Resenha: Me Liga (Sarah Mlynowski)

sábado, 3 de maio de 2014



Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501083548
Ano: 2014
Páginas: 320
Tradutor: Fabiana Colasanti
Sinopse - Me Liga - Sarah Mlynowski
Aos 17 anos, a vida de Devi está de pernas pro ar. Depois de começar a namorar Bryan, negligenciou as amigas, os estudos e, depois que ele terminou com ela, está sem nada: sem perspectiva de uma boa faculdade, sem mais amigas, sem namorado. Se ela pudesse bater um papo com a Devi do passado... O que, após um incidente estranho com seu celular, é exatamente o que pode fazer! Agora que só consegue ligar para a Devi de 14 anos, parece que é finalmente a sua chance de consertar a própria vida. Ela tem o passado – ou melhor, o futuro – nas mãos. É só dar um telefonema. 

Começo a resenha com uma pergunta a lhes fazer, leitores: Que conselho você (de atualmente) daria a você mesmo (a) do passado? O que diria a você mesmo se pudesse interferir no seu passado para tentar consertar o futuro?



É exatamente disso que trata Me Liga, Sarah Mlynowski, Galera Record, 320 páginas. Devi tem 17 anos, prestes a entrar na faculdade, e está sem chão pois o namorado de três anos, Bryan terminou tudo por correio de voz. Devi ouve a mensagem inúmeras vezes e se sente desolada pois depois que começou a namorar Bryan, ela negligenciou a família, os amigos, perdeu seu tempo e agora não tem nem sequer um par para o baile de formatura.

Devi acidentalmente deixa seu celular cair numa fonte no shopping. É, aquele tipo de fonte mesmo, que a gente joga a moeda e faz um desejo. Devi tinha desejado poder conversar com ela mesma do passado para poder alertá-la (ou alertar-se) sobre seu futuro e suas más escolhas. E para sua surpresa, seu desejo se torna realidade. Seu celular só consegue ligar para ela mesma do passado, mais precisamente quando ela tinha 14 anos. 

A premissa desta história é genial, apesar de não ser exatamente original, pois eu já tinha lido um livro com uma temática bem semelhante. Mas o que torna a história de Mlynowski adorável é a maneira como ela contou e também como ela conseguiu fazer a personagem evoluir em apenas três anos. A Devi é uma menina meiga, compreensiva e super agradável. Me conectei na hora com a personagem. A história é narrada em primeira pessoa, por Devorah, mas alternando os pontos de vista de 14 e 17 anos. Apesar de serem a mesma pessoa, o leitor consegue distinguir facilmente as duas. 

Qualquer pessoa toma más decisões, principalmente aos 14 anos! Eu consigo compreender as atitudes e escolhas de Devi, apesar de que se fossem minhas, seriam diferentes. Quem tomou más decisões no passado quer voltar no tempo para consertar as coisas, eu creio. Pelo menos eu gostaria muito de poder voltar no tempo e mudar algumas coisas ou poder conversar comigo mesma aos 14 anos e tentar fazer com que tudo fosse diferente. Mas se isso realmente pudesse acontecer, seria melhor mesmo? Ou pioraria? Porque é claro que toda ação tem uma reação. 

Recomendo o livro para quem quer fugir de leituras densas ou que exijam grande poder de concentração ou atenção. Me liga é um livro divertidíssimo e de leitura rápida e fácil, do tipo que se lê em uma tarde. 

14 Comentários:

Cássia Lima disse...

Eu vi uma outra resenha dele, e também elogiaram... ^^

Gostei demais da ideia do livro, deve ser uma leitura bem gostosa e leve mesmo. Está no meu carrinho de compras da semana.

Acho que todo mundo ficaria imensamente feliz em ter a chance de dar uma dica para seu eu do passado, mas acredito que a maioria dos 'eus' antigos não ligaria, e cometeria os erros do mesmo jeito. Nessa fase a gente tende a ser mais cabeça-dura né?

Fizeram um projeto de 'escreva uma carta' para os eus de 10 anos atrás e para eus de 10 anos do futuro, você já viu?

Boa leitura e abraços!!!

Cássia Lima
Vivendo um sonho por dia

Jéssica Maria disse...

Não me interessei muito pelo livro, sei lá, não é meu tipo de leitura.

Fábrica dos Convites disse...

Oi Jordana, tenho visto várias resenhas deste livro, em geral são boas, mas confesso que não entendo a ideia de uma pessoa de 14 anos consegue fazer tanta diferença para ela mesma aos 17.
Bjs, Rose

Tamiris Leitão disse...

Ainda não tinha lido nenhuma resenha de me liga, mas por alguns micro segundos de pensamento eu não o comprei na ultima vez que fui a livraria. A capa me chamou a atenção e eu fiquei super tentada a comprar, mas acabei levando outra obra. Mas agora, sinceramente, se eu tivesse um celular, a unica coisa que eu ligaria para me avisar é de comprar esse livro. kkkk
Serio mesmo, mesmo com todos os erros que eu fiz, acho que não ligaria para mim mesma, porque tudo que fiz levou-me a ser feliz como sou hoje, e talvez se eu mandasse concertar algo, talvez eu não estivesse aqui, mandando comentários pra vocês, então eu só agradeço por tudo que vivi. Exceto a parte de não ter comprado esse livro, porque disso eu me arrependo.


Beijos

Dana Silva disse...

Vc tem toda razão Tamiris. bjks e obg pelos comentarios.

Dana Silva disse...

oi Rose, talvez algumas meninas consigam amadurecer em 3 anos e outras não... eu acho q eu mudei bastante de qdo tinha 14 pra 17. bjinhos e obg pelo coment ;)

aninha disse...

a se eu pudesse fazer isso, com certeza seria não ligar tanto para que os outros falavam e que nem sempre pq é da família a gente pode confiar.... mas pensando de outra maneira, talvez fosse preciso passar por várias coisas pra amadurecer mesmo que sofrido e ser a pessoa que sou hoje. ou tento ser uma pessoa legal rsrs. mas no caso do livro, achei tão legal, tão leve o enredo, como vc bem disse, não é original, mais é interessante. jurava que era um chick lit fofinho. legal que a autora soube da esse salto no tempo não de uma adulta para seu eu adolescente e sim de uma jovem pra outra. com certeza eu não tinha o mesmo pensamento aos 17 que eu tinha aos 14 kkkkkkkk não mesmo! bj!

Fábrica dos Convites disse...

Então Dane, justamente isso em 3 anos com certeza mudamos, e provavelmente estamos em melhores condições, mesmo que não sejam as ideias, que 3 anos atrás. Porque pelo que estou entendo do livro, 14 foi mais importante e tem muito mais a ensinar para a menina do que ela agora com 17. Deveria ser o contrário, sei lá...
Bjs, Rose

mirelle soares gomes disse...

Vi umas resenhas deste livro em outros blogs... gostei muito dos comentários sobre o livro
Quero muito ler esse livro sua resenha ficou muito boa a cada resenha que eu vejo sobre esse livro mi da mais vontade ainda de ler... ta anotado na minha pequena grande lista de leituras futuras :P
Sobre o livro parecer ser muito bom em minha opinião pois, tipo é uma historia diferente das que eu ja li... tipo da um telefonema para sua eu mais nova para mudar tudo que vc fez de errado???

Ana Carolina Ribeiro disse...

O meu conselho seria, estudeeeeeeeeeee pare de namorar kkkkkkkkkkkkkk
Leitura rápida e fácil é o que preciso
To numa ressaca literária daquelas,ontem chorei horrores

Luana Souza disse...

Esse livro parece ser do tipo que você começa a ler e não para até perceber que chegou ao final. Vi outras resenhas que elogiaram o livro também, adorei ;)

Nardonio Alves disse...

Realmente não é uma premissa original, mas quando os autores acertam o tom, o história torna-se muito agradável. Acho que não existe ninguém que não queria ter essa experiência de poder conversar e dar conselhos a si mesmos. Muitos, com certeza, vão identificar-se com a protagonista. Como gosto de tramas assim, vou tentar lê-lo.

@_Dom_Dom

Douglas Fernandes disse...

Eu tenho esse livro aqui e achei a sinopse muito legal, ainda não tive a oportunidade de ler, mas gostei de saber que ele é um livre mais leve e bem divertido, estou prcisando ler algo assim.

karolyne kazakeviche disse...

Ah, já li algumas resenhas sobre ele =)
E sinceramente, me chamou a atenção. Tudo pode ser bem previsível... sabe? Mas a leitura é leve e descontraída... e acho isso fantástico. Pois costumo ler gêneros mais intensos e complexos, e algo assim é ideal depois disso.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D