Resenha: O Jardim Secreto (Frances Hodgson Burnett)

terça-feira, 12 de março de 2013


Título Original: The Secret Garden

Autora: Frances Hodgson Burnett
Editora: Penguin Companhia
Tradução: Sonia Moreira
Páginas: 344
Preço: R$ 29,50
Sinopse: Clássico da literatura inglesa, O jardim secreto conta a história de duas crianças solitárias que decidem restaurar um jardim proibido, cujo mistério remete a um acidente ocorrido anos atrás.

O Jardim Secreto, Frances Hodgson Burnett, Companhia das Letras, conta a história de Mary Lennox, uma menina indiana, de 10 anos, que é negligenciada pelos pais e cuidada apenas pelos criados. 

Mary é egoísta, mimada e absolutamente mal-humorada. Quando perde os pais na India, é enviada à Inglaterra para a mansão de seu tio, seu único parente vivo. 

Colin é filho do Sr. Craven, e primo de Mary, é ainda mais mimado e mal-humorado do que a srta. Lennox, o garoto tem uma saúde frágil e nunca sai do quarto, o pai o negligencia dando aos criados ordens para cuidar dele e satisfazer todas as suas vontades para que ele não piore e morra. Todos acham que Colin não vai conseguir sobreviver e chegar à idade adulta.

Dickon é um garoto simples que mora num casebre com sua família de 12 membros, é irmão de Martha, uma das criadas da mansão e quem leva o café da manhã de Mary. Dickon é um garoto que aprendeu a conversar e amar os animais, uma criança adorável. Logo nasce uma amizade entre as três crianças, uma amizade antes, nada provável. 



Mary descobre sobre o jardim secreto em um de seus passeios, o jardim que está trancado há dez anos, desde que a Sra. Craven morreu. Quando conhece o velho Ben e um passarinho que parece entendê-la,  nossa menininha enfezadinha consegue perceber as mudanças positivas que a sua mudança para Misselthwaite trouxe para si. Mary percebe que as pessoas ficam muito mais bonitas quando sorriem, e essa passagem é destacada lindamente no livro. 


"Para a surpresa da menina, o rosto enrugado e carrancudo do velho mudou de expressão. Um sorriso foi se espalhando lentamente por ele e o velho jardineiro ficou com uma aparência bem diferente. Vendo aquilo, Mary achou curioso como uma pessoa ficava bem mais bonita quando sorria. Ela nunca tinha pensado nisso antes."


Bem, já falei demais sobre o enredo. O Jardim Secreto é uma história de amizade, fé, humildade e descobertas. Mary aprendeu muitas coisas quando se mudou para a mansão, se antes ela tinha até quem a vestisse e colocasse a comida na sua boca, agora ela tem que se vestir sozinha e se não quiser comer sozinha terá que ficar com fome. De repente ela percebe que essas coisas não são nada demais e ela até descobre que pode ser prazeroso. Mary que no inicio era uma criança detestável passa a tratar as pessoas melhor, conhece animais e passa a amá-los e de repente você leitor, que no início a detestava, se pega gostando da menina.

A descoberta do jardim é como se fosse a descoberta de um novo mundo para Dickon, Mary e Colin. Os três descobrem diversos sentimentos ao encontrar o jardim secreto, Colin aprende a andar, o Sr. Craven aprende a sorrir e Mary aprende a chorar, ela nunca chorara antes. E essa cena é linda, emocionante. O Jardim secreto é um classico que pode - e deve - ser lido por pessoas de todas as idades. A cena final é linda e me arrancou lágrimas. A história já foi adaptada para o cinema duas vezes, uma em 1987 e outra em 1993 e eu soube há pouco tempo que terá uma nova versão e desta vez, dirigido por ninguém menos que TIM BURTON!

Revisão impecável, diagramação simples, a única coisa que eu não gostei muito foi a capa, sinceramente não acho ela nem um pouco atraente. Vale super a pena ler o Jardim Secreto, apesar de ser um livro antigo, de 1911, é de facílimo entendimento. É como se a autora estivesse conversando com o leitor enquanto narra a história, é realmente encantador. Super Recomendo!!!



Para assistir O JARDIM SECRETO online, filme de 1993, clique AQUI.

Trailer de O JARDIM SECRETO - 1993 

Trailer de O JARDIM SECRETO - 1987

7 Comentários:

Gabriela Lopes disse...

Que lindo, eu amo esse filme, mas não sabia que era um livro!!!
Muito bom saber, e a resenha ficou ótima! Vou comprar o livro com certeza, mas vou procurar outra versão pq essa capa realmente não ajuda nada!!


Abraços
Gabi Lopes

aninha disse...

a versão de 1993 é lindo e emocionante mesmo.imagino o livro que deve ter uns detalhes a mais.Mary era um cão de criança!rsrs mas o legal é ver como ela percebe que a vida é muito mais do que egoísmo.com certeza vou atrás do livro,mas quem sabe quando virar filme pelas mãos de Tim Burton (quica!!!) relancem o livro com uma capa mais caprichada né. amei lembrar de O Jardim Secreto.=)

brumiranda disse...

Esse é um dos livros que famosos mundialmente que eu ainda quero ler... Eu nunca vi o filme, mas eu adorei a resenha! Histórias com amizades impossíveis me fascinam :) e que alegria saber que a tradução é impecável porque os últimos livros que li tem me decepcionado :/
Realmente, a capa poderia ter sido melhorzinha..


beijos, Dana!

Dana Silva disse...

Sério que vc nunca viu o filme? tipo, ele passava praticamente toda semana na sessão da tarde rsrsrs Eu amo o filme e agora me apaixonei tbm pelo livro! Leia leia leia, vc vai amaaaaaaaaaar!!! bjs e obrigada pela visita!

Dana Silva disse...

num é? eu amo esse filme!!! eu to doida pra ver logo a versao do Tim! bjs e obrigada pela visita!

Dana Silva disse...

eu tbm amo o filme Gabi e tbm nao sabia que era livro, mas ameiiiiiiiiiii!!! Eu tbm nao gostei dessa capa nadinha rsrs bjs e obrigada pela visita!

Bruna Miranda disse...

nuuunca! uaheuaheuh eu sou o tipo de pessoa que nunca vê esses filmes que todo mundo vê, lerda pra caramba.. hahaha beeijo e de nada, fofa ;D

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D