Resenha: Belo Desastre (Jamie McGuire)

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576861911
Ano: 2012
Páginas: 392

Olá mais uma vez leitores!

Como começar a escrever uma resenha sobre um livro que mesmo antes ler eu já sabia que iria amar e quando li só tive a confirmação? Difícil demais. Tudo começou com um tititi na blogosfera. Alguns falando que o livro era bom, que era maravilhoso, que era perfeito, intenso e bla bla bla... Outros falando que era ruim, que era doentio que era surreal.

E assim começou minha história com Travis Maddox. Belo Desastre foi uma das minhas melhores leituras de 2012. O livro entrou para os favoritos e ganhou título de Não-Emprestável. HaHaHa. 

Belo Desastre é a história de Abby, que tentando deixar para trás seu passado complicado, mudou-se para uma nova cidade junto com sua melhor amiga America, e está cursando faculdade na Eastern. Abby é aquela garota certinha que tenta fazer tudo perfeito e não quer se destacar, muito menos atrair problemas. Mas toda a sua vida muda quando é levada por America e Shepley para assistir a uma luta clandestina em um dos porões da Universidade. Lá ela conhece o gostosão tudo-de-bom intenso Travis Maddox. 

Travis é o típico bad boy (adoro!) que desperta o desejo de 9 entre 10 mulheres e a 10ª com certeza deve ser lésbica. Ele é bad boy mas é carismático, inteligente, lindo, e completamente LOUCO. Travis paga a faculdade e suas outras despesas com o dinheiro que ganha nas lutas, e ele nunca perde. Nunca. 

"Travis sorriu para mim, no que presumi ser sua expressão mais charmosa. Ele transbordava sexo e rebeldia, com aqueles antebraços tatuados e os cabelos castanhos cortados bem rente à cabeça." Pág 15

Logo que os olhares se cruzam, o desejo arde imediatamente. Mas Travis é tudo que Abby não quer - e não precisa - para sua vida. Ele a faz lembrar de tudo aquilo que ela não quer reviver. Mas a atração é inevitável e tudo começa com uma aposta. Se Travis perder, deverá ficar sem sexo durante um mês inteiro (e olha que pra ele isso é tortura) e se Abby perder, deverá se mudar para o apartamento dele e para a cama dele, durante o mesmo período. 

Belo Desastre é um livro que traz um tema não muito abordado: O amor obsessivo, se é que isso é amor. O relacionamento deles está no limite da insanidade. Travis desenvolveu uma obsessão tão grande por Abby a ponto de invadir totalmente a privacidade da garota, e mesmo sem ter direito nenhum sobre ela, ele não a deixa fazer nada e se transforma em um completo lunático se alguém a aborrece ou mesmo demonstra algum interesse nela. 

"-Sabe por que eu te quero? Eu não sabia que estava perdido até que você me encontrou. Não sabia que estava sozinho até a primeira noite em que passei na minha cama sem você. Você é a única coisa certa na minha vida. Você é o que eu sempre esperei, Beija Flor." Pág. 241

O relacionamento deles não é saudável, é completamente surreal o jeito que ele age com ela, eu ficava a todo momento esperando a hora que ele ia dar uma surra nela. Sério. Quando eles estavam bem tudo ia às mil maravilhas, mas quando eles brigavam, salve-se quem puder porque ele, literalmente sai devastando tudo pela frente como se fosse um vendaval.

Travis respira Abby. Gente, sério, não vou fazer uma análise psicológica do livro porque eu não sou psicóloga, claro, e não tem nada a ver. Eu encarei como uma história, diversão, passa-tempo. E SIM, eu também queria um Travis pra mim, porque ele é O CARA. Qual a mulher que não deseja um namorado lindo, fiel, apaixonado, que paparica e baba ela o tempo todo? E não podemos esquecer o fato de que ele é um verdadeiro macho alfa. Que mulher no mundo, não gosta disso, não quer ter isso? Por favor, não sejamos hipócritas, eu quero e MUITO. 

Eu sei que a gente tem problemas, tá? Sou impulsivo, esquentado, e você me faz perder a cabeça como ninguém. Num minuto você age como se me odiasse, e no seguinte como se precisasse de mim. Eu nunca faço nada direito, eu não te mereço... mas, porra, Abby, eu te amo. Eu te amo mais do que jamais amei alguém ou alguma coisa em toda a minha vida. Quando você está por perto, não preciso de bebida, nem de dinheiro, nem de luta, nem de transas sem compromisso... eu só preciso de você. Eu só penso em você. Eu só sonho com você. Eu só quero você. Pág 188

Os personagens criados por Jamie são complexos e nos fazem amá-los e odiá-los no intervalo de minutos. Abby tem seus momentos de sanidade mas ela também não é um exemplo de sensatez. Travis, como já disse anteriormente, é completamente desequilibrado e a autora explica esse comportamento dele através da ausência da mãe, uma vez que foi criado pelo pai e tem mais 4 irmãos homens. Vale ressaltar que o clã Maddox é super delícia e eu gostaria que a autora escrevesse um livro para cada irmão. HaHaHa. Os personagens secundários são fundamentais para o bom desenvolvimento da trama, destacando-se Shepley e America. 

Belo Desastre é narrado em primeira pessoa, à partir do ponto de vista de Abby, segundo notícias que li na internet, a autora está escrevendo um livro no ponto de vista de Travis, e nem preciso falar que eu já quero, não é? Livro mais do que recomendado. Leiam! Leiam! Leiam! É uma história completamente envolvente e que fisga o leitor nas primeiras páginas impossibilitando-o de largar o livro até ter concluído a leitura. Comecei a leitura à uma da tarde e às 22h já tinha acabado. Claro que não foi ininterrupto porque eu não sou de ferro. 

Revisão e Diagramação Impecáveis. Tradução muito boa e nada de suavizações, tem até muitos palavrões. Só não gostei da tradução do apelido de Abby, para Beija-Flor (que no original é Pidge) sei lá, achei meio gay o Travis chamando ela de Flor e Beija-Flor o tempo todo. A capa apesar de bonita e enigmática não tem nada a ver com a história. Pelo menos eu não percebi ligação nenhuma, por favor quem souber me explicar essa capa, comenta aqui! 

Classificação:


P.S: Desculpem a resenha gigante, mas eu precisava desabafar, e ainda não consegui dizer tudo que queria. 

16 Comentários:

Monica santos disse...

Esse livro esta no topo da minha lista de desejados e depois dessa resenha vai ser a minha próxima compra com toda certeza.

Bjs.

Sabrina Castro disse...

Sabe, isso me fez refletir. Não li o livro ainda, mas já li de tudo pela blogosfera e cheguei a conclusão de que realmente esse "pote" faz referência a Travis e, obviamente, a borboleta a Abby. Apesar de ele ter seu lado tudibão, já li que ele é extremamente controlador... e vai ver que é isso que representa a capa. Essa redoma que ele ergue em volta da garota... enfim. Já comprei e ele está a caminho. Vamos ver o que acho... Tenho opiniões bem polêmicas as vezes. =P


P.S.: Caprichou em Dana! Parabéns! bjooooo

Danielle CGA Souza disse...

Ah Dana, eu tb fiquei maluquinha por conta do bafafá no twitter, mega curiosa, e mesmo vendo algumas resenhas negativas, eu quero demais ler.
Uma boa ideia a autora abordar esse tema, se bem que deu para entender um pouco criado sem mãe e com irmãos em volta... a figura feminina chegou de vez...
Não sei quem é mais maluquinho dos dois... mas eu quero descobrir isso.
Essa caa é bem enigmática... e faz pensar mesmo... se bem que: borboleta num pote, acaba morrendo... será isso que querem passar???
Amei a resenha. =)

Luiza Helena disse...

Esse livro também entrou na lista dos melhores que já li esse ano.
Também prefiro a versão Pidge do que Beija-Flor. Mas, seria mais estranho ainda ele chamando Pomba e Pombinha por aí...
Quando soube desse livro, não aguentei esperar o lançamento nas livrarias e comprei o e-book em inglês!
Apesar dos pesares, Travis virou um dos meus possíveis maridos do mundo da leitura. Quando ele quer, pode ser fofo...
Parabéns pela resenha!


Luiza Helena Vieira
Obsession Valley
http://obsessionvalley.blogspot.com

Carolina Durães disse...

Bom dia Dana, tudo bem?
Eu sei que todo mundo amou o Travis, mas vivo reforçando a minha opinião: o cara é um pouco psicopata e honestamente, ele chega a me dar um pouco de medo. Sim, eu entendo o lado dos suspiros, em algumas situações, eu até suspirei também. Mas estou torcendo pelo clã Maddox e gostaria muito de um livro sobre o Trent.. rsrs (já faço parte do seu fã clube!!)
Beijos

Lariza Barbosa disse...

como assim não - emprestável?
nada disso eu amei demais a resenha já quero ler sim
kkk
beijos

Juliana Vicente disse...

Que prazer ler essa resenha Dana. Dá vontade de reler o livro. EU também considero esse um dos melhores livros de 2012, quero muito ler a versão dele do livro.


Travis me marcou e eu também adoraria ter um Bad Boy desse.


Nota 1000.

Cristiane Silva disse...

Meu, que livro é esse!!! Eu estou com o meu aqui e louca para ler! *0*

Jeni Viana disse...

Agora que eu entendo o motivo de tanta resenha desse livro na blogosfera. Realmente, Belo Desastre aparenta ser um livro ótimo! Gostei do termo que você usou; Não-Imprestável. Hahahaha.
Aliás, quem souber o significado dessa capa, favor comentar mesmo. Eu não o li, mas não consigo encaixar a capa com a história, de acordo com as resenhas que li a respeito!

Gracy Ursulino disse...

Faço minhas suas palavras, amiga e também as da Juliana Vicente... Melhor livro do Ano até agora... Amei tudo e depois de relembrar tantos momentos maravilhosos, me deu uma vontade enorme de ler de novo... hehehe

Patricia Andrea Peña disse...

Adorei a sua resenha gigante kkkkkk Eu sou apaixonada por este livro e olha que ainda nem li rsrrsrss. É incrível a maioria das vezes(97%) que digo que vou gostar de um livro e digo que amo antes de ler, eu acerto ;)
Então este livro é um Must Read!!! Quero logo o meu :(
Bjs,
@PatriciaADavis

Déborah Araújo disse...

Dana, eu simplesmente amei Belo Desastre.
Ele também entrou para a minha lista de favoritos e não-emprestáveis.
Concordo com tudo que você disse, o Travis é muito obsessivo, mas não tem quem resista e não queira um igual a ele. EU QUERO!
Fato que como o Shepley disse quando ele brigavam a destruição e o caos reinava. Eu via a hora ele sentar a mão na cara dela (as vezes eu tinha vontade de bater na Abby).
A autora faz amarmos e odiarmos os personagens em cada parágrafos, é uma coisa de amor e ódio. Mas o livro é perfeito e assim como você eu recomendo para que leiam porque a história é linda, apaixonante e viciante.
Também queria entender o porque da capa.
Desculpa o mega comentário é que eu amei o livro.
P.S: Eu também não falei tudo que queria. ^^

http://grilsandbooks.blogspot.com.br/

Marilia Kelvia disse...

Eu quero, eu quero muito! adoro um bad boy apaixonado! tô nem ai se o Travis é obsessivo, eu quero assim mesmo! Tô louca para ler, quero ler agora se possivel, tô numa ressaca literaria e só vou me curar se ler esse livro! Dana o que eu faço?

Dana Silva disse...

amiga, leia e entre para o clube das esposas de Travis Maddox! Ai homem tudo de bom senhor!!! quero pra mim!!! compraaaaaaaa, vale a pena de vdd!!!! Esses dias tava baratinho no submarino :D

Lorenna Rodrigues disse...

DANA SOCORRO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Eu necessito desse livro, vou vender um rim cara KKKKKKK Calma, Lorena, calma. Respira. 1, 2, 3... Estou positiva que irei ganhá-lo em promoções. Nem o li o livro ainda e já amo o Travis, meu Deus. Desculpa por ter pirado aqui na sua resenha tá Dana, mil perdões. Beijos :*

Briana Santos disse...

Adorei a resenha, sinceramente eu ja li esse livro, eu achei o Travis muito possessivo, mas tambem muito apaixonado. Os dois na minha opniao são desequilibrados, mesmo assim amei o livro. Eles se amam tão intensamente que é meio estranho. E sim beija-flor é um termo meio estranho. Não gostei do modo que a autora deixou o livro meio sensual mas é uma prima leitura. Recomendo !

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D