Resenha: Devoted (Hillary Duff) Série Elixir #02

sábado, 29 de setembro de 2012

Edição: 1
Editora: iD
ISBN: 9788516080389
Ano: 2012
Páginas: 317
Tradutor: Otávio Albuquerque 

Sinopse: Um amor perdido, mas nunca esquecido… Sage é minha alma gêmea. Nós nos amamos há muitas vidas, mas tudo sempre acaba de maneira trágica… Desta vez, no que depender de mim, será diferente. Ele é imortal, e carrega o Elixir em suas veias. Foi arrancado de mim, mas tenho certeza que ainda está bem… por enquanto. Ben, meu grande amigo, vai me ajudar a encontrá-lo, mas para isso teremos de nos aliar à Vigança Maldita. Será mesmo a coisa certa a fazer? Ou será que estou apenas selando novamente nosso destino trágico? Sou Clea Raymond, e vou lutar pelo meu amor com devoção.




***************ATENÇÃO: ESTA RESENHA PODERÁ TER SPOILER DE ELIXIR********************

Depois de mais de um ano de espera, finalmente DEVOTED foi lançado. Eu tinha muitas expectativas em relação a este livro, mas me decepcionei profundamente. 

Clea e Sage são almas gêmeas que o destino (e Ben!) sempre dá um jeito de separar de maneira trágica, ela sempre morre assassinada. Clea já está reencarnando pela quinta vez (Olivia, Delia, Catherine e Annelinne) enquanto Sage é o mesmo há muito tempo, pois ele tornou-se imortal ao ingerir o Elixir da Vida. 

Devoted inicia-se logo após o rapto de Sage pelos Redentores da Vida Eterna, com Clea buscando informações sobre o paradeiro dele. Pra quem ainda não leu Elixir, clique AQUI e leia a resenha, livre de spoilers.

Particularmente, eu gostei muito de Elixir mas não gostei de Devoted. Eis os meus motivos:

Apesar de ter uma narrativa fluída, Devoted tem uma história que tomou um rumo completamente diferente do que foi apresentado em Elixir. Eu achava que esta sequência iria focar em Clea e Sage, mas ele quase não aparece no livro e quando aparece é através dos pensamentos de outros personagens que foram adicionados à trama. Amelia e Petra são seres feitos de pura consciência, com mais de dois mil e quinhentos anos de idade que nem estão vivos e nem estão mortos, no mundo dos vivos, mas que tem muitas habilidades um tanto quanto confusas, no mundo dos "sonhos" por assim dizer. 

Abrindo um parêntese, essa foi uma das coisas que me incomodaram um pouco. Apesar de ter gostado de Amelia, eu não consegui entender muito bem esses dons dela e de Petra, mãe dela. Ela não pode se mexer quando aparece para Clea, pois fica tão fraca a ponto de desmaiar, mas consegue dividir-se para estar em 3 lugares ao mesmo tempo fazendo as coisas mais mirabolantes. Por favor Hillary querida, vamos esticar mas vamos com calma né? 

Voltando ao assunto principal do livro, a história é mais focada em Amelia e sua família e nas duas seitas que estão em busca de Sage, por motivos distintos, a Vingança Maldita (por favor, não tinha um nome melhorzinho não?) e os Redentores da Vida Eterna. Conhecemos um pouco mais sobre cada uma delas e os motivos que os levam a querer a cabeça de Sage.   Ficamos sabendo um pouco mais sobre o Elixir da vida, mas não há nenhuma pista sobre como o pai de Clea se meteu nisso e nem o que aconteceu com ele, espero que ela revele tudo em True. 

Eu achei que ficou tudo muito confuso e previsível. Clea sacou tudo muito depressa e tinham certas partes em que o livro parecia ter sido escrito por uma criança, tamanha "sem noçãozisse" que eram. Clea não é mais a personagem que me cativou em Elixir. Ela agora toma atitudes RIDÍCULAS e que me fizeram odiá-la durante todo o livro. Parece que a garota regrediu. Agora é imatura, birrenta e de fazer ceninha de ciúme. 

O romance entre Clea e Sage não me convenceu de forma nenhuma. A maneira como ela contou em Elixir eu gostei pois parecia mais um lance de atração e rolou pegação mesmo. Em Devoted está muito pouco convincente, simplesmente não tem química de AMOR entre os dois, EM MINHA OPINIÃO. Os dois podem pegar fogo juntos quando o assunto é pele, mas amor mesmo... não senti emoção nenhuma com o casal. Clea se lamentando e dizendo como Sage é "o amor da vida dela" não me convenceram e até deram sono. 

A parte mais legal do livro é quando Ben e Clea viajam à procura de Sage e encontram Sloane, uma espécie de líder da VM (Vingança Maldita). Sloane é uma personagem que poderia ter sido melhor construída, mas o máximo que consegui sentir por ela foi desprezo, já que está entre os personagens sem noção. 

Ben está mais maduro do que em Elixir e para mim, ele foi o motivo de eu ter concluído a leitura de Devoted e é o motivo pelo qual vou ler True. Ben é o melhor personagem. Ele não é mais aquele bobinho que ficava abanando o rabinho para a Clea. Ele agora está mais homem e ainda mais sexy. [SPOILER] *** Adorei quando ele começou a sair com Suzanne e Clea fica roxinha de ciúme. [/SPOILER]*** Aliás, ela é tão idiota que fica fazendo ceninha de ciúme se ELA MESMA dispensou o cara inúmeras vezes. POR FAVOR, NÉ?

A história enrola muito e tem muita baboseira que poderia facilmente ter sido cortada. Há muitos personagens completamente desnecessários no livro e que não afetariam nada se não existissem: Suzanne e o pai de Amelia, que nem sequer é nomeado, são exemplos claros disso, mas é claro que há também personagens novos que são fundamentais para o desenrolar.

O livro, em minha opinião, merece 2 estrelas, é um livro regular, não é bom e nem é ruim. Mas eu sempre digo, opinião é uma coisa muito pessoal. Eu não gostei muito mas você poderá adorar. Leiam para tirarem suas próprias conclusões e depois voltem aqui para debatermos, ok? 

Classificação:




Para quem curte o trabalho da Hillary e tá louco pra ler Devoted, hoje terá encontro de fãs em algumas capitais do Brasil, segue a programação. Não perca! Aqui em Fortaleza será às 15, na Saraiva Megastore, no Shopping Iguatemi. Sorteio de brindes e livros autografados pela popstar! 


5 Comentários:

Carolina Durães disse...

Bom dia Dana, tudo bem?
Ainda não li nem o primeiro livro... não sei, são tantas opções de leitura que fica difícil acompanhar tudo e essa série não chamou muito a minha atenção e agora eu vejo que a continuação é fraquinha rs
Amei a resenha
Beijos

Cristiane Silva disse...

Eu não li o outro, então nem sei nada desse. E também não senti muita vontade de ler...Até que as histórias parecem boas, mas não tenho vontade de ler =/

Vitória Rodrigues disse...

Gostei muito da sua resenha, não li nem Elixir nem nada, mas tenho bastante curiosidade, já que o livro é bem comentado e tudo mais, apesar de que eu tenho medo de acabar comprando o livro e não gostando nada dele(resenhas positivas até tem, mas nunca animo muito). E agora com essa de Devoted desanimei ainda mais, apesar de achar que eu iria gostar desse Ben e criar um Team contra essa Clea, mas tudo bem.
Ótima resenha, muito boa para quem não leu os livros como eu e tem curiosidade...
Beijos,
Shake Your World

Débora Campos disse...

Ah, sinceramente ainda não li o outro, e uma coisa que odeio é esperar lançamentos de sequencia, por isso ando evitando..
As criticas que vi dele, não são lá grandes coisas, então provavelmente vou pensar bastante em ler..

Parabéns pelo blog, está lindo!!
Déborahttp://2bookgirls.blogspot.com.br/

Kamylla Cavalcanti disse...

Não sabia que Hilary escrevia, mas também não curto livros muito fantasiosos, tipo crepúsculo, fallen... gosto de coisas reais e histórias que pelo menos sejam próximas a realidade.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D