Resenha: O Silêncio do Túmulo (Arnaldur Indriadson)

Autor: Arnaldur Indridason
Tradutor: Álvaro Hattnher
Número de páginas: 320
Preço: 36,00

Um esqueleto, provavelmente datado da Segunda Guerra, é encontrado nas gélidas imediações de Reykjavík, Islândia. Enquanto um grupo de arqueólogos trata de removê-lo e analisá-lo, cabe ao inspetor Erlendur desencavar histórias escabrosas não resolvidas da região. Mas acontecimentos tão antigos são difíceis de ser retraçados, sobretudo quando nem todo mundo deseja lembrar-se deles. Quem afinal morava no chalé inacabado do alto da colina, e o que aconteceu lá? Pode um crime brutal ter ocorrido no quartel dos aliados, instalado naquele local durante a guerra? Será que a jovem mulher, comprometida com um homem bem-sucedido de uma tradicional família islandesa, jogou-se mesmo ao mar, sem motivo aparente? Essas não são, no entanto, as únicas questões que pairam sobre a cabeça do policial; sua filha, Eva Lind, com quem ele mantém uma relação distante, entrou em coma devido ao abuso de drogas. O acontecimento leva Erlendur a questionar toda a sua vida, bem como a rememorar um trauma de infância envolvendo o irmão e uma tempestade de neve. Mas, na Islândia de Indrid-ason, não só a natureza é inclemente; o passado que vem à tona vai revelar inúmeras marcas de violência, escondidas nas ruas de Reykjavík, nos porões dos apartamentos, ou em um chalé isolado. A alternância entre a investigação, os dramas pessoais de Erlendur e os episódios ocorridos naquela colina há mais de sessenta anos fazem de 'O silêncio do túmulo' um romance policial bastante peculiar - mais do que nas pistas físicas, a resolução do suposto crime está na memória inexata daqueles que habitam este lugar inóspito, à beira do esquecimento. Essas idas e vindas temporais, habilmente construídas pelo autor, deixam ainda mais tocantes as histórias, e potencializam as sucessivas surpresas guardadas para o final.

Tudo começa quando um estudante de medicina encontra uma criança roendo um osso humano e quando a polícia assume o caso, descobrem que é um esqueleto  que deve ser mais ou menos da época da segunda guerra mundial. A partir daí, Erlendur, o investigador chefe, e seus parceiros começam a revirar o passado para tentar descobrir quem é o “Homem do Milênio” e como ele morreu. Alguns acham que é inútil, mas Erlendur acredita que eles devem dar algum tipo de paz para a pessoa.
Ao mesmo tempo, a vida pessoal de Erlendur vai de mal a pior e suas lembranças voltam a perturba-lo...

 Sabe aquele livro que te prende desde a primeira página? "O Silêncio do Túmulo"  é esse tipo de livro.Tudo começa com o descobrimento de uma ossada humana  em uma construção na cidade de Reykjavík na Islândia.Pronto o cenário está armado para embarcamos na vida de Erlendur,um detevive solitário que tem que lidar com o ódio da ex mulher e com uma filha viciada em drogas, e uma mulher que viveu na mesma cidade a setenta anos atrás que sofre com um marido violento.

A narração é intercalada por momentos do presente e do passado e no decorrer da leitura vamos descobrindo o passado, o motivo e como aquela ossada permaneceu escondida durante setenta anos.



Erlendur,enquanto investiga sobre o esqueleto, tenta salvar e resgatar uma relação com a filha que em um momento de desespero pede sua ajuda,mesmo Erlendur sabendo que ela o odeia.Assim ele vai embarcando na vida de uma mulher com três filhos chamados Mikkelína,Símon e Tómas que apanhava do marido que a ameaçava e a seus filhos,além de muita violência psicológica 

Uma particularidade enorme da narração é que o autor escreve o livro inteiro sem dizer o nome da mulher que era abusada,na minha opinião ele quis demonstrar o que a violência dosmética faz.Diminue a vítima,ela perda sua auto-estima,seu valor,seu amor próprio,se sente desprezada,humilhada sem contar a vergonha que essas mulheres sentem por não conseguirem mudar sua realidade.Resumindo ele quis demostrar que a mulher é tão diminuída por esse fato a ponto de no livro ela aprnas ser chamada de ela,mã e esposa,mas nunca pelo seu nome.Achei isso muito interessante na narração 

Uma passagem que me chamou atenção foi o início das agressões.Acho que a maioria das mulheres que sofrem esse tipo de coisa se sentem assim.

"Ela sentia vergonha. Vergonha de ser espancada  e surrada quando menos esperava.Vergonha de seus olhos roxos, lábios cortados e lesões por todo corpo. Vergonha da vida que tinha que,para os outros certemente era incopreensível,abomináve. Ela queria esconder aquilo. Queria se esconder na prisão que ele criara para ela. Queria se trancar la dentro,jogar fora a chave e torcer para que ninguém a encontrasse" Pág. 62

Portanto meus leitores achei esse livro sensacional, perfeito a capa é bem enigmática. A narração nos deixa com curiosidade e expectativa. Li rapidinho, pois não conseguia deixa-lo de lado. Recomendo demais e aqui no máximo são 5 estrelas, mas eu coloco as 5 estrelas elevada a décima potência.

A v a l i a ç ã o:
6 comentários via Blogger
comentários via Facebook

6 comentários

  1. Nossa, o livro tem cara de sensacional mesmo!
    Uma temática forte e, pelo que você disse, muito bem escrita!
    Achei muito interessante a análise do porquê da mulher não ter seu nome citado. Não li o livro, mas concordo com você!

    Parabéns, ótima resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom a resenha, adorei, esse drama, se eu visse esse livro acho que não compraria,mas lendo a resenha vi que é muito bom.

    ResponderExcluir
  3. Ao ler a resenha, vendo o assunto,não consigo não pensar em Os Homens Que Não Amavam as Mulheres. Aquele foi um livro sensacional. Quero muito ter a chance de ler este livro - ver o que eles tem de similar ou não.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que história diferente o.O. Já começa com o estudante achando a criança roendo o osso? Nossa, deve ser muito bom mesmo. Sua resenha ta ótima.

    Bjsss
    www.frozenlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Boa resenha. Eu costumo ler muitos livros sobre mulheres maltratadas no oriente médio, gosto, e fiquei com vontade de ler esse também!

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana a resenha flor, adorei esse livro, marcou bastante!
    Se puder dê uma conferida: http://www.falandodelivros.com/2011/10/resenha-o-silencio-do-tumulo.html

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!