Resenha Dupla: Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta tons de Liberdade (E.L. James)

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Título: Cinquenta Tons Mais Escuros
Autor: E.L. James
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572100
Ano: 2012
Páginas: 485
Tradutor: Juliana Romeiro


Sinopse: Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.

Como eu disse há algumas semanas atrás estou lendo a trilogia cinquenta tons, essa semana terminei de ler Cinquenta Tons Mais Escuros, que na minha opinião deveria se chamar Cinquenta Tons de Inconsistência, por que convenhamos que esse livro é todo cheio de contradições e paradoxos.

Depois de terminar o relacionamento com Christian Grey , Anastacia tem que lidar com a dor emocional de sua decisão, com seu novo emprego e todas as mudanças em sua vida, mas o Sr.Grey não se dá por vencido ele a quer (por alguma razão desconhecida) Bem, sejamos realistas eles voltam! E as coisas daí por diante viram mais comédia do que erótica. Ok, tem muito sexo, por que Christian quando quer conseguir alguma coisa, pedir desculpas, distrair ou punir a Anastacia ele faz sexo com ela e claro que a moça cede né?  Enfim, nós descobrimos que Christian não é um dominante como eu já havia dito na minha primeira resenha  e que a relação dele com a Mrs. Robinson não é tão inofensiva assim. Algumas coisas acontecem e eles se CASAM! Sim, eles casam o que, em minha opinião, deveria encerrar a história, mas não a autora teve a feliz ideia de fazer com que um personagem misterioso, que não é tão misterioso assim, atentasse contra a vida de Christian o que gera mais drama vindo da Anastacia. Preciso deixar um pequeno comentário sobre a deusa interior, não sei vocês, mas eu a imagino como uma versão menor da autora! Gorda, velha, com cara de tiazona tarada! Essa imagem mental me rendeu muitas risadas durante a leitura.

Minha gente, sejamos honestos, o livro é ruim, mas vicia!  Eu já comecei a ler o terceiro livro e sinceramente vou até o fim da trilogia por dois motivos: 1)não costumo largar nada que começo. 2) eu preciso rir um pouco mais da deusa interior.

Eu amo a capa desses livros simplesmente por que eu amo azul!  A tradução está bem legal, embora eu tenha achado alguns erros gramaticais, que achei também no original em inglês. Enfim, recomendado para quem quer dar risada ou se distrair com algumas (leia-se muitas)  cenas quentes e bizarras.

Livro: Cinquenta Tons de Liberdade
Autor: E.L.James
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572162
Ano: 2012
Páginas: 544
Tradutor: Maria Carmelita Dias



SinopseQuando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.

Cinquenta Tons de Liberdade é o livro que fecha a trilogia do Mr. Grey, oremos por que mais um não dava não minha gente! Confesso que passei mais tempo para ler esse livro por que ele é chato e repetitivo. Como falei na minha resenha de Cinquenta Tons  Mais Escuros por mim a trilogia poderia parar nele mesmo, mas como nada na vida é perfeito a E.L.James resolveu continuar a história.

No terceiro livro Ana e Christian já estão casados e vivem seus momentos de amor, seguido de ódio, seguido de muito sexo, mas como na vida nem tudo é perfeito uma pessoa misteriosa, que não é tão misteriosa assim, ameaça a vida do casal.  No meio desse turbilhão Ana consegue ser mais chata que o habitual e desafiando Christian – que se torna panda/barriga branca- o quanto pode. Não bastando o livro se tornar um ciclo de Ana faz uma besteira sem fim> Christian fica muito puto> ela pede desculpas> ele come ela loucamente, ela engravida e o caos se estabelece na Terra. Sim, por que Ana realmente esperava dar loucamente pro marido esquecendo o anticoncepcional e não engravidar…TIPO, aqui eu fiquei me perguntando em que parte de Nárnia a autora vive, por que se o Mr. Grey é doente por controle como que ele não sabia que a mulher não tinha tomado a injeção? E em que parte do planeta que a médica de confiança do cara que sempre teve todo o cuidado de não deixar passar o tempo das injeções, esqueceu? Ok, eu tentei relevar, mas o que acontece? Christian dá um ataque e some, deixando Ana sozinha e correndo para os braços da Mr. Robinson!! Vocês sentiram a sensação que nós voltamos a estaca zero da trilogia com a diferença que agora temos um psicopata assassino a solta?

Enfim, não sei como eu consegui concluir a leitura, mas as duras penas eu finalmente consegui!  No finalzinho do livro eu fiquei com uma sensação estranha de que a E. L. James vai tentar escrever a trilogia pelo ponto de vista de Christian e eu tive a impressão que ela vai querer lança-lo… sem comentários ok?

Enfim, eu continuo achando que as capas valem a pena por que são lindas, não achei nenhum erro de gramática dessa vez e a diagramação está bem boa. Se você chegou a ler Cinquenta Tons Mais Escuros não custa nada completar a trilogia né? No máximo você vai poder rir comigo depois da tragédia que a trilogia virou.


3 Comentários:

Patricia Andrea Peña disse...

Em geral eu gostei da trilogia para um passatempo, que nada acrescenta, e como você falou, o último livro devia ter culminado com o casamento deles, mas não, a autora apresou as coisas e no final o casal se tornou chato e comum, coitada da Ana, teve meia dúzia de filhos, me decepcionei muito :(
É isso, prefiro mil vezes a série Crossfire que é muito bem escrito e até agora estou amando, espero que o terceiro seja tão quanto os anteriores :D
Bjs,
Pati

♪ aninha ♫ disse...

não canso de dizer que E.L James foi muito esperta e fez de uma fic legal 3 livros medianos que caberiam muito bem em um só.como foi dito na resenha,ela "cozinhou" o mesmo assunto e acabou por deixar pontos que serviriam pra deixar o livro com aquela "surpresa" no final,como o casamento e se perdeu todinha.aí chega no livro que é pra ser o gran finale e volta de novo a mesma coisa... ¬¬ mas é isso,concordo contigo,pra mim a trilogia cinquenta tons,é uma história de romance raso,com muitas cenas de sexo e fundo de história meio boca.não são livros que vão mudar a sua vida,mas é bem legal de ler sem precisar ser levado a sério.

Carolina Durães disse...

Oi Priscila, tudo bem?
Não curti o primeiro livro, e acabei não lendo os outros dois..
Apesar disso, adorei a resenha, parabéns!
Beijos

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D