Resenha: História do mundo sem as partes chatas (Dave Rear)

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014


Edição: 1

Editora: Cultrix
ISBN: 9788531612458
Ano: 2013
Páginas: 264
Tradutor(es): Claudia Gerpe Duarte e Eduardo Gerpe Duarte


Tudo o que você precisa saber desde o Big Bang até Barack Obama, passando pelos bizantinos, pela Peste Negra, pelas duas Guerras Mundiais e conflitos no Oriente Médio, tudo condensado em pequenos capítulos para que você possa finalmente reconstituir todas as diferentes partes da História e entender o que provocou o caos em que vivemos hoje. O autor conta tudo isso de uma forma leve, irônica e divertida. A obra reaviva a sua memória, expande os seus conhecimentos e promete boas risadas.

"História do mundo sem as partes chatas" faz um resumo bem superficial da História geral. Uma versão engraçada e seca do que nós estudamos ao longo dos anos escolares. O livro passeia nas pontas dos pés pelos períodos mais remotos e volta até os mais recentes de forma divertidíssima. Para refrescar a memória e soltar umas boas risadas, eu certamente vou seguir o conselho do Amazon.co.uk e "dar um exemplar deste livro brilhante de presente para todo mundo que eu conheço". Para consultar, não diria a mesma coisa.



Para os mais atentos, os comentários sarcásticos que acompanham quase todo fim de frase são apenas piadas - contribuições para o verdadeiro objetivo do livro, que é divertir -, mas para os mais preguiçosos (aqueles que apenas "decodificam" as palavras), é melhor que desistam da leitura.

Uma das várias vantagens da leitura de "História do mundo sem as partes chatas" é que a cada parágrafo você se sente motivado a sair pesquisando sobre aquele assunto, descobrir a verdade por trás daquela piadinha com certa civilização ou personalidade. E as notas de rodapé! Quando você acha que aquela estrelinha do lado da palavra estrangeira ou do nome de alguma pessoa vai iluminar sua mente, vem uma definição completamente nada a ver.  E meus elogios aos tradutores pela forma como conseguiram manter o sentido das piadas do inglês para o português. Essas notinhas me renderam umas boas risadas, admito. E as "ilustrações" - mais para rabiscos - que enfeitam umas poucas páginas são hilárias.

Creio que por ser um livro onde não há uma história com personagens e cenários e tudo mais, a leitura me foi um pouco tediosa, mas quando eu pegava o livro era difícil largar. E você sempre pode voltar e reler aquele capítulo sobre o seu assunto favorito em História.

O fato de o livro contar em capítulos separados por temas (civilizações antigas, conflitos em tal região) e contar cada parte da História de forma resumida faz com que em determinadas horas a leitura possa parecer repetitiva. Mas não é a História repetitiva? Não vivemos (inconscientemente) situações pelas quais nossos antepassados já passaram? É algo para se refletir e você certamente vai fazer isso durante a leitura.

"... de uma coisa podemos ter certeza, e neste mundo sem lei ela não deve ser levianamente descartada. Essa coisa é que, independentemente dos erros que a raça humana possa ter cometido, independente do nosso reinado destrutivo neste planeta e da maneira pavorosa como nos comportamos uns com os outros, podemos levantar a cabeça bem alto em um aspecto. Podemos afirmar com orgulho e sem medo de contradição que pelo menos a Terra não está mais sendo dominada por pássaros que não voam."

Por falar em História, qual é o seu período histórico favorito, caro(a) leitor(a)? Já leu algum livro sobre esse tema e gostaria de recomendar? Sinta-se a vontade para comentar os títulos.

Boa leitura!

| comente (:

Rafa Hübner disse...

Achei legal a proposta do livro. Eu adoro história, mas ler livros didáticos é o fim!! Rs.
Concordo ctg quanto ao "a história se repete", estamos fadados a cometer os mesmos erros até aprendermos!
Bjs

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D