Resenha: A Canção do Súcubo (Richelle Mead)

segunda-feira, 28 de novembro de 2011


Edição: 1
Editora: Essência
ISBN: 9788576655428
Ano: 2010
Páginas: 304
Tradutor: Martha Argel

  
Sinopse - A Canção do Súcubo - (Georgina Kincaid #1) - Richelle Mead
Quando se fala de empregos no inferno, ser um Súcubo parece bastante glamouroso. Uma garota pode ser qualquer coisa que ela quiser, o guarda-roupa é de matar e homens mortais farão qualquer coisa por apenas um toque. Claro, eles geralmente pagam com suas almas, mas por que ser tão técnico? Mas a vida da Súcubo de Seattle Georgina Kincaid é muito menos exótica. Seu chefe é um demônio de médio escalão com uma queda por filmes do John Cusack. Seus melhores amigos imortais (ou melhores amigas …) ainda não pararam de provocá-la por causa da vez em que ela se transformou na Deusa Demônio, completa, com chicote e asas. E ela não consegue ter um encontro decente sem sugar parte da vida do cara. Ao menos ela tem seu emprego diário em uma livraria local – livros de graça; Todos os mochas de chocolate branco que ela conseguir tomar; e acesso fácil ao sexy escritor de bestsellers, Seth Mortensen, aquele por Quem Ela Daria Tudo Para Tocar mas Não Pode. Mas os sonhos sobre Seth vão ter que esperar. Algo estranho está acontecendo no submundo demônio de Seattle. E, dessa vez, todos os seus charmes e cantadas de cair morto não vão ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno querem negar… 

A Canção do Súcubo é o primeiro livro da série Georgina Kincaid, de autoria de Richelle Mead (Vampire Academy), voltada para o publico adulto . 

Georgina é gerente de uma grande livraria, é linda, glamourosa e pode ter qualquer homem a seus pés, só tem um porém: ela é um súcubo. 

Súcubo (s.m.) Fascinante criatura do mal, do sexo feminino. Capaz de mudar de forma; seduz e dá prazer a homens mortais.

Parece perfeito, não? Não para ela. Pois é. Georgina é um súcubo que não quer ser súcubo. Ela tenta viver de uma forma normal – como os humanos - mas ela precisa da energia sexual dos homens para sobreviver, então decidiu pegar apenas os homens que não tem caráter, para usa-los apenas como fonte de alimentação. Há muito ela deixou de corromper as almas dos bons homens, embora isso não agrada nadinha seu chefe, Jerome (sim, ela tem um chefe, um arquidemonio a cara do John Cusack). 

Tudo que Georgina queria era poder ter um relacionamento de verdade, mas um único beijo seu poderia matar um mortal. Ela é apaixonada pelos livros de Seth Mortensen, um autor de Best Sellers que esta em turnê por Seattle e irá autografar na livraria em que ela trabalha. No dia da sua folga ela precisa ir trabalhar para cobrir a falta de um funcionário e acaba conhecendo seu escritor favorito de uma forma bastante inusitada:

“[...]

– Sair em turnê é perda de tempo? Você não gostaria de conhecê-lo?

– Eu... bom, sim, é claro que gostaria. É só que... tudo bem. Olha, não me entenda mal, eu venero o chão onde esse cara pisa. Estou ansiosa para vê-lo hoje à noite. Se ele quisesse me levar e me transformar em sua escrava sexual, eu iria, desde que conseguisse copias das provas finais de seus livros, antes de todo mundo. Mas essa coisa de turnê... isso toma o tempo dele. Um tempo que seria melhor usado escrevendo o próximo livro. Voce já reparou como os livros dele demoram pra sair?
– É, reparei, sim.
[...]
– Algumas coisas são tão chamativas que não podem evitar atrair a atenção para si.
– E isso não o deixa curioso para saber o que há por dentro?
– Em especial, isso me faz querer conseguir algumas cópias das provas finais.
Cópias das provas? O que ele...?
– Seth? Seth, onde... Ah, aí está você.
Paige apareceu no corredor onde estávamos, seguida de Doug. Ela se animou quando me viu, e senti meu estomago revirar, quando juntei dois mais dois. Não. Não podia ser...
– Ah Georgina. Vejo que já conhece Seth Mortensen. “

O livro é muito bom, Richelle, com sua escrita ímpar, consegue nos deixar vidrados na estória a ponto de não querer largar o livro até a conclusão da leitura. Pra falar a verdade a estória é completamente previsível. Desde o começo você sabe exatamente o que vai acontecer, mas isso não significa que o desenrolar não seja bom, e é ótimo pois os personagens são bem construídos e cativantes. Nossa protagonista é dotada de um humor ácido e é extremamente inteligente e eu, particularmente, adorei suas tiradas sarcásticas. Georgina me fez dar boas gargalhadas madrugada adentro.

Kincaid, como seu amigo e colega de trabalho Doug a chama,  é uma personagem apaixonante, eu pelo menos a adorei, apesar de ela ser imortal e ser uma criatura “do mal”, ela parece mais humana do que muitos que de fato são e é muito romântica. É apaixonada por livros e tem uma gata chamada Aubrey. Tem uma parte que eu me identifiquei muito com ela, que é quando está explicando a Seth por que só lê 5 páginas dos livros dele por dia. Vejam esse trecho:

“-Porque.... porque é tão bom, e porque a gente só tem uma chance de ler um livro pela primeira vez, e eu quero que dure. A experiência de lê-lo. Senão eu terminaria em um dia, e isso seria... como tomar um pote de sorvete de uma vez só. Sabor demais, terminando rápido demais. Desse jeito, eu posso prolongá-lo. Fazer o livro durar mais. Saboreá-lo. Preciso fazer isso, já que demoram tanto a sair.” 

Eu amei esse trecho e confesso que queria conseguir ler apenas 5 páginas dos livros de alguns autores por aí que demoram tanto a lançar livros. Mas eu não consigo, é mais forte do que eu.

A narrativa é em primeira pessoa, por Georgina Kincaid, e a autora intercala com a estória, flashbacks da protagonista, sobre como esta se tornou um súcubo. Tenho uma reclamação sobre estes flashbacks: A editora não destacou a fonte e nem fez nada para ressaltar que está entrando um flashback, simplesmente muda de uma linha para a outra e o leitor pode acabar se confundindo. 

Richelle nos apresenta diversos personagens sobrenaturais, cada um com suas características peculiares e que nos fazem suspirar, como um certo Nefilim, e temos também um anjo maltrapilho, um vampiro com transtorno obsessivo compulsivo, um duende, e um demônio fã do John Cusack. 

Apesar da historia se tratar de um súcubo, não tem muitas cenas de sexo e a cena mais forte é apenas no final. Mas isso não tira o sabor da trama, e eu não me decepcionei com o livro, ele é muito engraçado e acho que vale a pena sim. O final é surpreendente, apesar do livro todo ser um tanto quanto previsível como já disse anteriormente. 

Então, deixei aqui minhas impressões sobre o primeiro livro da série Georgina Kincaid, ou como o pessoal apelidou “Série do Súcubo”. Quem tiver oportunidade de ler, leia pois a diversão é garantida. Eu já estou lendo o segundo livro “O poder do súcubo” e em breve farei uma resenha para postar aqui no blog. 

(Carter) “- Uau. A difícil vida de um súcubo. Gostaria de ter um emprego como o seu.

(Georgina) - Ei, nosso lado sempre tem vagas abertas. Você precisaria ser um pouco mais bonito para ser um íncubo, porém. E um pouco mais charmoso.

(Carter) -Falso. Mulheres mortais adoram cafajestes. Vejo isso o tempo todo.
(Georgina) - Touché”.


Classificação:

18 Comentários:

Mayara Pongitori disse...

E eu tava crente que ele era mais hot... hehehehe Tenho meu exemplar há um tempinho, mas como sempre estou atolada de livros de parceria E não tenho o segundo volume - sim, o terceiro (*semata*), sempre deixo pra depois. Mas sou loooouca pra ler a série todinha!

É uma leitura mais adulta, e isso me agrada bastante. Adorei os trechos que você mencionou. Dá pra perceber o sarcasmo de Georgina. Adoro tb!

Bjoo, Daninha!

Camilla Leitte disse...

Caramba, adorei sua resenha, se não tivesse a lido, não me interessaria pelo livro, porque a capa dele não me agrada!
Estou morrendo de vontade de lê-lo agora!Beijos, Caah x♥
Beijos, Caah x♥
@sonhospontinhos
www.sonhosentrepontinhos.comwww.sonhosentrepontinhos.com

Gabriele Figueiredo disse...

Gostei muito da resenha, conseguiu me deixar interessada em ler o livro.
Amo ler series!! e essa parece que vai ser muito boa!!
bjO

Jordana Silva disse...

Eu tbm achava que fosse mais hot May, mas por incrivel que pareça o livro nao me desapontou, eu adorei! Vale a pena ler! :D obg pela visita amada e parabens pelo Codex! Super merecido!

Jordana Silva disse...

Oi Camilla, eu tbm acho a capa meio feinha, aliás, para um súcubo essa mulher da capa é bem feia rsrs mas o livro é muito bom, super vale a pena a leitura! beijos e obg pela visita! :D

Jordana Silva disse...

Oi Gabriele, obrigada pela visita e pelo comentário. Olha só, super vale a pena viu, o livro é muito bom e me fez dar altas gargalhadas. bjos

Nice santos disse...

KKKkkk Mara Dana, relembrei toda a estória lendo a sua resenha, inclusive minha quase insatisfação por não ter quase nada de sexo! kkkkkkk

Como eu falei, não gostei mais porque a Richelle poderia ter feito a Georgina qualquer outro ser que a estória em quase nada mudaria.

E vamos combinar, se a estória não fosse tão legal, tão boa, quase suprindo totalmente a falta de sexo, eu teria desistido das continuações. 

Marilia Kelvia disse...

Dana, depois de ouvir vc falar tanto desse livro fiquei ate com vontade de ler. beijos

Mariana Diaz disse...

Normalmente esse não seria o tipo de livro q eu leria... Mas acho q vc me ganhou na resenha! Fiquei interessa! ^^ rs

brumiranda disse...

Eu só lembro de você falando como faltavam cenas hot nesse livro auheauheuhae :) eu nem sabia o que era um súcubo, mas parece interessante mesmo.. euheuheu Eu não sei se vou ter a chance de ler esse livro porque eu já tô ficando cansada de seres sobrenaturais, tudo bem que esse é diferente e ainda não vi um livro desse tipo, mas acho que esse meu desinteresse pode afetar minha opinião sobre o livro, então acho que vou deixar pra depois..

beeeijos! :)

KassiaCrislayne disse...

A série é sobre um súcubo que não quer ser um súcubo, então faz sentido não ter tanto sexo, né, rsrs. Tá na minha lista de desejados já faz um tempo, acho que vou me dar de Natal! Espero que a Giorgina consiga concretizar o seu amor pois uma mulher tão romântica merece ser feliz! Principalmente uma bookaholic, rsrs!

Bjs!
@crislayne_df 

Luiza Diniz disse...

Me lembrou Supernatural esse negocio de súcubo..não faz meu estilo,mas a resenha me deixou curiosaaa..

Jordana Silva disse...

Oi Luiza, é verdade, lembra mesmo Supernatural ne?! Adoro! Então, acho que vc vai gostar, mas nao espere muitas cenas hot nao pq nao tem muitas nao viu? Rsrs mas a historia é muiito engraçada, super vale a pena!

Jordana Silva disse...

Crislayne eu concordo com vc, se fosse so sexo o tempo inteiro nao ia ter graça, pq nao ia ter historia! rsrs :D Eu adorei e ja to quase acabando o segundo pra resenhar aqui pro blog! :D Ela é romantica e muito fofa, eu adorei a Georgina, ha muito tempo nao simpatizo tanto com um personagem e torço tanto por ele. bjs

Jordana Silva disse...

Oi Bruna, mas o que faltou de cena hot ela supriu de cenas comicas! O livro é engraçado e eu dei altas gargalhadas com a Georgina, principalmente nos primeiros capitulos! :D Super recomendo! Obg pela visita! bjs

Jordana Silva disse...

Oi Mari, que bom que te ganhei na resenha, sinal que vc gostou da minha resenha ne? Acho que o livro é bem legal, se quiser emprestado ;)

Jordana Silva disse...

Oi Marilia, eu amei esse livro e ja to quase acabando o segundo, vale a pena sim! :D

Mariana Diaz disse...

Gostei da resenha sim... ela q me vendeu o livro! rs ;P 
Se bem q o fato do livro ter demonios também ajudou! kkkk XDOpa... ofertas de empréstimo são sempre bem vindas! \o/

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D