Resenha: Nada é para sempre (Ali Cronin) Livro #01

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013


Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765053
Ano: 2012
Páginas: 272
Tradutor: Rita Sussekind
Preço: R$ 29,90
Sinopse: Cass é a namorada fiel. Ashley não leva nada a sério. Donna é festeira. Ollie é mulherengo. Jack é esportista. Rich talvez seja gay. Mas e Sarah? Os amigos sempre tiram sarro dela por ser certinha demais, mas ela só está esperando pelo cara certo e agora tem certeza de que o encontrou. Será que ele sente a mesma coisa? Ou tudo não passa de uma paixão de verão? Acompanhe o emocionante último ano de escola de quatro garotas e três garotos de dezoito anos.

Eu não esperava muito deste livro, aliás, eu esperava bem pouco para ser sincera. A trama gira em torno do ultimo ano escolar de Sarah e seus amigos (Donna, Cass, Ashley, Jack, Rich e Ollie). Sarah é aquela adolescente de 17 anos, virgem e certinha. Nunca faz nada de errado, sempre tentando agradar a todos e nunca fala o que realmente pensa. Até que numa viagem de férias à Espanha ela conhece Joe, um universitário lindo e descolado que a apresenta às maravilhas do sexo. Sarah perde a virgindade com Joe e inevitavelmente se apaixona pelo rapaz. Nossa protagonista mora em Brighton e Joe em Londres, que não é tão longe, de trem são apenas algumas horas e ela acha que é perfeitamente possível os dois continuarem a se ver mesmo depois que voltarem de férias. 

Bem, não vou revelar mais nada sobre o enredo mas tenho que admitir que achei que era só mais um livro adolescente bobo. Sim, é um livro adolescente mas não é tão ingênuo quanto eu pensei que fosse. Sarah, que era uma menina boazinha, que não mentia, não fazia nada que pudesse prejudicá-la ou deixá-la "falada", de repente começa a inventar histórias para encontrar com o menino que conheceu nas férias e passar horas e horas transando loucamente. Sarah está tão obcecada por Joe que não percebe que a única coisa que o cara quer é transar com ela e depois descartá-la. É uma situação absurda! Me flagrei praguejando várias vezes enquanto lia o livro. Por um lado me dava raiva de Joe por ele ter 20 anos e estar se aproveitando de uma menina de 17 anos que era virgem até conhecê-lo, mas depois via que a imbecil era a Sarah porque todo mundo já tinha dado pistas a ela de que o carinha das férias não estava nem aí pra ela, só ela que não via, até porque Joe SEMPRE a avisou desde o início que não queria nada sério. 

Mas sabe, ao mesmo tempo que tinha raiva da Sarah eu tinha pena. Me vi nela. Não na parte do sexo aos 17 anos, claro, mas em como ficamos quando estamos apaixonadas por alguém. Simplesmente cegamos e ficamos surdas para coisas que não favorecem à pessoa amada. Claro que já passei por uma situação semelhante à de Sarah, ser apaixonada por um menino e ele só me procurar quando quiser ficar comigo. Quem nunca?! 

Nada é para sempre é um livro sobre amizade, descobertas, escolhas, confiança e etc. Recomendo principalmente para o público adolescente que está descobrindo a sexualidade, pois é um livro super real, os diálogos não são forçados e nem as situações, pelo contrário são 100% plausíveis. Serve até de alerta. Vai que você está ficando com um gatinho e está em dúvida se ele quer você como namorada ou só está te usando. ;) Fica esperta heim garota!

Acho a capa muito linda e tem uma textura que eu adoro, meio aveludada. A diagramação e revisão estão perfeitas, mas isso não é nenhuma novidade em se tratando de livros da Companhia das Letras. A série garota <3 garoto conta com seis volumes e Nada é para sempre é o primeiro deles, que foi publicado aqui no Brasil pelo Selo Seguinte, da Companhia das Letras. A ordem dos livros é:

1- Nada é para sempre;
2- Dizem por aí;
3- Três é demais;
4- Liçoes de amor;
5- A garota certa;
6- Eu e você.
E é claro que eu vou sortear né, porque eu adorei! Então... boa sorte a todos!

a Rafflecopter giveaway