Resenha: O Dominador (Tara Sue Me) - Trilogia A Sumbissa #02

quinta-feira, 24 de abril de 2014



Título: O Dominador
Autor: Tara Sue Me
Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9788501101754
Ano: 2014
Páginas: 352
Tradutor: Ryta Vinagre

Sinopse: Neste aguardado segundo volume da trilogia iniciada por A submissa, Tara Sue Me conta a história de Abby e Nathaniel do ponto de vista dele, revelando seus sentimentos, pensamentos e desejos mais profundos. Nathaniel West é um bem-sucedido empresário em Nova York. Mas é entre quatro paredes que reside seu verdadeiro domínio. Experiente dominador, ele não aceita novatas como submissas. Espera de suas parceiras disciplina e rigor, e não tem tempo nem paciência para treinar alguém. Mas quando o nome de Abigail King aparece entre as candidatas a seu anúncio, ele se permite abrir uma exceção. Nathaniel se pergunta se a inexperiente e doce Abigail está pronta para o complexo e lascivo mundo que está prestes a admiti-la. Mas talvez a maior questão seja se ele está preparado para o turbilhão de emoções que virá com a entrada de Abby em sua vida.



O Dominador é o segundo volume da trilogia A Submissa, escrita pela Tara Sue Me e publicado no Brasil pela Editora Record. Essa trilogia é composta por A Submissa (resenha), O Dominador e O Treinamento (ainda não lançado no Brasil).


            Em A Submissa conhecemos a história de Abigail King e Nathaniel West contada pela visão da submissa, já em O Dominador quem assume finalmente o comando é Nathaniel e finalmente nós conhecemos esse vulcão que é o parceiro de Abby. Enquanto todos pensam no primeiro livro que Nathaniel é um homem extremamente frio e sem coração, aqui nós vamos conhecer um outro lado, um lado apaixonado, um lado que sofre e que tem medo de ser feliz e ter de lidar com as responsabilidades de um relacionamento. Nathaniel West é um dominador e disso não há dúvidas, mas quando se trata de sua relação com Abby ele se atrapalha e tende a querer afastá-la.

            Sou fã. Nem consigo esconder que sou fã dessa trilogia, li a fanfic em inglês, li as traduções da fanfic, li o livro e continuo sendo fã da Tara. O BDSM abordado é real, sem floreios, sem exageros e feito com muita pesquisa. Eu já havia falado na minha outra resenha que ela vive (ou viveu, idk) esse tipo de relação e eu lembro que uma das pessoas que na época era o que se chama no mundo das fanfics de beta ( geralmente uma pessoa que corrige os erros gramaticais e de coerência e coesão), era também uma submissa e por isso essa história é tão bem escrita. Os personagens são muito próximos ao real, nenhum deles teve nenhum tipo de trauma sexual que os levou a praticar o BDSM, nenhum deles é um pervertido ou nada do tipo, Nathaniel e Abby apenas vivem uma relação onde encontram o prazer aliado a dor, coisa que não encontraram em outros tipos de relacionamento e que os satisfazem sexualmente. E as complicações que Nathaniel passa são muito plausíveis no mundo BDSM, pois esse tipo de relação requer acima de tudo confiança e ele sabe disso e exatamente por isso que as coisas se complicam. Para ele  mesmo encontrando prazer no BDSM faltava algo, o “um por cento” que o levaria a verdadeira felicidade e quando ele se dá conta que esse “um por cento” é Abby e que ele pode ter colocado absolutamente tudo a perder ele passa da dúvida a culpa e ao autoflagelo emocional e aí entra o diferencial dessa narrativa, os personagens fazem terapia! Nem preciso dizer que é isso que eu sinto falta na maioria dos livros BDSM, por que convenhamos 95% dos personagens precisam de terapia (nem preciso comentar quais né? Hahaha)

            A narrativa dessa trilogia é toda em primeira pessoa, nesse segundo livro é Nathaniel que nos conta seu ponto de vista da história e é através dos olhos dele que veremos as coisas se desenrolarem e os pontos “cegos” que ficaram em A Submissa serão revelados. Já adianto que em O Treinamento a narrativa ainda é em primeira pessoa ok? Não vou dar spoiler de quem vai “falar”.

            A capa desse livro é linda e tem absolutamente tudo a ver com o personagem, com fundo preto e as teclas do piano. A diagramação também está muito satisfatória, simples, mas que corresponde as expectativas. Enfim, acho que todo mundo que leu algum livro BDSM na vida e não curtiu ou achou os personagens loucos demais deve ler essa trilogia, e claro quem curte romances hot não pode perder tempo.

7 Comentários:

Leiliane Santos disse...

Esse é aquele livro que da vontade de pegar e abraçar, porque a gente viu quando ainda era postado como fic em inglês, e agora tem nas mãos lindo e perfeito. Melhores personagens, e esse é o meu preferido dos três. #EternoDomward

Jéssica Maria disse...

Não gosto do gênero então sendo assim não me interessei pelo livro.

aninha disse...

acho muito injusto essa trilogia não ter o reconhecimento que merece. mesmo quem não leu as fics e que fosse ler os livros veria com certeza a qualidade da história. é exatamente isso, os personagens são muito bem construídos, as situações não são gratuitas. e é como a Leili disse, da vontade de pegar e abraçar!!

Pamela Liu disse...

Não sou muito fã do gênero, então não me interessei pela trilogia. Mas, parece ser uma ótima opção para os fãs.

Fábrica dos Convites disse...

Por um lado me interessa, por outro não. Gosto de livros hot, mas esta pegada de submissão não faz muito a minha cabeça.
Bjs, Rose

Jack Moura disse...

o livro parece bem legal, mas nao faz meu estilo. Eu nao conhecia essa trilogia e vou indicar para as minhas amigas que gostam do estilo, parece ser muito bom

Tamiris Leitão disse...

Acho que já disse mil vezes nos últimos meses que comento por aqui que amo livros hots, e esses que você comenta Pri, me dá mais vontade ainda de ler. Acho muito interessante a maneira como você coloca, e fiquei muito feliz que esse BDSM chega muito próximo ao real, porque já li muitos livros do gênero que praticamente inventam um mundo novo pra eles (sendo exagerada).


Fiquei muito feliz pela história e com muita vontade de ler, com certeza.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D