Resenha: Amores & Paixão: Amor traiçoeiro; Paixão na Itália (Caitlin Crews; Elizabeth Power)

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Edição: 171
Editora: Harlequin Books
Ano: 2012
Páginas: 320

Amor traiçoeiro – Caitlin Crews
Seu secreto bebê real… O Sheik Tariq bin Khaled Al-Nur é tão traiçoeiro e terrível quanto o deserto que deseja governar. No entanto, ele não pode assumir o trono até que se case. Por que, então, não está casado? Tariq não pode simplesmente abdicar de seus sonhos com Jessa Heath, uma mulher tão comum quanto fascinante! Jessa sabe que eles têm um caso mal resolvido. E se ela mantivesse o controle e se permitisse passar mais uma noite com Tariq para aquietar a paixão? Mas Jessa está pisando em terreno perigoso! Poderia somente uma noite revelar o segredo que ela desesperadamente escondeu...?
Paixão na Itália – Elizabeth Power
A paixão dele poderia revelar o segredo dela? A executiva de marketing Mel Sheraton mantém sua vida do jeito que gosta: sob controle. Até uma viagem à Itália colocá-la de frente com o passado ao reencontrar Vann Capella. Arrebatada, Mel sente sua vida ruir. Quanto mais tempo passava com Vann, mais se arriscava que ele descobrisse seu mais profundo segredo. Mas agora que Mel havia provado novamente uma paixão explosiva, como viver sem Vann outra vez?
CONTÉM SPOILERS

Estava decidida a resenhar o livro que é continuação da minha resenha da semana passada, no entanto adiquiri este livro essa semana e não pude deixar de falar dele com vocês. Isto é uma resenha crítica, portanto completamente pessoal e parcial nas colocações que contém. Quem me conhece sabe que eu não brinco na hora de falar sobre um livro. Se gostei, demonstro mesmo e se não gostei pode estar com a certeza de que eu me manifestarei acerca disso veementemente. Avisei logo no começo que haveria spoilers, pois preciso demais desabafar sobre o que senti e não queria que ninguém ficasse chateado por isso.

Comecei a leitura pela primeira história cuja sinopse achei muito interessante, no decorrer do livro um sentimento de medo foi me tomando, pois semana passada eu tinha ouvido duas queridas amigas falando de um livro odioso do qual elas não lembravam o nome, mas que as tinha feito espumar de ódio. Pela sinopse eu me apaixonei, pois amo livros com bebês, ver os marmanjões se derretendo pelos seus fofinhos e fofinhas me deixa toda boba. E durante o livro passava o tempo todo me perguntando QUANDO iria aparecer o bebê, quando o mocinho descobriria que tinha engravidado a mocinha anos antes. Mas cada vez mais, com cada nova página o temor se confirmava de que essa era a história que eu tinha visto minhas amigas comentarem.

Quando Tariq descobre, sem Jessa contar, por que nem isso ela tem a decência de fazer, que teve um filho dele, ela confessa que deu o bebê pra adoção. Eu queria gritar, esmurrar algo. Só não queimei o livro por que eu JAMAIS machucaria um dos meus livrinhos, mas meu desespero foi terrível. Aí muitas pessoas podem me dizer, mas você não sabe o que ela passou, ela era muito nova, ela cometeu um erro e blá blá blá. Mas não justifica sabe por quê? Ela tinha a irmã e o cunhado ao lado dela, apoiando em tudo, financeiramente e para cuidar do bebê também. Daí ela decide dar ele pra irmã cuidar e vive a vida como se fosse tia do menino.

Quando o mocinho descobre a adoção fica desesperado por que as adoções britânicas são sigilosas e ele nunca saberá onde foi parar seu filho. Ela conta a ele que o menino está com a irmã? CLARO QUE NÃO! Por que ela é uma mentirosa inveterada. Ele descobre por acaso vendo uma foto do menino com a irmã dela. Daí ela alega que não quer que o menino sofra, implora a ele que não o tome da irmã pois o menino ama os pais adotivos e vice e versa. Ele aceita, pois quer o melhor para o filho e aí se afastam da criança. Me diz se isso tem cabimento meu Deus?!?? Ele não é “sobrinho” deles? Por que não podem viver todos próximos, se fazendo presentes na vida do menino, amando como puderem? Por que a autora errou a mão legal e em vez de criar uma mocinha, deu as características de uma antagonista para ela. Sei que muitas pessoas não concordarão com minha opinião e fica para cada um o direito de gostar ou não. Em meu direito deixo claro que odiei o livro e que jamais lerei novamente e não recomendo a ninguém. Essa é a minha opinião.
***
A segunda história é bem mais leve. Mesma temática, mas posturas diferentes. Mesmo sozinha, enfrentando dificuldades terríveis Mel cria sua filha com carinho e a ama muito. Não gostei tanto de terem se passado doze anos até ela e Vann se reencontrarem, pois os dois sofreram muito por mentiras e intrigas de outros. Amei o fato de que ele sempre a amou e ela a ele. Os dois juntos são fofos e tem uma química ótima. Esta história eu recomendo, pois gostei demais. E não falarei muito dela por que quero que vocês descubram. Um grande beijo e até mais.

9 Comentários:

Carolina Durães disse...

Oi Gracy, tudo bem? Eu acho que essa é a primeira resenha sua que eu realmente sinto sua revolta pelo livro sair pela tela do pc .....rs . Eu gosto quando as opiniões são expressadas tão sinceramente, mesmo não sendo positivas... é sinal que o livro mexeu com você, mesmo que de um jeito negativo.
Parabéns pela resenha.
Beijos

Karina Karolina disse...

Gracy to revoltada com a mulherzinha tbm e olha q nem li o livro, só a sua resenha e seu desabafo lá no grupo. Pior q esses livros ruins tem o "dom" de impregnar nas nossas mentes e a gente só consegue pensar neles e nas histórias absurdas q eles trazem.
Parabéns pela resenha e obrigada por compartilhar isso conosco.
Beijos lindona!!
http://dasaxoniaabaviera.blogspot.de/

Danielle CGA Souza disse...

MInha nossa.... vou me lembrar desse nome para não ler... isso não é um bom livrinho... uma ideia de jerico. Não quero ler.
Já a segunda eu me interessei e como não tem uma barbaridade como a primeira eu vou procurar!!! =)

Mariana Diaz disse...

Preciso falar q amo esses momentos de revolta da Gracy?! Preciso não, né?! kkkkkkkkkkkkk

Gracy Ursulino disse...

Carolina obrigada pelo comentário. Pois é, tive de ser verdadeira para que ninguém leia o livro sem imaginar a reviravolta que é. Que bom que gostou... Volte sempre e comente também... Beijos!

Gracy Ursulino disse...

Beijão amiga e passa longe desse livrinho mesmo...

Gracy Ursulino disse...

Danielle obrigada pelo comentário. Pode ler o segundo por quê é bem legalzinho mesmo, mas do primeiro fuja com vigor!!!

Gracy Ursulino disse...

Que bom que gostou amiga, resenharei mais momentos revolta para alegrá-la minha Diva do Mal!!!

Mariana Diaz disse...

Agradecida! kkkkkk ^^

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D