Resenha: A Cidade Sombria - O Mestre das Relíquias Livro 1 (Catherine Fisher)

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Título: A cidade Sombria
Autor: Catherine Fisher
Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528616880
Ano: 2013
Páginas: 336
Tradutor: Bruna Hartstein

Sinopse:A única esperança para Anara, um mundo às portas da total devastação, reside em um mestre, seu aprendiz e nas antigas e ilegais relíquias com poderes misteriosos que eles colecionam. Ao saírem à procura de uma relíquia secreta com grande poder escondida há séculos, Raffi e Galen serão caçados, espionados e testados além dos seus limites, pois existem monstros — alguns deles humanos, outros não — que também desejam o poder desta relíquia até consegui-la.



A Cidade Sombria da Catherine Fisher é o primeiro livro da série O mestre das Relíquias e foi publicado no Brasil pela editora Bertrand. É um livro bem teen cheio de magia e aventura. Não vou mentir que achei mais do mesmo(?).

O livro conta a história de Raffi, um garoto que é aprendiz de Galen Harn, um mestre que tem por objetivo encontrar relíquias secretas que podem salvar Anara, o mundo onde vivem. Quando ambos partem em busca de uma nova relíquia, encontram pelo caminho Carys que é da organização que controla o mundo e que foi designada para espioná-los.  O que nenhum dos três contava é que as coisas nem sempre são o que parecem, mesmo quando tudo parece não fazer sentido.

O livro inteiro é bem previsível e foi o que me deixou um pouco chateada. Tem o garoto que é aprendiz de um feiticeiro e uma vilã que na verdade não é vilã e muita ação. Sabe aquele livro que você já começa sabendo como vai terminar? Então, esse é A cidade Sombria. O ponto chave desse livro e o que o torna até legal é que é uma distopia e que a magia das relíquias são nada mais, nada menos que tecnologia humana. Achei essa sacada da tecnologia diferente, por que querendo ou não tecnologia é meio magia né?  Foi o único ponto que realmente me agradou, não pretendo ler os outros três livros da série.

A capa do livro é linda e  eu sempre digo que capa é a primeira coisa que chama a atenção. Essa toda em azul com detalhes em vermelho é diferente, meio assustadora e responde a seu propósito de deixar o leitor curioso. A diagramação está dentro dos padrões satisfatórios para uma boa leitura. 

Para entender melhor, veja o vídeo que a autora fez explicando um pouco a série:


14 Comentários:

Katielle Borba disse...

Oiii,
Quando vi a capa deste livro até tinha ficado interessada, mas agora desanimei.
Gosto de livros com magia e aventuras, mas previsível não dá. Estou um pouco cansada de livros assim e não sei se algum dia eu vá ler ele. E sim, a capa do livro é maravilhosa.
Beijos.
Katielle

aninha disse...

hum. não sei se eu leria não, além de ter esse toque distópico, ser muito clichê acaba por fazer do livro mais do mesmo. tinha que ter aquele gostinho de que no próximo livro será melhor e pelo visto, a autora não foi muito feliz. apesar da capa ser legal e ter tudo com a proposta do livro, eu não gostei muito, essa máscara no meio ficou estranho. =/ como disse antes, não sei se o leria, mas aparecendo uma oportunidade quem sabe? bj!

Danielle CGA Souza disse...

Caramba... que ruim!!!
Eu não gostei nem da capa... e você diz que é mais do mesmo... sem contar que é uma série meio longa. hahaha. Deixo passar.

Carolina disse...

Oi Pri!
Adoro livros de fantasia/magia sabe?

O livro tem uma capa linda, mas parece bem confuso pra mim. Sei lá.

É realmente ruim quando um livro não nos cativa, mas bom, é assim mesmo...

Mesmo depois da sua resenha, eu acho que leria sem problemas! Queria tirar minhas próprias conclusões, entende? :D

Estou seguindo aqui chuchu :DD

Bjs

http://estantedasfadas.blogspot.com.br/

Sabrina Castro disse...

Oi, Priscila.
Uma pena ser previsível. =/ Parecia ser legal pela sinopse.
A capa que não é muito... empolgante, neah? =P
Haaahaaha
Logo eu que AMO capas...


xoxo

Neny disse...

Não gosto muito de magia, são poucos livros com esta tematica que gosto, uma pena ser um livro sem muita inovação e ser apenas mais do mesmo.
A capa é diferente..eu achei estranha, quem sabe se na mão ela seja mais linda, mas olhando daqui achei estranha rs, acho que não vou ler, vi muitas resenhas como a sua, falando que não é tão bom, e como tenho muito livro na minha lista este vai passar, beijos.

Manu Hitz disse...

Que pena que as historias acabem ficando repetitivas, né? Mas pelo menos a ação está garantida.
Leio alguns livros teens do meu filho e ele já está começando a gostar de coisas mais elaboradas, como algumas histórias tensas e com suspense.
Não acho que ele se interessaria por mais uma trama de magia.

Rafaela Saturnino disse...

Eu nunca tinha ouvido falar do livro, mas nem a capa me agradou, e a capa também é a primeira coisa que chama minha atenção. E sua resenha também não me animou pra ler o livro, não gosto de livros previsíveis :/
Beijos.

pamela M. disse...

O livro me atraiu pela sinopse e por essa capa linda. Mas lendo sua resenha agora, desanimei um pouco. Que pena que o livro inteiro é previsível...
Bjs

Francine Porfirio disse...

Oh, que decepcionante saber que A Cidade Sombria é previsível. :O
Ao mesmo tempo, ainda mantenho (e muito!) o interesse em lê-lo! *3* Essa autora é bastante original, então, por mais que a trama seja previsível, pelas suas poucas palavras parece que há elementos interessantes na história que valem a leitura. ^.^

Cristiane Silva disse...

Adoro livros assim, dá uma boa diferença dos que costumo ler, o clima é gostoso e jovem, aventura é bom de ler. Esse tem tudo pra ser do jeito que curto, sem mudar muito o estilo de história, mas apresentando uma boa trama. Vi algumas resenhas dele que me deixaram curiosa, mas o tom de esperado esta presente em todas. Fazer o que, inovar começou a ficar difícil...

Nardonio Alves disse...

Mesmo que a maioria dos livros desse gênero sejam repletos de clichês, não resisto e acabo lendo a maioria. Mas para me agradar, o autor deve mostrar toda sua habilidade para narrar algo que já é extremamente batido. Se tiver oportunidade, darei uma chance.

@_Dom_Dom

Natyla Peixoto disse...

Não me interessei, estou 'correndo' de livros que são mais do mesmo.

Leiliane Santos disse...

Você gostou da capa, mas eu ja achei feia lol Sou bem chata com capas de livro haha. Bem, não gosto de livro previsíveis também, curto surpresas. Ler um livro sabendo como termina é chato, e apesar de gostar de distopias, estou tentando não ler tantos ao mesmo tempo. Esse não entrou para a minha lista lol

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D