Resenha: Quando Eu Era Joe (Keren David) Joe - Livro #01

terça-feira, 4 de março de 2014



Título: Quando Eu Era Joe
Autor: Keren David
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581633398
Ano: 2014
Páginas: 318

Sinopse: Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, Como é possível viver mentindo sobre todas as coisas? Sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Joe é tão popular que acaba incomodando os encrenqueiros da escola. Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. Um livro – de tirar o fôlego! – sobre coragem e sobre o peso das consequências do que fazemos.


            Quando eu era Joe é o primeiro livro da série intitulada Joe, escrita por Keren David e publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito. Acho que eu falei no meu twitter que as minhas primeiras leituras desse mês seriam da Novo Conceito e aqui está mais um livro publicado por eles.


            Tyler era um garoto retraído que morava num bairro perigoso de Londres quando presencia um assassinato e é obrigado a entrar para o programa de proteção a testemunha e é nesse momento que ele vira o Joe. Joe é um garoto descolado, bonito, popular na escola e uma estrela em ascensão no atletismo, mas Tyler ainda está lá, o que significa que tudo que aprendeu em Londres pode voltar. Quando Joe se aproxima de Claire, as coisas começam a mudar, ele finalmente achou alguém em quem pudesse confiar, mas a garota também tem muitos problemas o que só fará com que Joe possa deixar de existir. Para completar a situação Tyler está omitindo fatos da polícia, fatos esses que podem ser maiores que imaginamos.

            O livro é narrado por Tyler, ou Joe, como queiram, por que o garoto realmente muda a personalidade quando assume ser Joe, ele mesmo afirma que é uma outra pessoa, dessa forma nós vemos tudo pelo ponto de vista dele, suas emoções e suas lembranças estão a todo momento ameaçando consumi-lo e nos consumir junto. O fato dele não estar dizendo toda a verdade para a polícia levanta vários questionamentos e algumas cenas onde ele demonstra certa violência nos levam a acreditar que Tyler pode não ser tão inocente quanto nos leva a acreditar. A relação dele com a mãe é muito conturbada, Nick é uma mãe jovem e por muitas vezes egoísta, então por mais que se esforce Tyler não pode contar muito com ela nesse momento. Quando ele começa a se aproximar de Claire tudo fica um pouco melhor, ela parece uma luz em meio a escuridão, alguém em que pode realmente confiar. Mais uma vez Tyler e Joe se misturam, tem realmente momentos que eles se confundem e nem Tyler e nem o leitor sabem se Joe é real ou não.

            Outro assunto que o livro aborda, além da delinquência juvenil, que é super importante é o famoso bullying, e da maneira que é abordada realmente nos leva a pensar que as coisas podem realmente sair de controle e uma simples brincadeira pode ter efeitos muito mais profundos na formação de jovens que todos podemos pensar. Eu realmente ainda não tenho uma opinião totalmente formada sobre esse livro por vários motivos, mas o principal é que são temas abordados de forma inteligente e que fazem a gente pensar e infelizmente eu ainda não tive muito tempo para pensar em tudo. A leitura é bem densa e tensa por vezes, o que me deixou um pouco aflita, mas no geral é uma leitura bastante rápida e fluida.

            A capa desse livro não me agradou nem um pouco, o modelo parece uma mulher, sei lá, parece um travesti sem maquiagem, apesar de gostar das cores. Podia ser só o capuz com uma face desbotada né? Faria mais sentido. A diagramação tem alguns detalhes nas páginas, mas no mais traz aquele velho pacote básico de diagramação que nós tanto gostamos: fonte no tamanho certo, margens bem cuidadas, revisão impecável. Enfim, espero voltar logo para falar do próximo volume da série. 

14 Comentários:

aninha disse...

esse foi um lançamento da NC (e suas capas tristes ¬¬) que não me interessou. não sei, não senti aquele "Ó eu preciso ler!!" sem dúvida é um livro que toca em assuntos difíceis, bullyng infelizmente faz parte da realidade, e tem Tyler/Joe. se fosse tão vítima pra que esconder alguns fatos? não sei se o leria agora, mas quem sabe mais pra frente. eu nem digo mais nada das capas da NC, é uma decpção atrás da outra. bj!

Tamiris Leitão disse...

Sobre a capa: Horrível. A NC tem caído muito no seu ponto CAPA... normalmente eles tinham umas bem legais (e ainda tem, dependendo) mas está ficando bem estranho.
Sobre o assunto: Gostaria de ler, acho que trata de um assunto legal, mesmo já estando saturado. Acho muito legal a parte de proteção a Testemunhas, porque sou apaixonada por qualquer coisa ligada a policia (mesmo não sendo policial !).. Enfim, de muito bom gosto.


Besos.

Jéssica Maria disse...

A história parece bem interessante, sei la de um jeito bem louca, não sei pq.
E a capa bem é no mínimo depressivo .
Mas eu adoraria ler sabe.

Lais Lucena disse...

Quando a NC lançou esse livro, eu fiquei super afim de ler, super mesmo. Adorei a temática do livro, mesmo a capa sendo bem zuada hahah mas quando eu descobri que tinha continuação, logo desanimei. Estou fugindo de séries :/

Jack Moura disse...

outra capa feia da NC ( lembro q no mes q lançaram esse livro, todas eu achei ridiculas kkkkk ) e alem da capa a sinopse nao me prendeu!! :/ acho q nao tem nada nesse livro q me faria ficar vidrada pensando no assunto!! acho q nao faz meu tipo nao.. acho q seria cansativo

Lucas Goulart Duarte disse...

Ótima resenhaaa!


Adorei a temática pq sempre me conecto com ela. Acho que eu leria este livro em um dia bem frio hahah vou procurar comprá-lo, apesar de eu estar com uma lista enorme ainda kk

Julia Moraes disse...

A sinopse do livro não me chamou muito a atenção , nem a capa...
Essa leitura eu passo , rs
E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
Nome de seguidor: Julia Moraes

Larissa Santos disse...

Eu não me interessei por esse livro quando foi lançado. Li várias resenhas positivas que abordavam a temática, mas nem isso deixou aquela vontade de lê-lo ainda mais por ser série.
Beijocas ^^

Pamela Liu disse...

Gostei bastante da trama. Achei a ideia do Tyler/Joe assumir personalidades totalmente diferentes bem interessante. Mas acho que pode ser um pouco confuso para o leitor, quando não está claro quem está narrando.
Achei a capa Ok, mas poderia ser mais bonita.

Desbravadores de Livros disse...

Imagino o quão difícil é presenciar um crime e viver sob custódia e, ainda, correndo um risco de morrer, né, nunca se sabe.
A capa também não me chamou a atenção, mas gostei da história do livro.

M&N | Desbrava(dores) de livros

Fábrica dos Convites disse...

Oi Priscila, eu gostei bastante do livro e espero ansiosa sua sequência. Não gostei mesmo foi da mãe do Joe, muito infantil para o meu gosto.
Bjs, Rose

Nardonio Alves disse...

Confesso que esse livro não me interessou. Nunca cheguei a ler nada que abordasse esse programa de proteção à testemunha, mas sempre tive vontade. O fato é que, nesse caso, essa vontade não surgiu. Não sei explicar muito bem o que é. Enfim, esse eu passo!

@_Dom_Dom

Michelli Santos Prado disse...

Olá Pri, tudo bem??
Desde o lançamento eu fiquei desejando este livro, mas só agora descobri que ele é o primeiro de uma série. Isso me deixa ainda mais curiosa para conhecer a história Ty/Joe. Fico tentando imaginar como sua vida se transforma e como ele mesmo se transforma. Deve ser uma leitura interessante e envolvente. =D

Dud's Santos disse...

Já li diversas resenhas deste livro, porém nunca me interessei por ele. Quem sabe mais pela frente?

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D