Resenha: A Segunda vez que te amei (Leila Rego)

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Edição: 1
Editora: Gutenberg
ISBN: 9788582351093
Ano: 2013
Páginas: 272
Sinopse - A Segunda Vez Que Te Amei - Leila Rego
André e Juli pareciam ter nascido um para o outro. Depois de seis anos de casamento, e sendo também sócios em um restaurante, as coisas, porém, já não eram o conto de fadas do início. Na verdade, sentiam que estavam vivendo mesmo o lado mais sombrio da sua história. Raquel e Alberto tinham a vida perfeita: empregos glamorosos, com rendimentos que permitiam um alto padrão de vida, um filho carinhoso e saudável, o apartamento dos sonhos, férias sempre inesquecíveis… mas um fato inusitado faria com que aquele castelo encantado estivesse prestes a ruir. A vida, no entanto, traça caminhos inesperados. E o que parecia não ter saída de repente se transforma em uma encruzilhada, na qual André, Juli, Raquel e Alberto podem se encontrar e agarrar a nova chance para a felicidade, trazendo para suas vidas mais amor, paixão, emoção e companheirismo, e assim conseguir viver como sempre sonharam. Inclusive com final feliz!

A segunda vez que te amei é o mais novo livro da autora Leila Rego, já temos aqui no blog as resenhas de Pobre Não Tem Sorte e Pobre Não Tem Sorte 2, clique nos títulos para ler as resenhas. Leila Rego também é autora de Amigas Imperfeitas, em breve resenha deste também aqui no Feed!

A história de ASVQTA gira em torno de dois casais: André e Juli, Raquel e Alberto. André e Juli são casados há seis anos e são proprietários de um restaurante. Eles ainda não tem filhos e o casamento anda passando por uma turbulência. André é apaixonante! Atencioso, romântico, fiel e super apaixonado pela esposa, mas Juli já não é mais a mesma. A mulher está apática, sem vontade de fazer nada, ignora completamente as tentativas de André reacender a chama da paixão. Sim, eu odiei a Juli desde o primeiro momento em que ela apareceu! Por mais que todas as suas atitudes levassem a crer que ela já não amava o marido, ela sempre dizia que estava tudo bem. 

Raquel e Alberto são a típica família de contos de fadas: Tem um belo apartamento, bons empregos que os proporcionam uma vida confortável e viagens de férias todos os anos, uma vida boa e tranquila e um filho maravilhoso, Pedro. Tudo parecia perfeito, ou pelo menos para Raquel sim. Mas para Alberto a vida não era assim tão cor-de-rosa, algo lhe faltava. Então um fato pra lá de inusitado muda a vida do casal em um minuto. E preciso ressaltar: Nunca em meus mais profundos sonhos imaginei algo assim. Sim, foi surpreendente, mas vocês precisam ler para saber o que é porque é claro que eu não vou estragar a surpresa!

Então as histórias dessas quatro pessoas se cruzam, no momento mais intempestivo de suas vidas.

Os outros dois livros de Leila que eu li eram chick lits mais puxados para o cômico, já este livro, apesar de ser um chick lit, puxa mais para o drama, mas é CLARO que tem seu lado cômico também! Gostei muito dos tópicos abordados por Leila em "A Segunda vez que te amei'. A maneira como a autora mostra que casamento não é um mar de rosas como muita gente pensa é muito interessante e bastante verossímil. É preciso muita paciência, respeito e cumplicidade para conseguir levar uma vida a dois. Pequenas coisas fazem toda a diferença para manter a chama inicial acesa, mesmo que seja um bilhete romântico ou um sms pra saber como está sendo seu dia. 

Hoje vivemos em um mundo onde os relacionamentos são muito descartáveis. Tem gente que se casa já pensando em separar. "E se não der certo, separa!" As pessoas não perdem muito tempo tentando resgatar a euforia do começo do namoro. Infelizmente muita gente acha que ou trair ou separar resolve. Homens como André estão em extinção e se você, cara leitora, tem um desses, segure porque está em falta!!! 

A narrativa é em terceira pessoa e os capítulos são intercalando os pontos de vista de vários personagens: Raquel, André, André e Juli, Raquel e Alberto, Alberto, etc. Particularmente eu acho bastante interessante a narrativa em terceira pessoa pois temos a visão de várias pessoas sobre um mesmo fato. Os capítulos são curtos e isso contribui para a rapidez da leitura. Leila Rego tem uma narrativa muito gostosa, não é a primeira vez que falo isso. Ela escreve de forma tão desenvolta que você pega o livro para folhear e de repente já leu 150 páginas. A diagramação está boa mas achei alguns errinhos de concordância e supressão de algumas letras, mas não é nada que prejudique a leitura. 

Uma coisa que amei e dei gritinhos quando comecei a ler foi que André, um dos protagonistas de ASVQTA, fez participação em PNTS2, ele teve um breve affair com Mariana Louveira, a protagonista de PNTS! E Sim, a Mari aparece aqui também, junto com Natália e Priscila! (aahhhhhhhhhh!!!!) Amei matar a saudade desses personagens que tanto me divertiram! Achei o máximo esse crossover que a Leila fez! Clap Clap Clap! 

Bom, não vou dizer que este livro mudou a minha vida, não, mas eu preciso dizer que gostei muito e que recomendo o livro sim, para os fãs de chick lit em geral, para quem gosta de um bom romance, humor e personagens cativantes. A literatura nacional está crescendo bastante e Leila Rego é um talento indiscutível. Se você quer um livro que te proporcionará horas de leitura agradável e que você não vai conseguir largar até acabar, sugiro que você largue o que estiver fazendo e vá ler agora "A Segunda vez que te amei"

11 Comentários:

nathay ferrer disse...

Essa é a mais pura verdade, hoje em dia os casamentos são meio que considerados um namoro com um papel assinado. E cara, se você pensa assim é melhor nem casar, acho ridículo o que estão fazendo com a instituição do casamento hoje em dia, mais enfim, sobre a história do livro acredito que ela é mais realista, como você falou, vai mais para o drama sem deixar a comédia de lado- que é meio que uma das características da autora.
Outra coisa, quero saber que fato inusitado é esse que você diz que nunca imaginou.

P.S. acho que Andre's estão em extinção viu.

Tamiris Leitão disse...

Adorei a história do livro, e mostrei ao meu noivo, e ele parece que gostou também. kkk Ele não vai ler, porque não é muito fã disso, ele disse que quando sair o filme ele fica sabendo. kkkkk Mas eu vou. E concordo como que você falou, hoje as pessoas já casam pensando em separar. Posso fazer uma invejinha para você e a Nathay? Eu tenho um Andre. O nome não tem nada haver, mas ele é carinhoso, cuidadoso, fiel, e tudo mais. Eu sei disso porque eu perdi para notar, e hoje sei que "quando casar, não vai separar não!". A gente aceitou um ao outro, e buscamos a 5 anos vencer. Fiquei feliz com a história, e com certeza vou ler. kkkk


Beijos.

Fábrica dos Convites disse...

Oi Jordana, só li um livro da autora e adorei. Este título eu achei muito fofo, daqueles que vemos e pensamos, quero ler. Agora este fato da Leila colocar participações de seus personagens entre os livros dela é bem legal.
Bjs, Rose.

aninha disse...

legal! amo chic lit e é maravilhoso ver que a nossa literatura está crescendo e com temas variados, chic lit é um deles! amei o título do livro, já comecei a gostar daí, e a história parece muito boa, envolvente. romance, uma pitada de drama e humor é tudo que um chic lit precisa e a escrita da autora tbm me pareceu fácil, você bem apontou na resenha. personagens que chamam a atenção pela veracidade e gente eu quero conhcer o André!! rs vou procurar saber mais sobre os livros da autora. quem sabe esse ano eu leia!

Jack Moura disse...

adorei o enredo!! achei simples e verdadeiro, um belo romance *-* nao conhecia a autora e, obviamente, nao tinha lido nenhum livro dela, mas pretendo começar a ler logo!! gostei de saber que tem uma certa comedia no livro, pq estou cansada de ler aquelas historias 100% drama, onde so coisas ruins acontecem com o casal :( estou numa epoca de querer ler coisas divertidas *-*

Mallu Marinho disse...

Estou querendo muito esse livro! Adorei a construção dos personagens e parece que a trama é bem amarrada, ainda que com 4 protagonistas. Adorei a resenha, bastante esclarecedora e animadora. Se eu já estava com vontade de ler, agora então!

Lais Lucena disse...

Acho não tenho uma opinião formada sobre esse livro. A capa não me agrada, parece livro de gênero infantil; mas por outro lado, a temática me encantou, a trama parece que é bem feita, bem desenvolvida, ainda mais com 4 personagens iguais a esses. Preciso comprá-lo para ver se minha opinião sobre o que não me agrada, muda.

JessicaLisboa disse...

Nao li o livro mas sendo da autora, com certeza é bom! Gostei do enredo que ela criou, adorei os personagens espero poder ler logo!


xx

Ycaro Santana disse...

Que legal que recomenda. Gostei bastante da resenha, me transmitiu ótimos pontos positivos e humorísticos do livro. Já tinha o visto em algum outro lugar e achei a sinopse bastante interessante, mas essa resenha mudou bastante minha opinião fazendo gostar ainda mais da leitura o livro!

Abraços,

Nardonio Alves disse...

Gosto de chick lit, mas confesso que prefiro os que tem um tom mais cômico. Mesmo assim, o que achei interessante nesse é que a narrativa é dividida por várias personagens, e isso me agrada, pois assim passamos a conhecer um pouco mais sobra cada personagem.

@_Dom_Dom

Rossana Moraes disse...

Eu não gosto tanto assim de narrativas em terceira pessoa, mas não é algo que me faça deixar de ler um livro. A maneira de intercalar os capítulos deve ser bem interessante! Gostei da proposta do livro.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D