Resenha: Cartas para Julieta (Lise Friedman e Ceil Friedman)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Edição: 1
Editora: Seoman
ISBN: 9788598903217
Ano: 2010
Páginas: 176

Uma Homenagem à Maior Protagonista de Shakespeare, à Mágica Cidade de Verona e ao Poder do Amor

 

Se você assim como eu pensou que este livro era a historia que originou o filme “Cartas para Julieta” estrelado pela bela Amanda Seyfried, se enganou. 

Mas não pense que eu me decepcionei, de forma alguma, pois este livro é uma viagem no tempo. Voltamos à bela Verona, palco da maior história de amor conhecida, para a época em que se iniciou a tradição de escrever “Cartas para Julieta”, a mais famosa personagem de Shakespeare.

“Já me perguntei, muitas vezes, como é que caímos de amor? Tropeçamos, perdemos o equilíbrio e tombamos, arranhando nossos corações? Será que caímos sobre pedras? Ou será como permanecer para sempre à beira de um abismo?” Polônia.

Segundo o livro, a tradição começou com os turistas que visitavam o túmulo de Julieta e deixavam bilhetes presos à parede numa tentativa de comunicar-se com a heroína. As cartas são respondidas pelo Clube de Giulietta, um grupo de voluntários que se propôs a responder as mensagens que chegam de toda a parte do mundo. Eles sempre tem uma mensagem de afeto e esperança para as pessoas que buscam o amor verdadeiro e acreditam na lenda de Romeu e Julieta. 

“Querida Julieta,
Você é minha ultima esperança. A mulher que amo mais do que tudo neste mundo me abandonou. Você, que é a mais pura das mulheres, que entende o que é o amor verdadeiro, eu lhe suplico, faça alguma coisa por mim: escreva para ela, diga-lhe que a amo, sempre a amarei, que ela é a minha vida. Sei que para você qualquer coisa é possível, pois você sabe o que significa morrer por amor”. França

O livro é absolutamente rico em ilustrações e informações sobre tudo relacionado à Julieta. Podemos até ler os trechos das cartas que as pessoas enviam. É uma leitura obrigatória para todas as pessoas que admiram a trágica historia de amor de Romeu e Julieta. Super recomendo!

 “Querida Julieta,
Eu estava imaginando se poderia me dar conselhos sobre um problema que tenho. Gosto muito de uma moça, mas meus pais não me deixam namorá-la, por motivos religiosos. Devia desobedecer a eles e me encontrar com ela às escondidas, ou devia obedecer aos meus pais? Espero sua resposta ansiosamente” Estados Unidos.

 

 A v a l i a ç ã o: