Resenha - Quando ela se foi (Harlan Coben)

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Autor: Harlan Coben
Tradutor: Marcelo Mendes
Páginas: 256
Preço: 24,90
Editora: Arqueiro

Myron Bolitar é um bem sucedido empresário que decide ajudar uma ex-namorada. Larga tudo e aceita o convite dela pra ir a Paris.

Lá, descobre que a moça foi envolvida numa trama que junta assassinato, terrorismo, agências e policiais anti-terror e nada parece ser o que deveria ser.

Quem são os mocinhos? Quem são os vilões? Em quem confiar? De que suspeitar?

De volta ao solo americano, acrescenta-se ao turbilhão instituicões contra o aborto e experiências com células tronco embrionárias, clínicas de criogenia, jornalistas, agentes da Mossad.... Ufa!!

O protagonista tem muito trabalho, bastante sorte, amigos leais, inimigos ocultos.

Conseguirá descobrir o que está por trás dos últimos acontecimentos da vida de sua ex-namorada? Ou, ainda, o que está por trás dos acontecimentos do passado da vida da sua ex-namorada? Ela é tão inocente quanto aparenta?

Enquanto salta de uma aventura a outra, arriscando a sua vida e a de pessoas próximas, Myron Bolitar destila valentia e um bom humor contagiante. Esta característica que Coben inteligentemente acrescentou a este protagonista me ganhou de chofre.

A obra não apresentou nenhum momento de pasmaceira. A historia é envolvente do início ao fim e eu espero poder desfrutar de muitas outras obras com este personagem.

Recomendo, recomendo, recomendo!!!

A v a l i a ç ã o: 


Resenha por Ioná Fagundes