Resenha: Delírio (Lauren Oliver)

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580571646
Ano: 2012
Páginas: 352
Tradutor: Rita Sussekind 
Sinopse - Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?
Delírio é um livro que fala principalmente das controvérsias do Amor, e do quão complicado e intenso ele pode ser. Gostei bastante do mundo que a Lauren criou, sou fã viciado de distópicos, e esse também conseguiu me fisgar em sua trama.

Nos dias atuais do livro, o Amor é rotulado como uma doença pelo atual governo dos Estados Unidos. Todas as pessoas são curadas aos dezoito anos, que depois disso se tornam pessoas mais frias, sem sentimentos, meio que sem alma. Resumindo, as pessoas se tornam meio zumbis depois da cura (figurativamente, vejam bem). Acho muito interessante em um trecho do livro quando a ansiedade de Lena desaparece, substituída por um medo da intervenção contra o Amor Deliria Nervosa.

Magdalena é uma personagem muito complexada (eis a palavra certa), cheia de pseudo-verdades na cabeça e com alguns ideais meio passados. Não gostei lá essas coisas dela, gostei mais da sua melhor amiga Hana. Lena  tem uma auto estima baixa (que combina com sua altura), mas por mais que eu não tenha lá ido com a cara dela, algumas atitudes dela no decorrer do livro me cativaram.

Achei que o livro foi bem equilibrado, com doses de romance, ação, suspense e até um pouco de humor. A intensidade do livro quando a autora mostra os sentimentos de Lena são de arrepiar, coisa que está faltando hoje em dia, quando não tem nada desse misto de sentimentos que uma pessoa real sente, tem demais... se vocês me entendem.

Recomendo a leitura para pessoas que gostam de romance, pois o livro está voltado principalmente neste caminho, mas fãs de ação até podem gostar também... tudo é questão de gosto. Enfim, apesar de eu gostar muito de livros frenéticos, gostei dessa leitura sim!

Abraços

Classificação:

9 Comentários:

Paula Alves disse...

Não sei se eu gostaria de ler esse livro... Talvez por acreditar que o romance e o amor triunfem no final, eu me arriscasse a ler. Mas numa visão geral, não gostei da história.

Lorena Rodrigues disse...

Parece ser tão brilhante, necessito ler *o*

Tais disse...

Ai eu amo esse livro *.*
Me apaixonei pela história e fiquei enlouquecida com o final, não vejo a hora da Intrínseca lançar logo Pandemônio.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

@moda e eu disse...

Gostaria de ler-lo. Não sei por que. Mais parece bom... Gostei da resenha

Selene Blanchard

Blanc – ModaeEu.blogspot.com – TEM
PROMOÇÃO COM BlackBerry,e outras duas especiais.

Espero sua visita!

laryspink disse...

Eu amo romance! são meus favoritos... não tinha dinheiro, e tinha parado de comprar livros por enquanto... mas ja que todos estavam falando tão bem dele resolvi usar o cartão para emergências.. KKKKAinda não parei para lê-lo mas espero não me desapontar! u-u
odeio protagonistas chatas.. mas quando a historia é realmente boa dá pra aguenta-los né KK
distopia está virando um dos meus favoritos! *-*
beijinhos
http://www.addictiveworld.com.br/
 

fellipe disse...

Estou lendo esse livro e estou gostando demais, concordo com tudo o que você disse sobre o livro e a Lena, estou gostando bastante do romance e das cenas de ação e tudo, o livro é otimo!

Monica santos disse...

Li esse livro a tempos e amei. Também não gostei muito da 
Magdalena.
comprei o meu no submarino, mas só pra variar ele veio com um defeitinho =( 
estou trocando ele quem quiser -> http://migre.me/8Qn7q

Beijos! 

meninadabahia disse...

Diego, ainda não li esse. Nem tenho. Fui trocar na Saraiva não tinha e a validade da troca venceu e não voltei mais. Aff, enfim gostei muito da resenha e aumentou ainda + a vontade de comrpar.

bjs,

Priscilla Faustino disse...

Já tinha visto esse livro várias vezes, mas nunca parei pra ler nem a sinopse dele. Não podia imaginar que fosse uma história tão diferente. O tema parece ser muito interessante, fiquei morrendo de vontade de lê-lo agora... rs. Mas só posso comprar outro livro no mês que vem, ainda bem que este mês está acabando =P

Bjinho,
pirigueteliteraria.blogspot.com

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D