Resenha: O melhor de mim (Nicholas Sparks)


Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580410495
Ano: 2012
Páginas: 272
Tradutor: Fabiano Morais

Não colocarei a sinopse porque além de ser grande, considerei muito reveladora.
“- Quando penso em ficarmos juntos, não estou falando em lua de mel. Estou falando de você e de mim, duas pessoas reais. Quero acordar de manha com você do meu lado, quero chegar a noite e jantar com você. Quero compartilhar com você cada detalhe bobo do meu dia e ouvir cada detalhe do seu. Quero rir junto com você e dormir com você em meus braços. Porque você não é só alguém que amei no passado. Você era minha melhor amiga, a melhor parte de quem eu sou, e não consigo me imaginar desistindo disso outra vez. – Ele hesitou, buscando as palavras certas. – Eu lhe dei o melhor de mim e, depois que você foi embora, nada jamais voltou a ser o mesmo.”

É muito difícil escrever sobre Nicholas Sparks. Sempre que tento escrever uma resenha de algum romance dele, sai enorme. Com “O melhor de mim” não poderia ser diferente.

A trama se passa na cidadezinha de Oriental, nos EUA e gira em torno de Amanda Collier e Dawson Cole. Quando jovens eles se apaixonaram completamente, mas por complicações do destino tiveram que se separar de maneira abrupta. Vinte e cinco anos depois, Dawson e Amanda se reencontram para o funeral de Tuck Hostetler, amigo do casal e foi como um pai para Dawson em sua juventude, oferecendo-lhe um lar e trabalho. Tuck era um homem solitário e já idoso que sofria cada vez mais pela perda de sua amada esposa, Clara. Antes de morrer, Tuck instrui seu advogado a convocar os dois, e deixa três cartas: uma para os dois lerem juntos num determinado local e outras duas, uma para cada um, para lerem sozinhos e no momento em que acharem que é o certo. Quando eles se reencontram, é como se tivessem voltado no tempo, Amanda começa a se sentir exatamente como se sentia na presença de Dawson no passado, e ele da mesma forma. A emoção é muito grande e os dois passam ótimos momentos juntos, desenterrando memórias.  

O leitor pode até achar a historia clichê, e na verdade é, mas isso não quer dizer que o livro seja ruim. Pelo contrario, é maravilhoso. Emocionante, tenso, doce e muito romântico. Dawson, apesar de ser um homem solitário, recluso, é super romântico e apaixonado. Desde que rompeu com Amanda, no passado, nunca voltou a ter outra mulher. Já Amanda seguiu com a sua vida, casou-se e é mãe de três filhos.

Quando eles se reencontram, o amor é quase palpável e você se pega torcendo para os dois ficarem juntos, apesar de ela ser casada. É nesse momento que tudo vem à tona. Todas as pendências, incertezas, e até vinganças do passado aparecem. Dawson tem uma família “da pesada” e quando deixou Oriental, dois de seus primos o juraram de morte, Abee e Ted Cole.
O livro é previsível, mas você não consegue parar de ler, quando vai se aproximando do desfecho o negocio vai ficando tão bom que você já não tem mais forças pra parar e é tragado para dentro da historia. O titulo cai perfeitamente bem para o enredo e eu so não vou citar um certo trecho do final porque é spoiler em alto grau.

A narrativa é em terceira pessoa, principalmente pelos pontos de vista de Amanda e Dawson, mas tem diversos capítulos narrados por outros personagens da historia que de alguma forma foram afetados pelas ações de Dawson e/ou Amanda no passado. Eu, particularmente, gosto dessa forma de narrativa. É como se eu estivesse assistindo a um filme. A única coisa nos livros do Nicholas que eu não gosto são as capas, pois são todas iguais, acho que já está na hora de mudar não é, Editora Arqueiro? O bom é que o tamanho do livro é igualzinho aos publicados pela Novo Conceito, então, leitor e colecionador, pode ficar tranqüilo pois eles vão ficar bonitinhos lado a lado na estante. Achei poucos erros de digitação, mas nada que comprometa a leitura. A diagramação é simples e a folha é amarela. 

O melhor de mim não é só mais uma historia de amor, acredite, o livro tem muito mais a dizer do que só um romance que não foi concretizado. O livro nos dá lições de amizade, de perdão, de fé num propósito Maior e principalmente de amor ao próximo, aquele amor incondicional que Jesus nos deu, sacrificando-se para nos salvar. Super recomendo.

Classificação: 

12 comentários via Blogger
comentários via Facebook

12 comentários

  1. Eu amo os livros do Nicholas, e este deve mais um que eu vou adorar. Nossa sempre choro litros.
    Amei a sua resenha, ficou muito boa.
    BrihMeu Livro Rosa Pink

    ResponderExcluir
  2. Amo o Nicholas e certeza que lerei esse livro, ainda mais depois dessa resenha.

    ResponderExcluir
  3. Clara Santos Sousa2 de abril de 2012 17:28

    Achei interessante você falar sobre a parte de Jesus, de amor ao próximo e fé em um propósito Maior. Com isso você quis dizer em Deus, certo? Você tem alguma religião?

    ResponderExcluir
  4. Sthefanie Pc Rezena2 de abril de 2012 18:24

    Muito bonita!

    Selene Blanchard

    Blanc – ModaeEu.blogspot.com – TEM PROGROÇÃO COM BlackBerry

     

    Espero sua visita!

    ResponderExcluir
  5. Então Clara, eu sou catolica, não muito praticante, mas sou...rs e sim, eu quis dizer Deus :] Mas nao eh pq eu nao sou praticante que eu nao tenha fé, eu tenho e muita ^^ acredito muito em Deus e nos planos dele. beijos e obg pela visita.

    ResponderExcluir
  6. Depois que li "Homem de Sorte" passei a amar 
    Nicholas Sparks

    ResponderExcluir
  7. Eba! O meu O Melhor de Mim chegou hoje (depois de muita espera!) Estou louca para ler, porque adoro Nicholas Spark! Ele é demais.
    E eu AMEI a capa. O livro promete...rs

    bj

    ResponderExcluir
  8. Oi Dana!

    Confesso que quando vi esse lançamento não me animei muito, pois não sou exatamente uma fã do Nicholas, mas depois que comecei a ver as resenhas positivas dele pipocarem por aí, minha curiosidade ganhou espaço rs. Estou morrendo de vontade de ler!

    Bjs,Kel - www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  9. Quero ler esse livro e, por nunca ter lido nada do autor, quero saber se vou realmente e emocionar com as histórias dele.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Como você sabe, o livro não me tocou tanto assim... mas ainda assim não posso negar que seja uma linda história! Nicholas Sparks consegue mexer conosco!

    ResponderExcluir
  11. Nem precisa explicar muito, eu já quero ler o livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!