Resenha: Cordilheira (Daniel Galera)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Título: Cordilheira
Autor: Daniel Galera
Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535913262
Ano: 2008
Páginas: 176

R$: 41,50
SinopseRecém-saída de um relacionamento amoroso e ainda sob o impacto do suicídio de uma amiga, uma escritora resolve aproveitar o lançamento da tradução argentina de seu romance para passar uma temporada em Buenos Aires. Primeiro título da coleção Amores Expressos, em que autores brasileiros escrevemhistórias de amor ambientadas em diversas cidades do mundo,Cordilheira gira em torno de um recomeço: ao se envolver com um misterioso fã argentino e conviver comseus amigos de hábitos bizarros, a protagonista começa a deixar o passado para trás e a se tornar algo que ainda não sabe bem o que é.

Essa semana eu li Cordilheira de Daniel Galera, quando li a sinopse pensei: “Nossa, romance e na argentina!! Beleza, vou suspirar até dar uma dor”, mas como sou eu e tenho muita sorte com o que eu penso dos livros, de romântico o livro não tem nada.  Eu nunca havia lido nada desse autor, primeiro por que nunca tinha ouvido falar dele e segundo por que não costumo ler livros de autores nacionais. *já estou tentando mudar esse hábito*

Cordilheira conta a história de Anita uma jovem escritora que está vivendo um momento turbulento em sua vida, ela acaba de terminar um relacionamento de longa data, pois queria ter filhos e seu companheiro abomina a ideia. Além de estar solteira ela se vê diante da perda de uma de suas amigas que cometeu suicídio pulando da sacada do apartamento. Diante disso Anita decide ficar um tempo em Buenos Aires para se reencontrar e achar um homem que possa dar a ela o que está ansiando no momento, um filho.

Na capital argentina, Anita encontra Holden um homem misterioso, sedutor e fã de seu romance, com o passar do tempo ela começa a morar com ele e conviver com seu grupo de amigos que são igualmente esquisitos. Todos no grupo são escritores e a partir de dado momento Anita começa a ler os livros e percebe que na realidade está convivendo com os personagens daqueles romances e que está pouco a pouco se tornando a personagem de seu romance também.

A capa do livro é tão misteriosa quanto o conteúdo, a ideia de colocar algo como gelo nos remete tanto a capital argentina como ao estágio melancólico dos personagens, a diagramação está fantástica, apesar de não haver detalhes nas páginas a letra está do tamanho perfeito para a leitura e a revisão está impecável.

A escrita de Galera é encantadora, eu comecei a ler durante meu intervalo de almoço na faculdade e quando me dei conta tinha lido metade do livro em um fôlego só. O interessante desse livro é que sei que se eu começar a lê-lo agora vou perceber infinitas outras coisas que não havia percebido antes. Sabe aquele livro que parece ser escrito em camadas e toda vez que você lê descobre coisas diferentes? Cordilheira é um desses livros, além do drama de Anita de querer ter um filho para suprir uma necessidade de família que ficou com a morte de seus pais, há o drama do grupo de amigos de Holden que vivem a vida de seus personagens como um ato de rebeldia a literatura, eles vivem e morrem pelos livros. São dois núcleos que com o tempo o leitor percebe que se completam, pois tem muito mais em comum do que poderíamos imaginar. Enfim, eu poderia escrever um artigo de no mínimo umas 15 páginas sobre esse romance com todas as nuances literárias que encontrei nele, mas seria extenso e acabaria entediando vocês, mas leiam esse romance ele vale muito a pena.

Classificação:



6 Comentários:

Patricia Andrea Peña disse...

Eu coloquei este livro na minha lista de compras ontem, eu não conhecia o autor, fiquei super interessada pela estória e o melhor de tudo que se passa na Argentina, oh terrinha boa ;). A sua resenha ficou impecável!
Besos,
@PatriciaADavis

Danielle CGA Souza disse...

Se serve de consolo tb nunca tinha ouvido/lido sobre este autor.
Achei legal o ambiente, fiquei um pouco duvidosa sobre a maneira de agir dos amigos do tal Holden.
Um livro interessante a julgar pela resenha.

Carolina Durães disse...

Bom dia Priscila, tudo bem?
Não conhecia o livro, mas achei a sinopse bem interessante. Quando comecei a ler sua resenha, percebi que é um ótimo livro.
Parabéns pela resenha!
Beijos

Larissa L. disse...

Oii .. nova no blog. E gostei muito de tudo (dando uma olhada geral).
Não conhecia o livro nem a autora. E também partilho do mesmo preconceito com autores nacionais .. apesar de tbm me forçar a diminuir isso ...

Junior disse...

Amei a resenha! Quero ler o livro, mas to sem dinheiro pra comprar kk.
Parabéns pelo blog (:

Neny disse...

Adorei a sua resenha, e como sou uma leitora de romances rs vou anotar o nome na minha listinha ja, nunca tinha ouvido falar deste autor, assim como você quase não leio livros nacionais...acho que to acostumada com a forma da escrita americana, não adianta mais acho diferente, mais tem uns autores nacionais que gosto,
beijos.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D