Resenha: A Prisão Mal-Assombrada (Joseph Delaney)

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014


Edição: 1

Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528617344
Ano: 2014
Páginas: 112
Tradutor: Ana Resende
Sinopse - A Prisão Mal-Assombrada - Joseph Delaney
A história começa com a primeira noite do órfão Billy, de quinze anos, como guarda de uma sinistra prisão. Mas essa não é uma cadeia qualquer com prisioneiros comuns. Nela há celas mal-assombradas que não podem ser usadas, sussurros e gritos durante a noite. E o temido Poço da Bruxa. Billy é alertado a manter distância do prisioneiro que fica lá no fundo do poço. Mas quem poderia ser? O que poderia ser tão assustador?
O cenário deste livro é inspirado no Castelo Lancaster, onde, em 1612, as bruxas de Pendle ficavam trancadas antes de serem julgadas e enforcadas. Elas eram mantidas em uma cela conhecida como Poço da Bruxa. Quando Joseph Delaney visitou o castelo, ficou imaginando o que teria restado lá embaixo depois que as bruxas se foram. Uma história de terror digna dos mestres do gênero.
Conhecido mundialmente pela série best-seller As Aventuras do Caça-Feitiço, Joseph Delaney aventura-se, desta vez, numa história independente, mas ainda repleta de mistério e fantasia. Quando lançado, foi comparado a livros de Neil Gaiman.

Quando recebi e-mail da Bertrand com as opções do mês, me encantei de cara com o título e a capa de "A Prisão Mal-Assombrada".  Adoro histórias de terror, e adoro histórias infantojuvenis. Histórias de terror infantojuvenis então, eu amo. 

Joseph Delaney é autor também de "As Aventuras do Caça-Feitiço", mas confesso que nunca li essa série e nem sei nada sobre ela, então esta foi a minha primeira experiência com a escrita do autor.


A prisão mal-assombrada conta a história de Billy Calder, um jovem órfão de apenas 15 anos, a partir de quando foi trabalhar como guarda noturno da misteriosa prisão que fica em um castelo, afastado da aldeia onde ele vive. Lá, muitas bruxas foram presas e depois enforcadas. Dizem que, durante a noite principalmente, ouve-se barulhos estranhos e gritos. E o local é totalmente mal-assombrado. Billy então vai para lá e conhece Adam Colner, um senhor grande e de aparência e reputação rude. Ele então alerta a Billy sobre algumas coisas que deve fazer para manter-se em segurança no tempo em que estiver na prisão. E fala também sobre "Netty Pescoçuda" uma bruxa que foi enforcada na Praça da Execução e que atualmente assombra o castelo, causando ataques e pesadelos nas pessoas, e mais ainda: que foi dela a ordem de terem trazido ele para trabalhar à noite. Billy nunca ouviu falar em Netty e está curioso sobre como ela o conhece. 

A prisão também possui um lugar chamado Poço da Bruxa, lá era onde ficavam as mulheres acusadas de Bruxaria, até serem condenadas e enforcadas na Praça da Execução. Atualmente fica um prisioneiro que segundo Adam Colner, deve ser alimentado à meia noite em ponto. E é nesse poço onde a história realmente acontece.

Bem, o livro mais parece um conto, de tão rápido que é. Em 112 páginas com ilustrações belíssimas de Scott Fischer, Joseph Delaney passa seu recado de forma rápida e objetiva. Não temos muitas informações acerca da história de vida de Billy, e sim apenas de quando o garoto foi trabalhar na prisão. O ambiente que o autor criou é de fato assustador e a maneira como ele descreve os ataques que algumas pessoas sofreram lá dentro, também são impactantes. 

Apesar de ser um infantojuvenil, o livro contém uma pegada de terror bem sinistra e que prende a atenção do leitor do início ao fim, li em meia hora. Principalmente por causa das ilustrações. Gostei bastante da narrativa de Delaney e me encantei com as imagens de Fischer. No final há depoimentos do autor e do ilustrador acerca de suas próprias histórias de fantasmas. Acredito que o livro irá agradar muito ao seu público-alvo e surpreender, como fui surpreendida com o final, confesso que não esperava o desfecho que o autor deu para Billy. E como bom infantojuvenil há algumas lições nas entrelinhas. 

Como recebi a prova do livro não posso dar detalhes sobre textura da capa, revisão ou diagramação. O que posso dizer é que a prova não há erros, a fonte é ótima e as ilustrações são lindas. Super recomendo o livro para pessoas que, como eu, gostam de histórias assustadoras e sem muita enrolação. Já procurarei a série "As Aventuras do Caça-Feitiço" do autor para ler. 

Até a próxima pessoal! E se você tem alguma história de fantasmas, que aconteceu com você ou alguém que você conhece, que tal compartilhar conosco aqui nos comentários? Premiarei a melhor história com a prova do livro! Não esqueça de deixar o seu endereço de e-mail também ok?! 

9 Comentários:

Tamiris Leitão disse...

Sobre esse livro, parece ser um livro bem legal. Porque assim, eu tenho mania de tentar induzir as pessoas a gostarem de ler, foi assim com meu irmão, minha madrasta e meu noivo. Deu certo. E eu faço justamente isso: coloco uma aventura/terror, porque eles descobrem algo excitante e super diferente que eles não acham em filmes. Eles sentem a barriga tremendo e tudo mais.


E eu acho que esse livro vai entrar para a lista de "incetivos a leitura" kkkk
Gostei da história e pela forma como ele deve ter colocado.


Beijos

JessicaLisboa disse...

Ah ja gostei do livro, adoro infanto-juvenis sao tao bons de se ler! O enredo é muito legal mesmo sendo um conto.
Bem um livro que eu acho bom é Morte e Vida de Charlie St. Cloud, nao uma historia WOW, mas gosto do enredo dela.

jessikalisboa_@hotmail.com

xx

aninha disse...

o livro já é legal por ser infanto juvenil, rapidinho, poucas páginas, bacana. o que não me agrada é o tema. terror. me impressiono fácil, e não faz muito meu estilo de leitura só porque sou covarde pra ler livros assim. rsrs mas aé uma boa pedida pra quem quer fazer uma leitura rápida e legal.

Lais Lucena disse...

livros infanto-juvenis são tão bons de ler, rápidos, leves... mas esse tem um diferencial. O terror. Não encontro muitos livros assim.. A capa é fofinha hehe gostei do livro, realmente

nathay ferrer disse...

Se você se surpreendeu com o livro eu me surpreendi com a sua resenha e porque não, o próprio livro. Não imaginava que um livro voltado para o público infantojuvenil pudesse ter essa pegada mais tensa, mais assustadora, onde fosse descrito situações não tão comuns, enfim, não esperava isso.

E sobre as histórias já ouvi muitas por aí, mais comigo nunca aconteceu nada e nem com ninguém próximo a mim, pelo menos não que eu saiba.

Jéssica . disse...

Também adoro histórias de terror, o livro me parece ser incrível com a sua estoria mega envolvente, adoro quando o protagonista é um "homem", ultimamente isso vem sendo raro nos livros que venho lendo =)

Ycaro Santana disse...

A capa me chamou bem a atenção, mas confesso que a sinopse não me conquistou, achei que a capa não traduz o que o livro quer dizer!

Nardonio Alves disse...

Eu também adoro infanto-juvenis e terror também. Gosto dessas narrativas mais diretas e objetivas, pois só assim, não perdemos tempo com descrições desnecessárias. Creio que esse tipo de narrativa se deve ao público alvo do livro. A capa e essa resenha, já me passaram uma imagem de que o negócio é bem sinistro mesmo.

@_Dom_Dom

Rossana Moraes disse...

Eu também adoro livros de terror infanto juvenil !
A capa me parece muito bonita. Deve ser um livro ótimo mesmo porque você leu tão rápido assim, e então a leitura é bem fluida provavelmente, isso me faz querer ler!

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D