Resenha: O Caminho The Walk - Livro 02 - Richard Paul Evans

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Título: O Caminho
Autor: Richard Paul Evans
Edição: 1
Editora: Lua de Papel
ISBN: 9788581780337
Ano: 2012
Páginas: 292


Sinopse: Alan Christoffersen, um publicitário bem-sucedido, acorda uma manhã e encontra-se ferido, sozinho e preso a uma cama de hospital em uma pequena cidade de Washington. Ele já havia passado por situações extremas quando decidiu atravessar o estado de Washington. Em busca de respostas, essa longa caminhada poderia ser um recomeço para sua vida. Mas, quando encontra-se imobilizado, ele percebe o quanto a vida ainda tem a lhe mostrar e ensinar.A segunda jornada da série Walk traz ainda mais lições para um homem que busca incansavelmente por esperança e que está disposto a retomar a sua vida de onde parou. Um romance inspirador sobre a esperança e o significado da vida.

            O Caminho é o segundo livro da série “Caminhos”, o primeiro chama-se O Encontro, do escritor Richard Paul Evans.  Esse é também o segundo livro que eu leio do autor e posso dizer que mais uma vez estou encantada com a escrita dele.

            A série Caminhos retrata a história de Alan, um publicitário de sucesso que de repente perdeu tudo, sua esposa sofre um acidente e acaba morrendo, seu sócio rouba todos os seus clientes e a casa onde ele mora é leiloada para o pagamento das dívidas. Sem esperança ele começa uma jornada a pé pelos Estados Unidos, depois de viajar alguns quilômetros ele é atacado e esfaqueado três vezes. É nesse contexto que começa o livro, ele acorda no hospital e encontra uma mulher chamada Angel, que o ajuda e o leva para casa para ajuda-lo a se recuperar, com o passar das páginas percebemos que na realidade Angel precisa muito mais da ajuda de Alan do que ele da dela. Ele faz com que ela reconstrua sua vida.

“Nós, humanos, nascemos egocêntricos. O céu troveja e as crianças acham que Deus está zangado com elas por algo que fizeram. Os pais se separam e as crianças acham que é culpa delas, por não terem se comportado bem. Crescer significa deixar de lado nosso egocentrismo pela verdade. Ainda assim, algumas pessoas se atêm a essa postura mental. Por mais doloroso que seja seu autoflagelo, elas preferem acreditar que a crise é culpa delas, para acreditar que a crise é culpa delas, para acreditarem que têm o controle. Ao fazê-lo, elas se tornam tolas e falsos deuses.” (pág.: 110) 
            Para mim não existiria nome mais apropriado para este livro que O Caminho, por que é exatamente essa a essência do livro é o caminho de esperança para Angel e o caminho de volta para Alan. Os dois são meus personagens preferidos, apesar de não rolar nada de romance entre os dois eles se completam.

            A capa desse livro é linda e reflete a melancolia que encontramos nas páginas, cada capítulo começa com um trecho do diário de Alan, que nos conta sua história em primeira pessoa com delicadeza e emoção. Nessa semana atribulada que estou vivendo,  O Caminho foi como uma brisa fresca no calor escaldante.

Classificação


| comente (:

Carolina Durães disse...

Boa noite Priscila, tudo bem?
Adorei a sua resenha, parabéns!!
Esse livro já está na minha listinha de desejados!
Beijos

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D