Resenha: Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose (Stephen Rebello)

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Livro:  Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose
Autor: Stephen Rebello
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572865
Ano: 2013
Páginas: 256


Sinopse: Psicose, de 1960, entrou para a história do cinema como uma das obras mais importantes do mestre do suspense Alfred Hitchcock. No livro, o jornalista e roteirista Stephen Rebello desvenda os bastidores da produção considerada pelo American Film Institute o melhor thriller de todos os tempos, conta a impressionante história real que inspirou o filme e revela a decisão do cineasta, após a recusa do projeto pela Paramount, de bancar ele próprio as filmagens, atraindo estrelas famosas por uma fração do cachê habitual, marca de sua obstinação artística e determinação. Leitura obrigatória para todos os amantes do cinema, Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose será publicada em 25 de janeiro e inspirou Hitchcock, filme de Sacha Gervasi protagonizado por Anthony Hopkins e Helen Mirren — que acaba de ser indicada ao Globo de Ouro e ao SAG Awards por sua atuação como Alma, esposa do famoso diretor. Com previsão para estreia nacional em 8 de fevereiro e distribuição da Fox, a produção ainda tem Scarlett Johansson como Janet Leigh, a estrela da célebre cena do chuveiro.


Oi gente, não eu não morri e nem abandonei o feed. Nas últimas semanas eu passei por uma série de problemas e preparação para o meu primeiro (de muitos) carnaval em Olinda!!!   Então quando voltei de viagem recebi um livro que eu estava esperando pacientemente e ansiosamente Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose do Stephen Rebello, para quem não sabe eu sou totalmente apaixonada pela obra desse diretor e Psicose é um dos meus filmes clássicos preferidos. O livro deu origem ao filme Hitchcock que será lançado dia 1 de março de 2013 com Anthony Hopkins, Helem Mirren e Scarlett Johansson  no elenco.

“E agora aqui estamos nós sentados no salão da 20th Century Fox, escutando uma cena em que a amorosa, forte, charmosa e inteligente Alma de Helen Mirren detona algumas verdades para o Alfred amoroso, obsessivo e pressionado de Anthony Hopkins. Os atores se confrontam com tal competência, arte e intensidade que posso sentir que muitos na sala querem aplaudir. Para mim, é um momento ainda mais doce, pois esse sempre foi um dos meus trechos preferidos no roteiro. Agora  esses dois atores espetaculares o tomam para si e se transformam em donos dele. Sinto essa descarga de adrenalina repetidas vezes, não somente nas cenas em que Sir Hopkins e Dame Helen nos encantam, mas também quando Richard Portnow, como o poderoso e temível chefão da Paramount Pictures, enfrenta o Hitchcock igualmente temível e intransigente de Hopkins. Ocorre ainda quando Jessica Biel e James D’Arcy se mostram comoventes contracenando com Hopkins. Os diálogos afiados e as piadas arrancam risadas. Risadas intencionais. Os momentos de emoção nos provocam e nos animam. Há agitação, alívio e, admito, um pouco de euforia cautelosa.” (pág.15)

Esse livro conta o passo a passo da produção do filme Psicose, para quem nunca viu ou ouviu falar desse filme (como assim? Em que mundo você vive?) é um clássico do cinema de terror/suspense lançado em 1960 e que conta a história de uma secretária que rouba o dinheiro do chefe para se casar, e ao fugir com o dinheiro é assassinada em um motel. O filme provocou uma revolução na época ao mostrar cenas sensuais e uma atriz apenas de lingerie.


É engraçado que enquanto eu lia o livro eu pude perceber o cuidado que Hitchcock teve com cada detalhe de Psicose, a reação que ele queria que cada espectador tivesse em cada momento, cada corte de câmera, cada ângulo, cada figurino, entonação de voz, absolutamente tudo foi minimamente calculado para estarrecer o público, para deixa-lo encantado, envolvido, assustado. Mais uma vez eu aplaudo de pé o mestre do terror clássico, apesar do meu filme preferido dele não ser Psicose é preciso deixar claro que a genialidade desse grande cineasta está além do que eu imaginava. Apesar da reação do público não ser bem a que ele esperava Psicose entrou para a história e a cena clássica na morte no chuveiro deixou, se não a marca visual, a marca sonora na mente de várias gerações.


Trailer do filme:




Classificação


6 Comentários:

aninha disse...

verdade...quem nunca imitou a musiquinha do assassinato no chuveiro? Hitchcock é um gênio mesmo,fazia cenas toscas te deixarem arrepiada de medo,pra época,era mesmo uma revolução.gostei de ver Hollywood fazer um filme sobre os bastidores de um filme que marcou a história do cinema e de como ele era dedicado a suas histórias. a capa é muito legal.rsrs Hopkins ficou MUITO PARECIDO com o próprio Alfred Hitchcock.o_O

Alessandro Maldonado Dos Reis disse...

Hopkins ficou realmente a cara do Hitchcock o.O eu também não tenho Psicose como um dos meus preferidos, mas o cuidado que Hitchcock tem em cada um dos seus filmes é impressionante... O telefone gigante q ele fez para "Disque M para Matar" ? O cara é um gênio, e um livro que conta um pedaço da história dele merece ser lido

Vladimir disse...

Gostei muito da resenha e fiquei com muita vontade de ler o livro e vê o filme. Mas vou confessar uma coisa, estou longe de ser i.e. grande conhecedor da filmografia do Hitchcock. Preciso rever alguns filmes que já vi há um bom tempo e mergulhar em outros que ainda não vi.

Mauro Ferreira Rebouças disse...

Li um dia desses uma noticia de que o Hitchcock nao queria que as pessoas levassem Psicose tão a sério.

Também espero a oportunidade de ver esse filme sobre a vida dele durante as filmagens desse clássico.

Aproveitando, recomendo outro filme dele, Rebecca, de 1940, que ganhou o Oscar de melhor filme naquele ano. Esse consegue ser melhor que Psicose!

Priscila Siqueira disse...

Na realidade foi bem ao contrário Mauro, nos cinemas da época as pessoas riam durante as sessões o que deixou o diretor um pouco furioso rsrs

Carolina Durães disse...

Oi Priscila, tudo bem?
Amei o post. Adoro os filmes clássicos, incluindo os do Alfred Hitchcock. O trailer do filme está perfeito.

Beijos

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D