Resenha: O Trono de Fogo (Rick Riordan)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570922
Ano: 2011
Páginas: 398
Tradutor: Débora Isidoro


Sinopse - O Trono de Fogo - As Crônicas dos Kane - Livro 2 - Rick Riordan
Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo – refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico. Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o deus.

 Gente, o que dizer do Tio Rick hein? Primeiramente de seu ótimo humor, da forma como ele tem uma escrita agradável, adolescente (porém não entediante), humorística e instrutiva. Rick Riordan sabe muito bem como usar temas velhos e clichês, ( tipo os deuses, ou ser filho de um, ser diferente, mitologia grega, romana, oriental, etc.) e transformar em um livro cheio de aventuras, ação, humor, e até um pouco de romance.


O Trono de Fogo não deixa a desejar no meio de todos estes aspectos. Sadie e Carter são bons personagens, cada um com suas singularidades. Já dá pra ver o humor do autor nos relacionamentos que (supostamente) deviam ser sérios. Sadie Kane é apaixonada por Anúbis, o Deus dos funerais (com cabeça de Chacal só pra constar) e por um outro garoto que leva uma maldição passada de geração em geração por sua família. E não acaba por aí. Carter Kane se apaixonou por um Shabt (boneco de barro) de Zia, que está escondida em algum lugar para sua própria proteção (E lógico que ele quer saber onde a fulana tá né).


Por mais que muitos dos livros de Rick tenham uma linha de sucessão de fatos (Aquele blábláblá todo de adolescentes com super poderes, meio deuses...) muito parecidos, nenhum dos livros se torna entediante. Ele sabe muito bem como adicionar um "quê" a mais na história, nos prendendo na leitura, nos envolvendo com os personagens e nos deixando desesperadamente ansiosos pelo próximo volume.


Rick Riordan também tem uma forma só dele de nos acrescentar conhecimento na leitura, como se fosse uma aula de história interessante (paradoxo?), aprendemos muito sobre a cultura egípcia com essa série, além de aprendermos atitudes positivas com os personagens.


Pontos Positivos: A leitura é bastante simples. Engraçada, interessante, culta e instrutiva. Ele sabe equilibrar os fatos, e colocá-los na hora certa no papel.
Pontos Negativos: Acho os protagonistas legais demais. São altruistas, inteligentes, bonitos, fortes, espertos, bonzinhos, irônicos... Definitivamente não sou muito chegados a personagens perfeitos. Um bom personagem tem que tem um bom defeito, e só.

Enfim, o livro é digno de compra. Você não vai perder nada lendo essa ótima dica, vai crescer em mente e como pessoa com os personagens, vai rir nos momentos mais inusitados, e com as situações mais inusitadas que existem. Parabéns ao Rick Riordan pelo livro, e também à Editora Intrinseca por trazê-lo ao Brasil.


Classificação: