Resenha: A Maldição de Long Lankin (Lindsey Barraclough)

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528616354
Ano: 2013
Páginas: 448
Tradutor: Maria de Fátima Oliva do Coutto
Sinopse - A Maldição de Long Lankin - Lindsey Barraclough: 
Quando Cora e sua irmãzinha, Mimi, são enviadas para a casa da tia-avó, no isolado vilarejo de Bryers Guerdon, não recebem calorosas boas-vindas e ficam desesperadas para voltar para Londres. A vida de tia Ida foi devastada da última vez que duas meninas estiveram em Guerdon Hall, e agora a chegada das sobrinhas-netas desperta um mal que permanecia à espreita havia anos.
A maldição de Long Lankin marca a impressionante estreia de Lindsey Barraclough – sem dúvida, uma escritora instigante – e deixará os leitores arrepiados mesmo muito depois de virar a última página.
A narrativa dinâmica, as descrições de uma atmosfera assustadora, os personagens apavorantes e a trama sedutora deixarão o leitor fascinado e totalmente viciado em cada página. O mistério será desvendado aos poucos e dificilmente será solucionado antes da hora. A maldição de Long Lankin não é daquelas obras em que o leitor simplesmente junta as peças do quebra-cabeça, mas sim um livro em que ele terá que compreender as mensagens subliminares existentes em elementos inéditos, como a música tema, as lendas locais e os diálogos entre os personagens.


Quando recebi o email com o release de A maldição de Long Lankin quis imediatamente lê-lo pois é exatamente o tipo de livro que eu gosto. 

A história gira em torno de um mistério que envolve o vilarejo de Bryers Guerdon. Cora e Mimi moravam em Londres mas após a morte da mãe, o pai as enviou para morar com uma tia-avó das meninas, Ida Eastfield, no vilarejo de Bryers Guerdon. Logo que chegam a Guerdon Hall as meninas detestam a casa pois é muito antiga, úmida, poeirenta e sombria, com quadros que parecem te seguir aonde quer que você vá. Logo na primeira noite Cora começa a ouvir passos, sussurros, músicas e vozes pela casa. 

Tia Ida não é a mais agradável das pessoas, cheia de segredos e altamente irritável, logo impõe inúmeras regras às irmãs. "Não pode isso, não pode aquilo, bla bla bla e NUNCA, JAMAIS VÁ ATÉ A IGREJA". E é claro que crianças são pura lei de Murphy, quanto mais você diz a elas para não fazerem algo, é tudo o que elas mais querem fazer. 

Quando Cora e Mimi começam a andar com dois garotos locais, Roger e Pete, Cora é incentivada a desobedecer a uma de muitas regras de sua tia-avó, que é a de "nunca ir até a igreja ou seus arredores". Ao fazerem isso, as crianças involuntariamente provocam uma série de acontecimentos bizarros cujas origens vêm de 1500. 

A reação de Tia Ida à desobediência das meninas é bem severa, mas por mais que ela seja durona e aparentemente bem chata, tudo que ela quer é manter as meninas em segurança. Assim, sabemos que ela não é totalmente antipática - ela é mal compreendida. 

Cora quer saber porque tia Ida tem tantos segredos e impõe tantas regras, e assim começa a sua pesquisa para saber o que tanto assusta as pessoas por ali. Junto com Roger e Pete ela descobre que há muito várias crianças foram assassinadas e parece que o mal ainda está à espreita: o Long Lankin.

"Movendo-se devagar, sorrateiramente, aproxima-se de um ponto iluminado pela lua perto da cerca de arame. Embora o formato seja de um homem alto, rasteja como um animal..."

Bem, A maldição de Long Lankin, Bertrand Brasil, 443 páginas é narrado em primeira pessoa, mas por diferentes pontos de vista. Cora, Roger e Tia Ida, o que é interessante pois você consegue visualizar as situações de diferentes ângulos e saber o que se passa com as pessoas mais próximas desses personagens. É um livro realmente assustador. Não nas primeiras cento e poucas páginas, que mostram como está a adaptação das meninas à nova vida, a saudade que elas tem de casa e as descrições dos lugares por onde elas passam, que por sinal são altamente detalhistas, às vezes até um pouco enfadonhas, mas isso no começo do livro. Com o desenrolar da história, fica altamente viciante e impossível de largar.

Pegue um punhado de temores infantis- movimentos nas sombras, o sussurro de vozes ao vento, lugares estranhos e abandonados, casas antigas e soturnas - e misture-os com bruxaria, assassinato e lendas folclóricas. A Maldição de Lankin é o resultado de uma receita que assusta você de uma forma tênue, que acelera o seu coração, mesmo sem perceber. As narrativas de todos os três personagens são incríveis, fazem rir, chorar e até se arrepiar. 

A capa é lindíssima e já assusta, tem uma textura bem diferente, dá a impressão de ser couro ou algo do tipo. A revisão e a diagramação estão perfeitas. Não encontrei nenhum erro, seja de digitação ou gramática. Não posso falar da tradução pois não li o texto original. Mas vindo da Bertrand nem tenho medo, confio nessa Editora. Recomendo demais!

5 Comentários:

Vladimir disse...

Parece ser realmente interessante. Atualmente eh cada vez menos comum vermos bons livros do estilo. Os grandes autores do estilo, como Stephen King, Dean Koontz, F. Paul Wilson, Peter Straub parecem ter perdido o interesse ou saturado com o assunto.

Vladimir disse...

Parece ser realmente interessante. Atualmente eh cada vez menos comum vermos bons livros do estilo. Os grandes autores do estilo, como Stephen King, Dean Koontz, F. Paul Wilson, Peter Straub parecem ter perdido o interesse ou saturado com o assunto.

Danielle CGA Souza disse...

Sinistro. Mas curti a capa e apesar de nem ter lido e já sentir um arrepio, vou colocar na lista de desejados. Adoro um bom mistério com uma pitadinha de sustos. hahaha
Verdade que proibir é o mesmo que mandar fazer, infelizmente tem quem aprenda só quando é tarde. =(

Carolina Durães disse...

Bom dia Dana, tudo bem?
Nossa, eu não conhecia o livro e após ler o post, eu quero muito ler!!! rsrs
Sabe quando você começa a ler algo e fica procurando por mais informações? Eu acabei de fazer isso nesse post.
Parabéns pela resenha!
Beijos

aninha disse...

ando tão covarde pra esses livros. =( morro de medo de filmes de terror e essa capa já mexeu comigo.o que é essas meninas aí o_O (é eu sei sou covarde mesmo rsrs) mas o que é A Maldição de Long Lankin? tem um tema interessante,um sustos com certeza e fiquei com medo da Tia Ida. não sei pq mas acho que ela tem alguma coisa a ver com o babado aí.rsrs mas não vou perder a oportunidade ler esse livro,mesmo que fique umas noites sem dormir.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D