Resenha: Dizem por aí... (Jill Mansell)

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630137
Ano: 2012
Páginas: 430
Tradutor: Sayuri Arakawa

Sinopse - Dizem por aí : O namorado de Tilly Cole acaba de se mudar do flat deles com metade de suas coisas. Sem nada para prendê-la, Tilly decide rapidamente morar mais perto de sua melhor amiga, Erin, em um vilarejo minúsculo em Cotswolds. Lá, Tilly é contratada no mesmo momento como faz-tudo em uma empresa de design de interiores. Para sua surpresa, a cidade pequena transborda escândalo, sexo, fofoqueiros e boatos, focados basicamente em Jack Lucas, o homem lindo de muita classe e melhor amigo de seu chefe. Todos falam para Tilly ignorar o encanto por Jack, que ela será apenas outra em sua cama se ela se deixar levar; mas Tilly, que trabalha ao lado de Jack, enxerga uma parte carinhosa e cuidadosa dele que não é revelada à cidade. É impossível que ele seja a mesma pessoa de quem todos falam. Ou é possível? Tilly deve separar os fatos da ficção e seguir seu instinto neste divertido romance moderno.



Dizem Por Aí... foi um livro que sinceramente não excedeu nenhuma expectativa minha. É um livro mediano, sem muitas emoções, daquele tipo de romancezinho bem previsível. A autora poderia muito bem ter feito algo mais elaborado, talvez. Mas isso não é uma crítica, pois a própria sinopse do livro propõe algo simples, sem profundidade e fácil de ler.

A única coisa realmente negativa que eu vi no livro foi a capa, que eu achei MUITO FEIA. Meio desorganizada, com algumas coisas "nada a ver", meio que uma bagunça aleatória, realmente não achei uma capa de qualidade.

Esse livro é do tipo que você pode começar a ler, parar, continuar uma semana depois e não sentir que está perdendo nada na história, ou que se esqueceu de alguma coisa, porquê sua trama é bem simples. Os personagens em geral são bem normais, são meio que "protótipos", coisa que a gente vê em vários filmes, e livros por aí. Salvo uma única personagem que me chamou bastante atenção, e que eu realmente gostei, a filha do chefe de Tilly, Lou, uma garota simplesmente fantástica.

Não tenho nem muito o que falar sobre o livro, em linhas gerais, ele não é um desperdício de leitura, mas não tenha muitas expectativas sobre ele, é apenas uma dica.

Não me entendam mal, vejam bem. O livro não é ruim, pois ele não se propõe a mostrar uma estória complexa, dramática, ou nada mais pesado. Pelo contrário, uma coisa bem simples, leve, sem tanta profundidade. Só acho que alguns pequenos pontos deveriam serem melhor trabalhados.

Classificação: 

13 Comentários:

Cristiane Silva disse...

Adoro a autora, mas esse ainda não li. Está aqui pra ser lido, mas o tempo e a pilha...Vishi. O livro é bem bacana e estou louca pra ler!

Danielle CGA Souza disse...


Poxa Diego... me senti uma alien agora... eu gostei da capa justamente por esses detalhes... XD
Acho que esse livro é no estilo filme sessão da tarde, levinho e despretensioso... dependendo de como é conduzido eu gosto de um clichê... gostei de saber que vale a pena ler. =D

Marilia Kelvia disse...

Diego, li a pouco tempo e achei que poderia ser um pouco melhor, acho que tem partes que poderiam ser tiradas para agilizar a estória, é um livro muito grande que daria para ser menor sem perder a estória em si, mas eu gostei dele.
bjs

Paula Alves disse...

Pela sinopse, vê-se que água com açúcar puro!
Eu até gosto desse tipo de livro, mas esse não me chamou nada a atenção!
Se ele tivesse uma capa mais elaborada, talvez até tivesse feito eu comprá-lo. Achei a capa muito feia!!!

RoseFuri disse...

Oi, Diego!
Apesar de não ser meu tipo preferido de leitura, acho que de vez em quando a gente tem que se permitir ler algo leve e previsível.
Concordo com vc em relação à capa, muito feia mesmo.
Valeu pela dica!
Bjs

Carolina Durães disse...

Boa tarde Diego, tudo bem?
Sabe aqueles filmes da sessão da tarde? Que nós assistimos mesmo sendo previsível e no final das contas nem reparamos quando o filme acaba? É assim que eu considerei o livro. Ele é realmente leve, achei até gostoso de ler, mas não teve nenhum impacto.
Adorei a sua resenha.
beijos

Anne Costa Viana disse...

Quero muito ler esse livro...
e eu achei a capa linda!!!!

Patricia Andrea Peña disse...

Olá Diego!
Eu li Uma proposta irrecusável da autora e amei, está entre meus queridinhos, mas vejo que este já não é tão bom quanto, mas pode ser de eu gostar do estilo dela e gostar bem mais do que você né?, a capa é horrível kkkkkkkkk
Bj,
@PatriciaADavis

Larissa L. disse...

Não é um livro que eu compraria de cara .. também não gostei da capa e é o que me chama atenção primeiro ... não gosto qdo mostra o rosto de uma pessoa na capa ...

Neny disse...

O livro esta na minha lista de desejados desde que fiquei sabendo do lançamento, assim como você comentou ele não é um livro 'profundo' é mais pra ler depois de um livro mais denso, eu acho, beijos.

Maristela da Graça Rezende disse...

Li esta resenha e outras pela net e gostei de todas. Os comentários também são satisfatórios. Então quero ler o livro e tirar minhas próprias conclusões.

Hortência disse...

Ai Diego cê me deixou confusa. Não sei se quero lê-lo mais.... Ouvi falar maravilhas da autora e tal e ficava: será? Pq tem gente que gosta de cada coisa, mas acreditei e coloquei na minha wish list os dois livros dela. Vou ter que repensar nas minhas escolhas? CON-FU-SA.

Paty disse...

Concordo com você em relação a capa , achei muito sem graça. E se a historia é mediana ainda dá pra ler.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D