Resenha: Orgulho e Preconceito (Jane Austen)

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Título: Orgulho e Preconceito
Autor: Jane Austen
Tradutor: Alexandre Barbosa de Souza
Páginas: 576
Preço: R$ 32,00

Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista.
Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína - recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.


Sinceramente eu tenho medo de resenhar esta obra, simplesmente porque nenhuma resenha jamais vai chegar aos pés do prazer que é ler Jane Austen. Eu já tinha ouvido falar bem dela mas nunca tinha lido nada até Orgulho e Preconceito chegar às minhas mãos através da Companhia das Letras. Todo mundo já viu ou ouviu falar deste clássico da literatura inglesa alguma vez na vida, nao é mesmo?

Pois bem, Orgulho e Preconceito conta a história de Elizabeth Bennet, segunda filha de um proprietário rural. Se uma filha solteira era um estorvo naquela época, imaginem 5! Quando Mr. Bingley chegou à cidade para ocupar a propriedade chamada de Netherfield logo surgiram os rumores de que ele era rico e solteiro, a mãe de Elizabeth logo tratou de apresentar as filhas à ele, que logo se interessou por Jane, a mais bela entre as irmãs. Mr. Bingley trouxe consigo um amigo, Mr. Darcy que era desconfiado e arrogante. Durante o baile de boas vindas Mr. Darcy recusa-se a dançar com Elizabeth, ferindo assim o orgulho da moça. Ela por sua vez, decide mostrar a ele que é diferente de qualquer moça que ele já conheceu, muito perspicaz e espirituosa, porém naquele momento, sem que eles se dêem conta nasce um amor arrebatador.

Não vou contar mais nada sobre o enredo porém tenho que deixar minhas impressões acerca deste romance. Austen claramente critica a sociedade da epoca, uma sociedade que visava apenas riqueza material, tudo girava em torno de dinheiro e status, principalmente. Desta maneira temos a Sra. Bennet que queria a todo custo se "livrar" das filhas solteiras chegando a fazer coisas absurdas até mesmo para aquela época. Me pareceu que ela só vivia pra isso, unicamente para arranjar casamento para as filhas.

Jane Austen critica também a futilidade das mulheres naquela época, apresentando Lydia, a mais nova das irmãs Bennet, completamente desmiolada e inconsequente. Porém a nossa heroína, "Lizzy" é completamente avessa aos costumes daquele tempo. Lizzy é inteligente, determinada e bastante espirituosa, tornando-a à frente de seu tempo.
Orgulho e Preconceito é um livro que PRECISA ser lido pois Jane Austen expõe nele de maneira bastante sutil tudo que ela pensava a respeito da sociedade de seu tempo. Com leves toques de ironia a autora mostra a escassez na liberdade de expressão e no poder de decisões concedidas às mulheres no final do século XVIII.

A narrativa pode parecer meio lenta, por causa do estilo da autora, mas é tão gostosa que quando você pega o ritmo simplesmente não quer mais largar. Orgulho e Preconceito merece ser lido, relido muitas e muitas vezes, é o tipo de livro que você ler apenas uma vez na vida não basta!

Com certeza me apaixonei por Jane Austen e pretendo ler as outras obras da autora. Quem se interessar, a BBC tem Orgulho e Preconceito, a série e é muito fiel ao livro.
Amei, amei, amei!

A v a l i a ç ã o:

4 Comentários:

denise disse...

a Jane é maravilhosa mesmo!!!
orgulho e preconceito é um dos meus livros preferidos.
A Lizzy é uma mulher que tem opiniões fortes contrariando a sociedade da época que achava que mulher só podia ter vento na cabeça
e o senhor Darcy ...bem impossivel não se apaixonar por ele

Mariana Diaz disse...

Eu me lembro de já ter visto o filme... mas o mais proximo q eu ja cheguei de ler esse livro foi com o "Orgulho e preconceito e ZUMBIS"! kkkkkk ^^
Não sou uma pessoa de clássicos infelizmente... ta na hora de eu mudar isso... vergonha de mim... T_T

jenniferdlegal disse...

Eu sou suspeitissima pra falar da Jane ela é definitivamente uma das minhas autoras preferidas, o primeiro livro dela que eu li foi esse e amei, ela soube retratar muito bem a sociedade da epoca.
Bjs

Iara Martins disse...

Nossa depois dessa resenha me deu vontade de conhecer a estoria, pelo jeito e muito boa, vou adicionar da lista de compra, espero gostar tanto quanto vc.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D