Resenha: Confissões de um turista profissional - Kiko Nogueira

terça-feira, 10 de janeiro de 2012


Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219435
Ano: 2011
Páginas: 94

Sinopse: Quem gosta de viajar, e viaja mesmo (isto é, não faz turismo pra inglês ver), sente uma vontade danada de falar a verdade sobre os lugares que visitou.Coisas como: vale a pena todo aquele trabalho no Louvre para não ver a Monalisa? Existe algum lugar mais insalubre do que uma barraca de praia no Nordeste? Ou ainda: por que o Brasil precisa de mais uma obra de Oscar Niemeyer, o veterano arquiteto que deixa um rastro de concreto aonde quer que vá?Mas falar essas coisas é, no mínimo, tornar-se um chato. Pois Jota Pinto Fernandes, alter ego de Kiko Nogueira, é o chato que vive em cada viajante.Corajoso e desbocado o suficiente para dizer o que as agências e seu amigo que acabou de chegar de Nova York nunca falarão.Escrito pelo ex-diretor da revista Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas, da Editora Abril, Confissões de um Turista Profissional é uma leitura para quem quer olhar as lindas fotinhos no celular, na volta daquele pacote inesquecível, e pensar: “E não é que era isso mesmo...?”
Recebi este livro da Editora Novo Conceito como cortesia. Eu não sei se entendi bem o propósito deste livro. Aqui diz que é “tudo o que você queria saber sobre viagem e que os guias jamais vão contar”. Tá. Eu achei que seria mais como um guia dos micos que a pessoa pode passar em determinados lugares, dicas sobre o que fazer e o que não fazer em determinadas situações, e coisas do tipo. Não podia estar mais enganada. Confissões de um turista profissional são crônicas escritas por Kiko Nogueira assinando com o pseudônimo de Jota Pinto Fernandes, seu alter-ego, uma pessoa que já viajou muito, relatando tudo que viu, sem aquela perspectiva deslumbrada da maioria dos turistas. Algumas crônicas são engraçadas, mas a maioria delas são só criticas sobre os lugares que ele visitou. E como ele diz, ele é o chato que existe em cada viajante.

Não da pra deixar de comentar que as criticas que ele faz são muito bem argumentadas e verdadeiros ‘tapa na cara’ da sociedade/política/empresas. Jota Pinto fala muito sobre as companhias aéreas e a falta de qualidade no serviço e sobre isso eu concordo com ele, uma das crônicas mais engraçadas e que eu quase não consigo terminar de ler de tanto que eu ri é a intitulada “Abaixo a divisão das classes!”

“A econômica é o retrato acabado da desigualdade social no Brasil. Pode até ser justo que quem pague mais fique nos melhores lugares, mas quem está falando de justiça? Estou falando de inveja mesmo, vamos invadir o espaço da turma da frente. Vamos tomar os martinis deles e comer o foie gras. Vamos derrubar o muro da vergonha e transformar o avião em uma espécie de Suíça voadora, com alto índice de qualidade de vida para todo mundo. A rebelião só vai terminar quando o comissário dirigir um pedido de desculpas para nós: ‘Peço perdão por tê-los ignorado e por ter fingido que não os ouvi quando vocês me chamaram. Fiz isso porque vocês da econômica, sentaram-se na econômica. Mas vocês também são gente. Eis o meu cartão. Quando quiserem um Upgrade em qualquer voo para qualquer lugar é só falar comigo. Eu amo vocês”. Págs.82 e 83

Ele critica de forma inteligente e nada gentil diversas situações como o fato de que controladores de vôo não sabem falar inglês, mas as prostitutas da Vila Mimosa no Rio já aprenderam para, obviamente, melhorar o atendimento aos seus clientes. Por quê não dar aulas de inglês também aos traficantes? – Questiona Jota Pinto.

Enfim, são situações como essas que encontramos neste livro de leitura rápida e divertida, as crônicas tem no máximo duas páginas cada e são escritas como se o autor estivesse conversando conosco, o que torna a leitura ainda mais agradável. Recomendo para quem gosta muito de viajar, para que possa a partir de agora, ver as coisas com um olhar mais critico e menos deslumbrado.


Avaliação:

2 Comentários:

Sonhos entre Pontinhos disse...

Até agora só li uma crítica negativa á respeito do livro!
Espero gostar dele!
Ótima resenha =)
Beijos

Camila Leite
@sonhospontinhos 
www.sonhosentrepontinhos.com

Kel Costa disse...

Não é um livro que faça meu estilo não, pq na verdade só gosto de ficção mesmo, mas como recebi pra resenha, devo ler em breve. Porém, pelas resenhas que tenho lido, acho que vou acabar gostando da leitura.

Bjs,Kelwww.itcultura.com

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D