Resenha: No Escuro (Elizabeth Haynes)

sábado, 30 de março de 2013

Livro: No Escuro
Autor: Elizabeth Haynes
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572940
Ano: 2013
Páginas: 336
Tradutor: Mauro Pinheiro



Sinopse:Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele. Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele. Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo. Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.

No Escuro da Elizabeth Haynes é um dos lançamentos da editora intrínseca, confesso que quando me interessei em ler esse livro queria uma história de suspense ou terror, mas me surpreendi, pois ele aborda um assunto sério e que no final mexe com os sentimentos da gente de uma forma meio bizarra.

Cathy é uma mulher problemática, ela tem TOC (transtorno obsessivo compulsivo), o que a leva a checar várias vezes a porta do apartamento, do prédio, arrumar obsessivamente  as cortinas e persianas, etc. Porém com a chegada de Stuart as coisas podem começar a mudar para ela. Stuart é psicólogo e logo se mostra um cara mais que especial ajudando-a a lidar com um passado de sofrimento e trauma. Há alguns anos Cathy era uma garota normal que amava sair pra balada com as amigas e se divertir, porém em uma noite de diversão ela conhece Lee, um cara que é mais que perigoso.

Durante minha leitura eu passei por vários estágios de descobrimento da personalidade de Cathy e refleti sobre vários aspectos sobre relacionamentos. Cathy era uma mulher independente, festeira, que amava viver a vida e de repente ela começa a abrir mão meio que forçadamente disso tudo por um homem que aparentemente era o homem perfeito, mas que na realidade é um psicopata. As consequências desse relacionamento são devastadoras para ela, e aí eu comecei a pensar na imposição que nós mulheres sofremos de ter a “obrigação” de ter um relacionamento, o tempo todo em que eu descobria através da lembrança de Cathy o seu relacionamento com Lee eu só me perguntava “mas será que eu agiria diferente dela?” “será que não me deixaria influenciar pela opinião das minhas amigas?”. Como eu falei antes esse livro mexe com os sentimentos da gente de forma bizarra. O relacionamento de Cathy com Stuart por outro lado me arrancou muitos suspiros, pois ele é o tipo do personagem que te cativa desde a primeira fala até a última letra do último capítulo.

A capa do livro é bem sombria, assim como o conteúdo. A diagramação está satisfatória com letras grandes e páginas amarelas.

Classificação

5 Comentários:

Raíssa Lis disse...

Oie, nossa bem sombria, um suspense bem escrito.

Achei interessante a sinopese e gostei da resenha, muito tempo que não me interesso por um suspense !

Beijos

Raíssa Lis

Flor de Lis - http://florderaissalis.blogspot.com.br/

Danielle CGA Souza disse...

É achei essa capa bem sinistra mesmo, e sei que soa estranho mas fico feliz que o conteúdo condiz com a imagem da capa. hahaha
Adorei a sinopse, bom eu não sou de dar ouvido ao que o povo me aconselha não... mas o carinha soube fingir bem a ponto de colocar todas no bolso até mostrar as garras.
Sorte que depois da tempestade vem a calmaria e o Stuart aparece para ajudar a Cathy.
Preciso conferir esse livro. =)

Patricia Andrea Peña disse...

O meu livrinho já está aqui do meu lado, será uma das minhas próximas leituras! Pelo que vejo o livro é bom mesmo!
Bjs,
Pati

aninha disse...

tenho muita curiosidade em ler No Escuro,achei super interessante a sinopse e sua resenha só me fez ter mais certeza de que preciso ler. tem pessoas que são uma praga e pelo visto,Cathy teve essa experiência... eu amei essa capa,achei com um toque pesado e com certeza tem a ver com o livro.

Julia Leal disse...

Terminei a leitura hoje. Devo dizer que o livro tem uma ótima narrativa que expôs uma situação real na vida de muitas pessoas, situação qual ainda é muito desvalorizada em pleno século XXI. Os temas tratados são bem fortes, mas descrito de forma tão simples. Chorei algumas vezes ao ler certas partes, principalmente quando Cathy fala sobre ter sido abandonada até pela [suposta] melhor amiga. É uma leitura que vale a pena. Gostei da resenha ;)

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D