Resenha: Tempo de Mudanças (Lisa Jewell)

quinta-feira, 6 de março de 2014



Título: Tempo de Mudanças
Autor: Lisa Jewell
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581632858
Ano: 2014
Páginas: 352
Tradutor: Shirley Gomes


SinopseEm um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...



               Tempo de Mudanças foi escrito pela Lisa Jewell e publicado no Brasil pela editora Novo Conceito. Como já falei aqui, minhas primeiras leituras de março seriam livros da Novo Conceito, esse é o último que eu havia separado e tinha que encerrar logo com um drama né?

            Daniel Blanchard, Maggie May, Lydia, Dean e Robyn, cinco personagens cujas vidas estão entrelaçadas. Daniel é um francês misterioso que entrou na vida de Maggie há pouco tempo e se tornou um bom amigo. Lydia é uma química que ficou milionária, mas esconde uma vida solitária e um passado onde nunca se encaixou no mundo. Dean é um jovem de 21 anos, que acaba de perder a namorada que morreu após dar a luz a sua filhinha prematura e que não tem muitas ambições na vida, pois nunca se achou bom o suficiente. Robyn é a garota prodígio, acaba de completar 18 anos e que está cursando medicina, acabou de conhecer um escritor charmoso com quem vive um romance. O que essas vidas tem em comum? Ciência, nascimento e sangue.

            O livro é todo narrado em primeira pessoa, mas temos cerca de seis narradores, a mãe e o tio de Lydia, a própria Lydia, Maggie May, Dean e Robyn, o que torna a narrativa muito mais interessante, pois vemos os acontecimentos de vários pontos de vista, além de conseguir sentir o alcance dos sentimentos de todos os personagens. Outro ponto muito interessante de algumas narrativas, como a de Lydiam Dean e Robyn é a questão de mostrar passado e presente, com flashbacks da vida dos personagens.

            Tempo de Mudanças eu diria que é um livro sobre a importância de se ter uma família, Dean, Robyn e Lydia são três personagens que apesar de diferentes se completam. Dean e Lydia são muito parecidos, ambos são tímidos, reservados, deslocados e quando se encontram eles vêem que um completa as falhas do outro. Já Robyn não sabia que tinha um vazio que deveria ser preenchido por pessoas que nunca quis conhecer. Esses três personagens chegam a vida de Daniel  num momento crítico, porém ele conseguiu dar aos três mais do que eles poderiam ter pedido um dia. É realmente um livro emocionante e delicado.

            A capa desse livro foi uma das poucas desses últimos tempos da Novo Conceito que foram bonitas, para mim. Toda em preto e branco, com a modelo com o vestido vermelho, descreve uma cena crucial do livro. A diagramação está satisfatória, fonte num tamanho bom, folhas amarelas, margens bem cuidadas e eu não achei nenhum erro de grafia, e vocês sabem que eu procuro mesmo. Recomendo essa leitura, mas lembrem de colocar uma caixa de lenços do lado ok? Ah, antes que eu esqueça, não é uma série, amém!

12 Comentários:

Samantha M disse...

Olá!

Também achei essa capa muito bonita, estou com o livro na estante esperando uma brecha para inseri-lo nas minhas leituras. Essa é a primeira resenha que leio sobre ele e confesso que o livro me parece ainda mais agradável do que antes, adorei. :)

Samantha M.

http://www.wordinmybag.com.br/

Lais Lucena disse...

Ainda não tenho certeza se gosto desse livro. Gosto da temática do livro sobre família, gosto de livro narrado em primeira pessoa, e o que mais conta, é que é um livro único!

Jéssica Maria disse...

Já havia visto a resenha deste livro, mas tanto lá quanto Aqui o livro não chamou minha atenção

Jack Moura disse...

eu gostei muito da capa tbm.. acho delicada e ja mostra q o livro é cheio de sentimentos!! acho q eu vou amar muito tbm, pq adoro historias de familias e adoro livros com flashbacks... acho q tira muitas das minhas duvidas de como o personagem chegou naquela situaçao! lerei :)

aninha disse...

como eu quero ler esse livro, muito! quando eu vi o lançamento sabia que seria um livro que emociona e nos passa uma mensagem. gosto muito quando há pontos de vistas diferentes da história, dá pra se entender melhor o que os personagens passam. e fala de família, o que não deixa de ser complicado. acho que você resumiu bem o drama dos personagens, eles são diferentes mas se completam. acho lindo isso =) vou fazer de tudo pra ler esse livro o quanto antes. bj!

Fábrica dos Convites disse...

Já estou me roendo para saber que cena do livro a capa descreve. realmente ela é muito bonita.
Bjs, Rose.

Lucas Goulart Duarte disse...

Parece um livro leve.
Me lembro quando vi como lançamento pela Novo Conceito. Odiei a capa hahah diferente de vc... não curto capas com pessoas e.e


Acho que eu ainda não leria esse livro. Prefiro ficção e aventura e quando é um livro fora disso prefiro que seja algo um pouco mais fora do comum.

Julia Moraes disse...

A capa é linda , e o fato de o livro ter mais de um narrador é bem interessante , é bom conhecer outros pontos de vista.
E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
Nome de seguidor: Julia Moraes

Larissa Santos disse...

Ele parece lindo, mas não sei se eu leria =/ já sou muito emotiva e choro por qualquer coisa, imagina com esse livro, que precisa de uma caixinha de lenços rsrs.
Beijocas ^^

Pamela Liu disse...

Finalmente um livro que não é de uma série! =)
Achei interessante ter 6 narradores diferentes em primeira pessoa, e da narração de alguns personagens serem do tipo "flashback". Fiquei curiosa para saber como a história dessas 6 pessoas se cruzam =)
Achei a capa lindíssima.

Desbravadores de Livros disse...

Gosto de um bom drama, quando ele é bem formulado e com personagens cativantes. O que pareceu esse caso aí. Acho interessante, em alguns casos, a narrativa em primeira pessoa. Às vezes a leitura fica arrastada e difícil. Mas esse livro não me pareceu isso. Sua resenha passa a aparência de um livro com uma narração bem fluída e cativante.
Gostei por demais.
Realmente a editora NC não estava muito caprichando nas capas, mas confesso que vi algumas que me agradaram, inclusive essa.
Bela resenha, Priscila.

M&N | Desbrava(dores) de livros

Nardonio Alves disse...

A capa é realmente muito bonita mesmo. Gosto de narrativas em que tenha mais de um narrador, pois, como você disse, dá para conhecer um pouco mais de cada personagem. Mas confesso que não me interessei muito por essa trama, infelizmente.

@_Dom_Dom

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D