, Lionel Verney; sua irmã, Perdita, esposa de Lorde Raymond, aventureiro, herói, membro da nobreza, e finalmente, chefe de estado da Inglaterra (esta uma república governada por um lorde protetor eleito); Adrian, Conde de Windsor, filho do último rei da Inglaterra; a irmã de Adrian, princesa Idris, que desafia sua mãe, a condessa de Windsor e casa-se com Lionel; e Evadne, uma princesa grega, amada por Adrian, mas que o rejeita em favor de sua paixão por Raymond, o que resulta em um romance adúltero. A vida dos personagens é apresentada em um contexto no qual os interesses pessoais e domésticos são substituídos pelas exigências políticas, e estas suplantadas por uma praga incontrolável que engolfa toda a espécie humana. As características dos personagens relacionam-se com as pessoas que conviveram com a autora: Mary e seu marido Percy, Lorde Byron e sua amante Claire Clairmont são facilmente identificáveis ao longo do romance. A própria autora nota que n’ O ÚLTIMO HOMEM é possível encontrar Byron e Percy Shelley espelhados nos personagens de Lorde Raymond e do Conde Adrian. Na introdução do livro, um narrador desconhecido afirma ter encontrado na caverna da sibila Cumana, sacerdotisa de Apolo, um manuscrito escrito por esta última, sobrevivente à destruição dos livros proféticos dessa sibila ocorrido por acidente em 83 a.C. num incêndio no senado romano. 



Gostaram da novidade? Eu adorei né! Esses super livros por esses precinhos camaradas não é todo dia que a gente vê por aí!

Comentem!

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D