Resenha: Sem você não é verão (Jenny Han) Trilogia do Verão #02

quinta-feira, 18 de abril de 2013


Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501094933
Ano: 2013
Páginas: 304
Tradutor: Fernanda Rocha

Sinopse - Sem Você Não É Verão - Verão - Livro 02 - Jenny Han: No ano passado, todos os sonhos de Belly se tornaram realidade e o pensamento de um verão sem a praia de Cousins ​​era inconcebível. Mas, como a ascensão e queda da maré do oceano, as coisas podem mudar - desse mesmo jeito. De repente, o tempo que ela sempre esperava é o que ela mais teme agora. E quando Jeremiah liga para dizer que Conrad desapareceu, Belly deve decidir como ela vai passar este verão: perseguindo o rapaz que ela ama, ou, finalmente, deixá-lo ir.

Ah gente, essa trilogia é tudo de bom. Tá, eu rasgo seda mesmo pros livros da Jenny Han porque eu A-M-O livros sobre verão e ainda mais livros adolescentes sobre verão. *_*
Para ler a resenha de O Verão que mudou minha vida clique AQUI

Sem você não é verão começa um verão depois do último de Belly em Cousins, aquele em que ela fez dezesseis anos. Belly e Conrad tiveram uma briga e terminaram (namoro?). A menina está arrasada, bem como Conrad, Jeremiah e Laurel. Quem leu o primeiro livro sabe da doença de Susannah e que ela não a venceu. Cada um dos personagens está lidando com o luto de uma maneira diferente e totalmente verossímil. Belly não vê a hora de o verão, sua estação do ano preferida, acabar logo. Laurel está apática, não se importando com nada, nem com os filhos. Conrad está cada vez mais distante, fechado e parece querer desistir de tudo, o único que parece estar lidando relativamente bem, é Jeremiah, embora ele sofra muito com a perda da mãe. A maneira como Conrad e Laurel agem face ao luto é revoltante, mas completamente justificável. 

Belly não quer voltar a Cousins Beach e Taylor, sua melhor amiga, está se esforçando para fazer com que a menina reaja. Então Jeremiah aparece dizendo que Conrad desapareceu e, para encontrá-lo, precisa da ajuda de Belly, que mente para sua mãe e viaja para Cousins a fim de convencer Conrad a voltar para a faculdade e fazer as provas finais. 

Esse segundo volume da trilogia Verão está muito mais maduro, com conflitos totalmente plausíveis e com um começo bem intenso. Achei o início bem deprê mesmo, pois como é contado pela perspectiva de Belly, principalmente, alternando com o POV* de Jeremiah, nós conseguimos nos conectar aos personagens e até nos colocar no lugar deles. Chorei bastante em várias cenas. 

Conrad está um pé-no-saco, mas um pé-no-saco-fofo-de-doer! Sério, ele age totalmente impulsivamente, fala coisas pra magoar a todos e não quer saber de nada, não quer ajuda, não quer apoio. Adorei a forma como Jenny desenvolveu os irmãos, tão diferentes e tão iguais. Jeremiah é a razão e Conrad é a emoção. Amo o jeito de ser dele, amo quando ele se arrepende das coisas que diz e pede desculpas. Belly está muito mais mulher e aprendendo a lidar com o luto e com os sentimentos em relação aos irmãos, em seu coração, que antes só havia espaço para Conrad, agora está com uma rachadura e aos poucos Jeremiah foi entrando e agora a menina está balançada. Mas ela só pode ficar com um dos dois e alguém vai ficar de coração partido. 

Eu realmente me apaixonei pela trilogia do verão. A autora conduz a história com tanta maestria e sensibilidade que não tem como não se identificar ou se colocar no lugar das personagens e imaginar como seria estar na pele deles, vivendo tudo aquilo. 

Bem, eu poderia escrever páginas e mais páginas sobre a história, mas não dá, isso precisa ser apenas uma resenha, risos. O que posso dizer é que vocês devem sim ler essa série, ela se tornou uma das minhas queridinhas e espero que a Galera Record lance "We'll Always Have Summer" logo, muita maldade esperar mais que um ano! LEIAM! LEIAM! LEIAM! 


"Foi quando eu finalmente entendi. Finalmente compreendi. Não era a ideia que contava. Era a prática, a demonstração efetiva de algo. A intenção por trás de tudo não era suficiente. Não para mim. Não mais. Não era suficiente saber que lá no fundo ele me amava. Você tem que de fato dizer, mostrar que se importa. E ele simplesmente não ligava. Não o suficiente."

*POV - Point of View (Ponto de vista)

6 Comentários:

Patricia Andrea Peña disse...

O Verão que mudou minha vida é uma delícia e pelo visto o segundo continua valendo a pena, gosto do Conrad apesar de ser chato rsrrss, e espero ler em breve este livro, vamos ver meu orçamento ;)

Bjs,
Pati

Bruna disse...

AI MEU DEUS!

Se eu já tava pirando por esse livro, agora eu loca loca loca (igual a shakira) depois da sua resenha.
Por favor dona ed.record, nao demore trocentos meses pra lançar o volume 3!

Dany disse...

Não conhecia o livro mais parece ser muito bom de se ler.
A história e interessante, gostei.
Beijos...

aninha disse...

eu ainda não li o primeiro livro,achei meio que adolescente demais,mas vi resenhas muito positivas sobre,e é muito bom acompanhar uma história onde se vê o amadurecimento dos personagens. vou marcar como desejado no skoob já!

Dandy disse...

O final me deixou bem confusa..... normal kk

Carol disse...

Eu li os tres livros, e amei, li duas vezes já...chorei e ri com essa trilogia...muito boa mesmo!!!! Super indico!!

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D