Resenha: Para Sempre (Glaucia Santos)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

PARA_SEMPRE_1338749706P
Edição: 1
Editora: Baraúna
ISBN: 9788579235702
Ano: 2012
Páginas: 358

Sinopse - Para sempre - Glaucia Santos

Elizabeth e Justin se conheceram quando crianças. Foram melhores amigos e juntos descobriram o significado do amor e da paixão. Após um afastamento de dez anos, eles se reencontram e podem então viver esses sentimentos tão irresistíveis, lutando contra dificuldades, dramas e conflitos familiares. Mas a vida não é feita apenas de lutas; e com muita fé eles descobrem que o verdadeiro amor é capaz de transpor todos os obstáculos, valorizando cada pequeno gesto e momento, e que tudo vale a pena quando se tem a capacidade de amar e perdoar. Uma estória comovente que vai arrebatar o seu coração!

Para Sempre, Glaucia Santos, Editora Baraúna, 358 páginas, não é um livro que você pode chamar de surpreendente, diferente, ou algo que você nunca viu antes. É na verdade um livro até previsível. Mas o que torna essa história agradável é como ela é contada e seus personagens cativantes e marcantes.

O livro conta a história de amor de Elizabeth (Lizzy) e Justin, que se conheceram ainda crianças, com apenas 5 anos de idade. Tudo começou com uma bela e inocente amizade entre duas crianças. Justin ensinou à Lizzy o significado de fé e esperança e quando eles estavam com 12 anos, o amor inevitavelmente bateu à porta dos dois. Tudo eram flores, mas um belo dia o pai de Justin resolve se mudar e afasta durante dez anos o jovem casal apaixonado.

Dez anos se passaram sem que eles tivessem o mínimo contato e então por ironia do destino, eles se reencontram em Yale. Todo o sentimento volta imediatamente. Justin apesar de nunca ter esquecido Lizzy de verdade, seguiu em frente e teve outras namoradas, Lizzy no entanto, permaneceu enclausurada em seu amor, na esperança de um dia reencontrar Justin.

O livro é narrado por Lizzy, já bem velhinha e Justin à beira da morte, por causa de um câncer. CALMA! NÃO É SPOILER. Logo nas primeiras páginas do livro, a autora expõe tudo. Glaucia intercala cenas do passado com o presente, onde Elizabeth aparece lendo o livro da vida deles para Justin. Eu, particularmente, preferia que o livro tivesse sido narrado de uma forma contínua, sem interferência da personagem principal nos momentos atuais, pois ela mesma dá spoilers a todo momento, e o leitor já sabe o que vai acontecer mesmo antes que aconteça, mas ao final do livro na nota da autora, ela explica que foi intencional, para não dar falsas esperanças ao leitor.

Lizzy era uma menina bem pobre que era constantemente humilhada e maltratada pelo pai, e a mãe a tratava com grande indiferença e muitas vezes descontava toda a sua frustração de um casamento falido na menina. Já Justin, filho de um casamento feliz e estruturado, menino doce, inteligente e educado, ao começar uma amizade com Lizzy foi passando tudo que aprendeu sobre fé, amor, esperança, para ela. É uma parte muito gostosa de ler, quando a autora fala da infância deles. A única coisa que me incomodou foram os diálogos deles enquanto crianças, que assim como em Amor no Ninho (Maribell Azevedo), eram muito complexos para serem proferidos por duas crianças. Eu sei que a história era a Lizzy já adulta contando, mas no momento em que eu estava lendo eu imaginei as duas crianças conversando e aqueles diálogos para mim, não funcionaram. Mas isso não é algo que interfira no meu conceito final da história.

Para sempre é um romance muito bonito, a narrativa de Gláucia é agradável e fluída e é impossível parar de ler até a leitura ser finalizada. Ao final do livro o leitor fica com a sensação de vazio e saudade dos personagens, mas que bom que não tem continuação pois continuações tendem a estragar o que poderia ter ficado à beira da perfeição.

Leitura recomendada para todos àqueles que apreciam um bom romance com muito drama e querem conhecer autores nacionais talentosos. Vale a pena sim, li em apenas dois dias. Só uma coisa que eu queria destacar, para finalizar, pois a resenha já está quilométrica. Apesar do trabalho de capa e diagramação estarem impecáveis, não posso dizer o mesmo da revisão. Sinceramente, eu não admito que uma Editora como a Baraúna (aliás, EDITORA nenhuma que se preze) tenha deixado passar tantos erros. A revisão não está das melhores.
“Aprendi uma grande lição naquele momento. Você tem que amar, perdoar e ser perdoado quando ainda há vida. Não deixar o orgulho, ressentimento e crises familiares impedirem de fazer isso é o mais importante. Um dia seus pais e seus irmãos não estarão mais lá e o arrependimento vai lhe acompanhar pelo resto da vida. Foi isso que aprendi com Jony e meu sogro… o valor do perdão.” página 276

Classificação:

5 Comentários:

Kari_Couto disse...

Adorei sua resenha Dana, eu já li o livro da Glau e gostei bastante.
Amor verdadeiro que ultrapassa barreiras e até mesmo o tempo!
Tenho orgulho em dizer que esse livro é da minha amiga!rs

Sei como ela sofreu para ter seu bb publicado.

Quanto a parte de diagramação e capa, pude ajudá-la a todo instante com susgestões e ver a capa tão bonita quanto eu tinha imaginado foi é um sonho!

A revisão realmente deixou a desejar. Fico aborrecida com essa questão também.. Principalmente pela Glau ter pedido tanto para que fizessem nova revisão; achei a Baraúna um tanto quanto desleixada nessa parte, pois eles não deram a atenção devida.

De qualquer forma, o livro tem uma história muito bonita e tenho certeza que muitos leitores irão se encantar!

Em breve, se Deus quiser.. Termos outro lançamento da Glau.. Que já está revisando a história e logo logo estará buscando nova casa para o próximo livrinho de sua autoria!

Fico contente que tenha gostado do livro Dana!

Carolina Durães disse...

Bom dia Dana, tudo bem?
Eu já adquiri o meu exemplar de "Para sempre" e ele é a minha leitura da próxima semana. É ótimo saber que gostou do livro, pois eu estou super curiosa para ler rs.
Como a Kari comentou anteriormente, já estou torcendo aqui pelo próximo lançamento da Glau...
Beijos

Glaucia Santos disse...

Oi amore! Para sempre é um Clichê, porque amo esse tipo de leitura e também adoro um pouco de drama misturado com romances. A história do livro é linda e comovente, e como disse ele é um livro que você lê rapidamente. Foi muito gratificante escrever essa história tão comovente. Ainda hoje penso nas personagens e sinto emoção com elas. Estou bem feliz com a mensagem que tem passado e a recepção dos leitores.


Tive problema coma revisão sim e com toda certeza farei novo contato com a editora solicitando que verifiquem os erros que passaram no livro.


Agradeço imensamente pelo carinho e pela linda resenha.


bjs no core

Kel Costa disse...

Não é a primeira resenha interessante que leio do livro. Tenho uma certa curiosidade... Gosto muito da proposta dele e como apreciadora de um bom romance, não dá pra fingir que não vi rs. Surgindo oportunidade (e tempo), irei le!


Bjs, Kel - www.itcultura.com

Danielle CGA Souza disse...

Parece um bom livro... se bem que eu fiquei menos "desejosa" com a questão da narrativa... mas nada alarmante... quanto a ser clichê, é bom para dar uma mudada....

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D