Resenha: O Ano da Leitura Mágica (Nina Sankovitch) @EditoraLeya

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Edição: 1
Editora: LeYa
ISBN: 9788580442656
Ano: 2011
Páginas: 232
Tradutor: Paulo Polzonoff 

Um desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita? Essa foi a promessa que Nina Sankovitch fez a si mesma. Após perder a irmã mais velha para o câncer, e embora precisasse cuidar dos quatro filhos e lidar com os percalços que fazem parte do cotidiano de uma grande família, Nina cria uma jornada para si mesma: ler um livro por dia durante um ano inteiro. Nesse verdadeiro sonho literário, nossa heroína descobrirá que o ano de leitura mágica mudará tudo ao seu redor e que os livros são uma ótima terapia. O ano da leitura mágica também conta a história da família Sankovitch: o pai de Nina, que escapou da morte por um triz na Bielo-Rússia durante a Segunda Guerra Mundial; os quatro ruidosos filhos, que lhe recomendavam livros ao mesmo tempo que a ajudavam a cozinhar e a limpar a casa; e Anne-Marie, sua irmã mais velha e inspiração, com quem Nina compartilhou os prazeres da leitura, mesmo em seus últimos momentos de vida.

Os livros sempre fizeram parte do cotidiano de Nina. Desde criança sua família sempre foi muito ligada aos livros e, consequentemente, Nina se tornou uma leitora voraz. Três anos após a morte de sua irmã querida, Anne Marie, para tentar superar a perda e conseguir seguir em frente, Nina decide propor um desafio a si mesma. Como a leitura sempre foi uma paixão compartilhada por elas, até os últimos dias de vida de Anne Marie, Nina resolveu que leria um livro por dia durante um ano inteiro e resenharia todos os livros lidos sempre no dia seguinte. E que desafio, heim? Sinceramente, com um marido para dar atenção, quatro filhos para criar, casa para cuidar, etc., como ela conseguiu? Não sei, só sei que ela conseguiu e a prova está aqui: http://www.readallday.org/blog/

O livro é o relato de Nina Sankovitch sobre como foi o seu "Ano da leitura mágica". Ela narra como foi o período em que Anne Marie esteve doente, até o momento de sua morte, passando por flashbacks de sua infância e adolescência, bem como sobre outros membros da sua família também. Em todos esses momentos, vemos como os livros sempre estiveram presentes em sua vida e a cada capítulo podemos compartilhar das emoções da autora, sobre quais e como esses livros a tocaram em algum momento de sua vida. É impossível não se identificar com Nina em algum momento, e não se emocionar também. Apesar de ser uma leitura leve, o livro é reflexivo, eu demorei dez dias para lê-lo porque parava para pensar e refletir sobre o que Nina dizia e analisar se concordava ou não com ela. 

Ela não comenta sobre cada livro que leu, seria impossível, mas ela fala sobre alguns e até sobre outros que leu durante toda a vida. Em cada início de capítulo, Nina coloca citações dos diversos livros lidos e sempre a citação tem algo a ver com o que ela falará ao longo do capítulo. Adorei o fato de ela fazer isso, pois através das citações podemos imaginar o que ela sentiu ao ler aquela determinada obra. Sou exatamente assim, quando faço uma citação de um livro que li, é porque aquele trecho me emocionou e durante aquele momento eu senti algo único e especial e no futuro, daqui a 20 anos por exemplo, se eu ler essa citação, vou lembrar exatamente do que senti lendo aquele livro. 

Assim como Nina, eu também acredito que os livros podem ser um meio de fuga. Quando leio, viajo para os mais longínquos lugares, sempre trazendo uma memória, uma lição e até mesmo uma paixão. Leio para me divertir, leio para passar a ansiedade, leio para esquecer a tristeza... Nina tem uma poltrona roxa, que é o lugar que ela usa para mergulhar em seu mar de livros, tanto que o título original do livro é: Tolstoy and the Purple Chair: My Year of Magical Reading, Apesar de achar a capa nacional lindíssima, gostei ainda mais da capa americana, pois tem tudo a ver com a história.

E ao final do livro, a autora nos presenteia com a lista completa de todos os livros que ela leu. 

Leitura recomendada para todos que amam os livros e que valorizam o quão importantes e valiosos esses "amigos" são. 

Capa americana:

Classificação:




Este exemplar foi cedido pela editora LeYa para leitura e análise.


13 Comentários:

Raiana Alves disse...

Nunca tinha visto nada sobre esse livro Dana, mas agora fiquei com muita vontade de ler. A história da Nina parece ser realmente muito bonita, quem me dera ler um livro por dia :)
Adorei a sua resenha e concordo com vc, a capa brasileira é linda, mas a capa americana parece ter mais a ver com a história,.
Bjs

Priscila Siqueira disse...

Nossa que coragem a dela, eu sei que não teria psicologico pra ler um livro por dia, pq eu me envolvo muito com a história, sofro junto com os personagens, choro junto, sinto raiva junto, rio junto...sou uma louca e preciso de um ou dois dias para "sair" de uma história e mergulhar inteiramente em outra. Por vezes eu leio mais de um livro ao mesmo tempo, mas todos com mais ou menos a mesma história ou paro a leitura de um para mergulhar na história de outro. Fiquei com muita vontade de saber a lista de livros que ela leu =3 

Lila Souza disse...

Quando vi a sinopse, achei que era livro de ficção.
Depois de ler a sua resenha, daí sim que fiquei com vontade de ler!

Sthéfanie Paula Cachoeira Reze disse...

Adorei a capa!

O livro parece ótimo!


bejos

Leeh Rodriigues disse...

Caramba... Acho que eu realmente não esperava que esse livre fosse ser assim, muito menos que era baseado em uma história real UHAUHA
Mas eu gostei muuuito da resenha, me deu vontade de ler o livro *-* Queria eu poder ter assim, um ano da leitura mágina... Eu seria bem feli, viu uhauha pior: ainda ter um marido, filhos e casa pra cuidar. E mesmo assim, ainda lendo... Caramba, adorei.
Acho que agora vou fuçar um pouquinho no blog dela... hahahaha
Gostei bastante da resenha, parabéns!

Dana Silva disse...

Oi Leeh! obrigada pela visita. 
Então... bem legal mesmo viu o livro! é mesmo bem complicado conciliar UMA VIDA e um ano lendo um livro por dia... será que ela, tipo, viveu? rsrs Vale a pena! bjos!

Dana Silva disse...

Oi Sthéfanie, obg pela visita!
Então, a capa é mesmo linda ne?! :D O livro é bom sim, vale a pena! bjs

Dana Silva disse...

Oi Lila, obrigada pela visita!
Então, quando eu li a sinopse também achei que era ficção, só descobri que era real quando de fato comecei a lê-lo. Leia sim! bjos

Dana Silva disse...

Eu também me envolvo demais Priscila, mas ao contrário de vc, não preciso me livrar de um pra me apegar a outro hahahaha só os fortes entendem hehehehe beijos!

Dana Silva disse...

A história dela é emocionante sim Raiana, e eu tbm gostaria de conseguir ler  um livro por dia durante um ano, mas tipo, preciso viver rsrs beijos e volte sempre aqui no blog!

Lila Souza disse...

fui no site dela dar uma fuçadinha também.
COMO ela conseguiu ler 1 livro por dia? (porque também quero fazer isso - tá, considerando a quantidade de livros que quero/tenho que ler, acho que preciso de pelo menos duas vidas). 
E eu gostei das dicas dela de leitura. Tipo: "Read instead of vacuuming / read while vacuuming".

fatoselivros fatoselivros disse...

Oi Dana!
Menina, eu tb estou sumida, desculpa. Mas na semana passada eu tentei entrar no seu blog para visitar e cadê?! Tava indisponível ou coisa assim? Eu fiz diversas tentativas e nada. Até estranhei!

Qto ao livro, já tinham me recomendado. Eu concordo com vc e com Nina, os livros para mim tb são uma forma de escapar. Eu leio muito quando estou triste e logo me sinto melhor. Agora, cá entre nós... ler um livro por dia não é para qualquer um. Eu, com certeza, não conseguiria. Eu preciso de um tempo, nem que seja de umas horas, para digerir cada história.

BjO
Pri
Entre Fatos e Livros

Carolina Durães disse...

Bom dia!! Eu li algumas resenhas bem positivas sobre esse livro.. Achei a sinopse maravilhosa, e não vejo a hora de ler esse livro... Infelizmente não tenho como realizar a façanha da personagem... mas que é um desafio maravilhoso (apesar de estar relacionado com a superação da perda). Beijos

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D