Resenha: O Pacifista (John Boyne)

sábado, 29 de dezembro de 2012

Livro: O Pacifista
Autor: John Boyne
Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535921939
Ano: 2012
Páginas: 304
Tradutor: Luiz Antônio de Araújo

Preço: R$ 39,50
SinopseInglaterra, setembro de 1919. Tristan Sadler, vinte e um anos, toma o trem de Londres a Norwich para entregar algumas cartas à irmã mais velha de William Bancroft, soldado com quem combateu na Grande Guerra. Mas as cartas não são o verdadeiro motivo da viagem de Tristan. Ele já não suporta o peso de um segredo que carrega no fundo de sua alma, e está desesperado para se livrar desse fardo, revelando tudo a Marian Bancroft. Resta saber se o antigo combatente terá coragem para tanto. Enquanto reconta os detalhes sombrios de uma guerra que para ele perdeu o sentido, Tristan fala também de sua amizade com Will, desde o campo de treinamento em Aldershot, onde se encontraram pela primeira vez, até o período que passaram juntos nas trincheiras do norte da França. O leitor pode testemunhar o relato de uma relação intensa e complicada, que proporcionou alegrias e descobertas, mas também foi motivo de muita dor e desespero.

Acabei de ler O Pacifista do John Boyne, mesmo autor de O menino do pijama listrado. E sinceramente o que me fez pedir esse livro foi exatamente ter morrido de chorar com O menino do pijama listrado. Enfim, me decepcionei um pouco com esse livro.

O Pacifista é narrado por Tristan um jovem que desde cedo sofreu por ser gay e resolveu se alistar para a Primeira Grande Guerra, a narrativa é alternada entre flashbacks da vida de Tristan durante a Guerra e antes dela e sua visita a cidade natal de Will, um rapaz que ele conheceu durante o treinamento e que se tornou seu amante ocasional.  Bem, acho que o assunto do homossexualismo é muito bem retratado no livro, misturando melancolia com sentimentos confusos, insegurança e medo, Tristan nos leva a acreditar que realmente ama Will que na verdade é o foco principal da narrativa.  Will é um personagem contraditório e por vezes eu me perdi tentando compreendê-lo (aliás, precisei recorrer a uma conversa de horas com um grande amigo meu que me explicou um pouco dos sentimentos dele e suas próprias experiências e só a partir daí eu encontrei redenção para o personagem).

O que me frustrou um pouco foi o fato de esperar realmente um final feliz para os dois, mas ao ler a última página saber que minha torcida estava equivocada e que Tristan nunca mereceu estar com Will. É difícil dizer isso enquanto você estiver lendo esse livro, mas Will é um homem extraordinário com  bondade e princípios inigualáveis.

A capa é bem bonita, com tons de cinza e a diagramação está fantástica, como sempre. Eu realmente estou frustrada com esse livro, essa não vai ser minha última leitura do ano (não aceito), embora eu recomende o livro, espero que vocês o leiam com cautela e sensibilidade.

Classificação

3 Comentários:

♪ aninha ♫ disse...

poxa... eu tinha ouvido falar do livro,e quem não viu o filme ou leu O
menino do Pijama Listrado,realmente tinha expectativas de que seria
envolvente. toca em um assunto que infelizmente ainda faz muits pessoas
torcerem o nariz,mas realmente não é legal quando você espera do livro e
ele te frusta.=/ se tiver a oportuinda de de lê-lo,com certeza o
farei,mas não é minha prioridade de leitura. amei a resenha super direta
e simples.=) bjks.

Maura C. Parvatis disse...

Oi!
Nunca li nada desse autor! Sempre leio (ouço) elogios sobre ele, parece ser um cara que escreve muito, muito bem...
Muitas pessoas não estão gostando d'O Pacifista, um dia quando tiver a oportunidade o lerei como os outros do Boyne.

Beigos,
http://mauraparvatis.blogspot.com/

Carolina Durães disse...

Oi Priscila, tudo bem?
Adorei a sinceridade da sua resenha. Achei o livro interessante, porém ele não me empolgou...
beijos

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D