Resenha: A Cruz de Morrigan- Trilogia do Círculo - Vol. 1 (Nora Roberts)

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014



Título: A Cruz de Morigan
Autor: Nora Roberts
Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528614688
Ano: 2011
Páginas: 364
Tradutor: Ana Beatriz Manier


Sinopse: Nos últimos dias do verão irlandês do sec. XII, quando o céu se obscureceu e se encheu de relâmpagos, o feiticeiro contemplava o turbulento mar em cima do escarpado. Elevando seu grito de pena para a tormenta, Hoyt Mac Cionaoith clama contra o ser demoníaco que levou seu irmão gêmeo, separando-o de sua família. Esse cruel ser é Lilith. Durante milhares de anos, atraiu com seus enganos incontáveis homens condenando-os à imortalidade com seu beijo e lhes roubando a alma. Mas agora, esta poderosa vampiresa fará o que seja para governar o mundo. E nesse dia, embora Hoyt não encontre à escura sereia que procurava, receberá a ajuda da deusa Morrigan que lhe outorgará os poderes necessários para cumprir sua ansiada vingança. Em troca, deve encontrar outros cinco companheiros para formar um círculo suficientemente poderoso para destruir Lilith e seu batalhão do mal. Um círculo com seis membros: ele mesmo, a bruxa, o guerreiro, o sábio, aquele que adota várias formas, e aquele que perdeu. Agora, viajando a Nova Iorque de nossos dias, onde topará com seu gêmeo, agora vampiro, Cian, e Glenna, uma bela bruxa. Dois guerreiros mais, Moira e Larkin, se unirão em sua luta. E enquanto a paixão surge entre Hoyt e Glenna, os inimigos ressurgirão de entre as sombras e o Círculo de Seis, deverá preparar-se para o momento decisivo de sua confrontação com Lilith. 




             Não me julguem, eu sei que estou sumida e nem vou começar a me desculpar, pois estou tentando “derrubar” a fila de livros para ler então tenho me dedicado a ler e não parei para escrever nada aqui. Shame on me. Vamos ao que interessa então, esse é o primeiro post que vai entrar nos próximos dias sobre a trilogia que estou lendo atualmente da minha autora diva bafônica Nora Roberts. Gente a mulher escreve de tudo e quando soube da trilogia do círculo fiquei doida, por que não tem nada melhor que vampiros e bruxas juntos, unidos e cantantes! Ok, sem a parte do cantantes. Então hoje vamos falar sobre o primeiro volume da  Trilogia do Círculo que é composta por A Cruz de Morigan, O Baile dos Deuses e O Vale do Silêncio.

            Hoyt é um feiticeiro do século doze que dedica a vida a arte da magia e que ao perder o irmão, Cian, em um ataque de uma vampira chamada Lilith se vê em meio a uma missão que envolverá uma batalha mítica contra a rainha dos vampiros e contra o apocalipse. Hoyt deverá encontrar-se com cinco pessoas em outro tempo e outro mundo: “a bruxa, o guerreiro, aquele de múltiplas formas, a erudita e o que perdeste” foi essa a indicação dada a ele pela deusa Morrigan. Assim, ele parte e encontra ou é encontrado pelos cinco, que formarão o círculo que deverá conter o mal que ousa atacar todos os mundos.

            Acho que já falei várias vezes aqui o quanto sou fã dessa autora, gente a mulher escreve série de casamento a série de bruxa misturada com vampiro! Sério; Nora poderosa, te dedico! Agora falando um pouquinho de A Cruz de Morigan, creio que é um livro que não deixa absolutamente nada a desejar para um livro de vampiros, eles são ruins, são sádicos, não tem sentimentos,etc. A história em si é toda baseada no calendário Wicca com referências ao Samhain que para quem não sabe acontece no dia das bruxas (Halloween) e é um dia sagrado para quem segue os preceitos Wicca, além de trazer referências a lendas como a do reino do rei Artur, não posso falar muito sobre isso para não dar spoiler, mas quando vocês forem ler a referência é bem clara e direta (num reino onde para se tornar rei o herdeiro tem que tirar a espada mágica de uma pedra). A trama tem muita aventura e não peca em relação ao romance, para os fãs e quem é acostumado a ler Nora sabe que ela escreve romance muito bem, obrigada. Os personagens apesar de terem personalidades totalmente diferentes todos sem exceção são muito bem construídos.

            A diagramação deixou um pouquinho a desejar por conta das margens (pecou aí Bertrand!), tamanho da letra e das folhas brancas. Talvez em uma nova edição isso já possa ter sido resolvido. Também achei alguns poucos erros de digitação, mas nada que comprometa tanto assim a leitura e vocês sabem que eu sou chata com relação a isso. Enfim é uma trilogia que vale a pena (é Nora gente, alô) ter na estante e ler o mais rápido possível, nem sei por que demorei tanto para começar essa trilogia.

3 Comentários:

aninha disse...

toda vez que leio uma resenha sobre um livro da Nora eu me estapeio mentalmente em ainda não ter lido UM livro dela =/ espero mesmo remediar essa situação rs. estou de cara como a Nora Roberts é diva mesmo, a mulher vai do romance a literatura fantástica assim, com a mesma qualidade e sabe muito bem como prender o leitor. também da pra ver que ela pesquisou pra fazer essa trilogia, com os detalhes sobre bruxas como o calendário Wicca. como você mesma disse, é Nora né gente! eu posso não ter lido (ainda) nada dela, mas sei que a mulher manda muito bem!

Rafa Hübner disse...

Nunca li nada da autora e não sabia que ela escrevia romances sobrenaturais tbm! Gostei da história!

Bjs

Fábrica dos Convites disse...

Oi Priscila, como já disse nos outros post que você falou desta trilogia, este para mim foi o mais chato de todos. Só me empolguei mesmo do meio para frente.
Bjs, Rose.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D