Resenha: Noah foge de casa (John Boyne)

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Autor: John Boyne
Editora: Companhia das Letras 
Tradução: Eduardo Brandão
Páginas: 200
Preço: R$ 33,50

Sinopse - Noah foge de casa - John Boyne
Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles. Quando se vê cara a cara com uma situação muito maior do que ele próprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida. Logo, Noah chega a uma loja mágica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma história para contar, uma história cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma história que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trás. Em seu primeiro livro juvenil desde o best-seller O menino do pijama listrado, o escritor irlandês John Boyne cria um mundo que mistura contos de fadas com os problemas mais cotidianos de um garoto comum. Esta fábula leve e inteligente prende os leitores presos até o final com dois grandes mistérios: por que Noah fugiu de casa e quem é o fabricante de brinquedos?

Uma palavra para este livro: EMOCIONANTE. Quando vi a capa e li a sinopse deste livro, soube na hora que queria muito ler Noah foge de casa. Com apenas 8 anos, Noah Barleywater, decide fugir de casa para viver grandes aventuras. Mas por que será que ele quis fugir de casa? Esse é um dos mistérios que perdura até quase o final do livro.

Durante sua trajetória, desde a hora que saiu de casa, antes dos pais levantarem, passou por duas cidades, mas é na terceira que a nossa historia vai começar. Noah conhece um cachorro e um burro falantes e se depara com uma misteriosa árvore com uma loja de brinquedos por trás. Sua intenção era apenas olhar, mas ele não resiste e entra na loja e então conhece um velhinho que é o dono da loja.

Os dois começam a conversar e vão aos poucos percebendo o quão semelhantes são suas historias. Mas quem é este velho? O que posso garantir é que ele é nosso conhecido desde sempre e é até usado como exemplo pelos nossos pais, professores, etc. Noah escuta atentamente as historias do velho e ao final do dia vai ter que tomar uma importante decisão.


“- O que quer dizer com isso? – perguntou.

- Com isso o quê? – ela replicou, erguendo os olhos e captando o olhar do filho no retrovisor.

- Que não temos nem um minuto a perder.

- Nada em especial – ela respondeu, sacudindo a cabeça vivamente. – Só que a vida é breve, Noah, e devíamos passar o maior tempo que pudéssemos com as pessoas que amamos. Acho que levei a vida toda sem entender isso, mas agora... agora, de repente ficou claro pra mim...Hoje você e eu vamos nos divertir um pouco.” Pág 124

Uma história linda e apaixonante, que é contada numa linguagem bastante simples, mas carregada de emoção. No momento em que entendi o porquê Noah fugiu de casa, não consegui conter as lágrimas. Noah é uma criança tão meiga e fofa que é impossível não amá-lo.

Noah foge de casa é uma história profunda que nos leva a refletir sobre os mais diversos assuntos desde o famigerado bullying, à importância de viver intensamente, como lidar com o luto, a importância de perdoar e até que mentir não é certo. E ainda aprendemos algumas palavras bastante interessantes.

“Sempre gostei da palavra ‘resiliente’, que é a capacidade de enfrentar as dificuldades sem sucumbir a elas. Acho que é uma palavra em que você devia pensar, meu rapaz.” Pág. 33

Você aí que está lendo, sabia o que significava “resiliente”? Não? Não se envergonhe! Eu também não sabia! E “títere” você sabe o que é? Não? Pois bem, títeres são aquelas marionetes que tem as cordinhas que você puxa e faz com que os bonecos ganhem movimentos. Legal né? Eu também não sabia o que significava.

John Boyne ganhou mais uma fã. Simplesmente amei a narrativa dele e queria destacar aqui diversas partes que me emocionaram, mas escolhi apenas algumas poucas pra vocês verem o quão esse livro me tocou. Esse livro maravilhoso está mais do que recomendado, não só para crianças e adolescentes, mas para pessoas de todas as idades que ainda tem uma criança interior.

“Os pais podem ter quantos amigos tiverem, podem até ter um burro e um salsicha para visitá-los, mas nada substitui ter os filhos de perto. Acho que é o que seu pai e sua mãe estão sentindo agora. Eles vão notar que você fugiu de cãs, espero.” Pág. 119

A v a l i a ç ã o:


10 Comentários:

Sylviacheleiro disse...

Logo que comecei a ler aqui me lembrei que já quis qdo criança fugir de casa.Acabei desistindo é claro mas qual criança não teve essa vontade? Acho que partindo desse autor só podiamos encontrar outro sucesso, não é? Fiquei encantada com a sua resenha e ainda não tinha ouvido falar desse livro que vai imediatamente para a lista dos desejados.

Suzy ♥ disse...

Fiquei curiosa pra saber quem é o dono da loja de brinquedos.

Jordana Silva disse...

Oi Sylvia, você precisa ler esse livro então. Ele é realmente encantador e nos dá várias liçoes, uma viagem no tempo mesmo. =) Obrigada pelo comentário, volte sempre!

Jordana Silva disse...

Oi Suzy, vc se surpreenderia se soubesse quem é o dono da loja de brinquedos. Vc precisa ler esse livro. Obrigada pelo comentário. bjos

Carol Vargas disse...

Será possível que vc consiga me fazer PRECISAR ler todos os livros sobre os quais vc resenha, D. Jordana Silva??

Socorro!

Jordana Silva disse...

Ai amiga mas é sério, esse livro é muito lindooooo!!! Chorei com ele sabia? Vc vai se surpreender quando souber quem é o velhinho! *___*

KassiaCrislayne disse...

Eu sabia o que era resiliente por causa do meu curso, rsrs. Mas não sabia o que era títere. Esse com certeza é um livro que me faria chorar! Histórias que passam ensinamentos e nos fazem refletir são as melhores! Quem será o velhinho? Fiquei curiosa!
Bjs!
@crislayne_df 

Jordana Silva disse...

Oi Kássia, eu não fazia idéia do que era resiliente mas essa já é minha nova palavra favorita, abandonei o "relapsa" hahaha. Você vai se surpreender quando souber quem é esse velhinho!!! :D

Luiza Diniz disse...

a primeira coisa que eu pensei quando eu li o nome do livro foi no Menino do pijama listrado não sei pq..acho q o autor já deixou a marca dele..aaaa preciso saber quem é o velho...

Jordana Silva disse...

Oi Luiza, o livro é muito fofo e tocante. Vc vai surtar se souber quem é o velho! Leia leia leia! :D

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D