Resenha: Garotas de Vidro (Laurie Halse Anderson)

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

GAROTAS_DE_VIDRO_1334923474P
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630113
Ano: 2012
Páginas: 272
Sinopse - “Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.”


Garotas de Vidro, Laurie Halse Anderson, Editora Novo Conceito, 272 páginas, é um livro forte e desesperador, mas também é acima de tudo, muito real.

O livro tem uma temática diferente e pouquíssimo abordada: Os distúrbios alimentares. Milhares de meninas passam por esse drama em suas vidas. Anorexia e Bulimia são doenças e devem ser tratadas muito seriamente, pois elas matam.

Lia e Cassie eram melhores amigas desde a infância e um dia decidiram fazer uma aposta: quem seria a menina mais bonite da escola. (Beleza para elas significa MAGREZA). Quem ficaria mais magra? Enquanto Cassie se entupia de comida e quando o arrependimento chegava, ela vomitava. Lia por outro lado, evitava comer pois era como se ela se sentisse suja. Quando comia, contava cada caloria que colocava pra dentro. As duas tem uma briga e se afastam, mas a aposta ainda está de pé, cada vez mais magras e definhando cada vez mais rápido.

Quando sua amiga Cassie é encontrada morta em um quarto de motel, Lia se sente muito culpada, mesmo estando sem falar com Cassie há seis meses, pois naquela noite, Cassie ligou para ela 33 vezes (trinta.e.três.vezes) e Lia não atendeu. A culpa começa a consumi-la e é onde a história fica mais angustiante. Lia começa a ver o fantasma de Cassie onde quer que vá. É assustador.

Lia era uma menina normal até o início de sua adolescência. Sua vida começou a mudar quando seu pai saiu de casa, casou-se novamente e teve uma outra filha, e sua mãe, uma médica importante e ocupada demais, entrou de cara no trabalho e acabou se descuidando da filha. Lia sofre pelos problemas que tem com a família, e ninguém parece perceber o que a menina está passando. O pai acha que ela está curada e fecha os olhos para a situação. A mãe desconfia que ela está sem comer novamente mas não toma uma atitude. O que me parece é que Lia só está viva ainda por causa de sua irmãzinha Emma.

O livro é muito bem escrito e a narrativa em primeira pessoa faz com que tudo fique ainda mais angustiante. Os capítulos são contados como se fossem calorias e a diagramação é bem diferente, por exemplo, às vezes ela escreve coisas que gostaria de ter dito ou feito, durante um diálogo e em seguida ela faz isso. Diversas vezes, para demonstrar o quanto se sente culpada por não atender às ligações de Cassie, no meio de uma frase ela escreve:
“Ela me ligou “[1.2.3.4.5.6.7.8.9.10.11.12.13.14.15.16.17.18.19.20.21.22.23.24.25.26.27.28.29.30.31.32.33] trinta.e.três.vezes

E eu não atendi.”
Garotas de vidro é uma leitura altamente recomendada, esse livro apesar de me deixar um pouco deprimida, também me prendeu do inicio ao fim e me abriu os olhos. Até onde vai a busca pelo corpo perfeito? Vale a pena arriscar a vida por causa da estética?

8 Comentários:

Luiza Helena disse...

Eu tenho muita vontade de ler esse livro. É uma temática diferente mas muito interessante.
Toda resenha que vejo dele é só elogios. E não duvido nada.
Achei essa capa linda demais!


Luiza Helena Vieira
Obsession Valley
http://obsessionvalley.blogspot.com

Danielle CGA Souza disse...

Tenho vontade de ler, apesar de sentir que vou passar por uma montanha russa de emoções desde a vontade de bater nos pais da garota por não notarem que ela está ficando esquelética e fazerem algo concreto para ajudar a filha... bater na garota por topar uma aposta ridícula e não acordar mesmo depois da amiga morrer... e a tristeza por conta da doença que deve ser terrível...
Um livro com teor forte, mas quem sabe não sirva para mudar algumas ideias em cabecinhas de vento...

Cristiane Silva disse...

Vou ler, só não sei quando...Tenho ele aqui e gostei muito dele! Esse tema é bem legal e amei as resenhas que vi sobre o livro, então já está mais do que recomendado né? Muito legal =D

Sabrina Castro disse...

Ain, que nervoso. Não leria o livro... Adoro comer e essas coisas me deixam desconfortáveis. Não sou paranóica com peso nem nada... Graças a Deus! :)

Juliana Vicente disse...

Dana, esse livro realmente é perturbador! Eu também fiquei meio deprimida quando li, mas é importante que as pessoas falem desses males e consigam combater.


Ótima resenha.


Bjs

Lorenna Rodrigues disse...

Esse livro me atraiu desde o princípio, assim que vi a capa, nem sabia sobre o que se tratava. Com essa capa 'doce' e uma garota refletida em vidro frio, é de chamar atenção. Depois de saber a história, atraiu ainda mais a minha atenção, sempre tive curiosidade pra saber como que uma pessoa com distúrbios alimentares. Bom, obrigada pela resenha, Dana, me esclareceu bem as coisas. Eu continuo desejando muito esse livro ): Acho que vou comprar HAIEHAIHEA
Beijos :*

Carolina Durães disse...

Bom dia Dana, tudo bem?
Ainda não li "Garotas de Vidro", mas o tema realmente parece ser um pouco perturbador... e ao mesmo tempo triste, porque infelizmente ocorre esse tipo de situação constantemente.
Adorei a resenha, parabéns!
Beijos

Déborah Araújo disse...

Dana,
eu gostei muito do livro. Todas as resenhas que eu li falavam mal do livro (exceto a sua) e eu estava achando que não ia gostar, mas foi ao contrário.
Eu gostei, me angustiei e aprendi muito.
A leitura é envolvente e te prende (deve ser por causa de todas as angústias que a Lia passa).
A relação da Lia com a Emma é a coisa mais linda do livro.
Resenha muito boa!

http://grilsandbooks.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D