Resenha dupla: Liberta-me + Incendeia-me (Tahereh Mafí) Trilogia Estilhaça-me Livros #02 e #03

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Edição: 2
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581632353
Ano: 2014
Páginas: 444
Sinopse - Liberta-me - Trilogia Estilhaça-me - Livro 2 - Tahereh Mafi
Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.

Oi, gente!!
Hoje é dia de resenha especial! Vamos aquecer para o evento da trilogia organizado pelo blog que vai acontecer aqui em Fortaleza AMANHÃ! Para confirmar presença, clique AQUI.

Bom, primeiramente, como vocês podem ver no título, essa será uma resenha dupla de Liberta-me e Incendeia-me. Pode conter alguns spoilers. Quem quiser conferir a resenha do primeiro livro, Estilhaça-me, clique AQUI.

Essa trilogia é composta por três livros principais: Estilhaça-me, Liberta-me e Incendeia-me. Mais dois contos disponíveis apenas em e-book, Destrua-me e Fragmenta-me. Todos publicados no Brasil pela Editora Novo Conceito. Lá fora, ainda tem o Unite Me, que seria o livro físico com os dois contos. Ainda tenho esperança que ele seja publicado aqui também.

Recapitulando, essa trilogia distópica é ambientada em um mundo hostil dominado pelo Restabelecimento. Juliette, a personagem principal, tem um dom que ela considera uma maldição, afinal ela não pode tocar em ninguém (a não ser que ela queira matar, haha).

Bom, Liberta-me é o segundo volume da trilogia e começa exatamente onde Estilhaça-me acabou. Juliette e os garotos chegaram ao Ponto Ômega, que é a base da resistência e, a partir disso, precisam se adequar ao sistema, aprender como controlar os seus poderes e ficar mais fortes; pois ao que parece, uma guerra está para acontecer.

A princípio, esse livro é um pouco lento, pois apesar de toda a introdução do primeiro volume, você se vê novamente dentro de um novo mundo. O Ponto Ômega é a base de vários outros “mutantes”, vamos dizer assim. E como o livro é em primeira pessoa, tudo é novidade e, ao mesmo tempo, estranho para a personagem.

Juliette está passando por uma fase conturbada. Depois de todo o tempo em que passou trancada sozinha, ela teme essa sociedade em conjunto, em resumo, ela não consegue se encaixar como os outros. Em meio a isso, Adam finalmente descobre o motivo de poder tocar em Juliette, e não, nada fica fácil depois disso. Pelo contrário, é um período bem difícil da relação deles. Ainda mais depois que Warner chega ao Ponto Ômega e a amizade entre ele e Juliette começa a crescer.

A parte da guerra é muito bem explorada nesse livro, já que é um baque para todos da resistência. Aqui eles descobrem que o Restabelecimento é muito mais forte do que imaginavam, e que vão precisar de muito mais do que suas habilidades para vencê-lo.

A capa desse livro é uma das mais feias que eu já vi na vida, e lembro de ter ficado com muita raiva da editora quando saiu. Graças a Deus, eles fizeram as jackets, com essa capa que você está vendo aqui! Mas a diagramação, como sempre, está impecável.

Edição: 1

Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581634418
Ano: 2014
Páginas: 384
Sinopse - Incendeia-me - Trilogia Estilhaça-me - Livro 3 - Tahereh Mafi
UM DIA EU POSSO ROMPER UM DIA EU POSSO R O M P E R E ME LIBERTAR NADA MAIS VAI SER IGUAL O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.



Incendeia-me é o terceiro e último volume da trilogia Estilhaça-me. Neste livro, muita coisa mudou, a resistência foi destruída e milhares de pessoas morreram. Agora que Juliette conhece e sabe dominar os seus poderes, ela está muito mais forte e confiante em si. Com plena convicção de que não pode voltar a viver se escondendo como antes, ela precisa encontrar uma maneira de deter o líder supremo do Restabelecimento. Fora isso, a personagem está presa entre o amor que acha que sente por Adam, e a paixão crescente por Warner.

Esse livro com certeza está na minha lista de favoritos. Aliás, a trilogia inteira. Tanto pela história em si, como pela escrita da autora. Ok, é uma distopia, mas tem um elemento a mais e o modo como Tahereh Mafi escreve, torna tudo mais perfeito. No hangout, recentemente organizado pela Editora Novo Conceito, ela explica que a narrativa tem tudo a ver com Juliette, que no primeiro livro, é bem louco porque era assim que a personagem se sentia naquele momento. Conforme Juliette vai amadurecendo, a escrita vai mudando e segundo a autora, isso foi totalmente proposital, não foi baseada no amadurecimento dela como escritora, e sim no da personagem. Eu adorei saber disso porque foi uma mudança realmente significativa.

 “Quero que você me incendeie, meu amor.”

Juliette virou mulher (QUE CENA!) e finalmente conseguiu o que tanto desejava, se sentir livre. Foi tudo tão intenso! Eu li o livro todo com um sorriso no rosto, simplesmente porque os sentimentos dela eram muito palpáveis. E também porque tudo que o eu queria que acontecesse, aconteceu; isso me deixou nas nuvens. 

Além de querer “quotar” o livro inteiro. *fangirling* Quanto aos personagens masculinos, Warner sempre vai ter o meu amor, ele foi fundamental para que Juliette se encontrasse, percebesse o que ela poderia fazer e muito mais. Kenji é o melhor amigo que eu poderia querer. Já Adam, bem, prefiro não comentar. Eu até gostava dele em Estilhaça-me, mas isso mudou ao longo da história e para o meu deleite, ele realmente se revelou nesse livro. Não vou comentar o triângulo amoroso, pois se eu começar, não vou conseguir parar.


Tahereh conseguiu fechar a história brilhantemente. Nenhuma ponta ficou solta, tudo o que ela construiu nos três livros, foi explicado. E não houve correria, tudo levou o tempo que precisava. Revelações, cenas de amor e guerra. Tudo na medida certa. Agora, o finalzinho ficou com gosto de quero mais, quem leu ou vai ler, vai entender.

O trabalho da editora com a edição do livro também foi perfeito. Fora essa capa linda, a diagramação e revisão estão muito boas. Só encontrei um erro de digitação que não atrapalha em nada o entendimento.
Enfim, parece que nada que eu escreva sobre esta história, será o bastante para descrever o quanto eu amo essa trilogia. Então tudo o que eu posso dizer é: LEIAM! Vocês não vão se arrepender.

E não esqueçam de comparecer ao evento da trilogia que o Feed Your Head está organizando aqui em Fortaleza! Dia 26 de Julho, às 15:00 na Saraiva MegaStore do Shopping Iguatemi! Vejo vocês lá. <3 o:p="">


Beijos!

Resenha por Brunna Laryssa

7 Comentários:

Ju Zanotti disse...

Minha trilogia prefeirda de todos os tempo, amo Warner, amo Juliette, amo esses livros, amo a vida kkkkkkkkkk. Realmente a personagem amadureceu bastante no decorrer das histórias, Porém não concordo com um ponto, na questão da guerra achei que tudo aconteceu muito rápido, o foco em Juliette apagou os outros personagens, saber do que acontece através apenas dela atrapalhou um pouco, seria legal saber o que os outros estavam enfrentando também. No entanto não tira o mérito, amo essa narrativa!

aninha disse...

ai Pri!! eu gosto muito dessa trilogia! engraçado é que eu não sou fã de distopia, comecei a ler até sem tanta expectativa e acabei amando! Liberta-me tem partes agoniantes, eu tenho uma dó de Juliette mas ao mesmo tempo vontade de dar umas sacudidas nela! só que eu entendo toda a insegurança dela. e a boca do sapo que a Tahereh coloca o leitor! adoro o Warner e o Adam na mesma proporção, pra mim é difícil não ver Juliette sem algum deles. não é como Maxon e Aspen =/ ela escreveu com competência, realmente a gente percebe que a menina traumatizada e humilhada de Estilhaça-me já tem outra postura. ansiosa é pouco, eu quero muito ler Incendeia-me! tem cenas lá que eu tenho certeza que vou ficar igual ao gif. rs. as capas de agora com a s jacktes são lindas, ainda bem que alguém da NC pensou nas jacktes, não sei que diabos esse povo tem na cabeça. pelo menos, remediaram né. amei as resenhas Priscila! uma mais bem feita que a outra!

Michele Lopez disse...

Ainda não li nenhum livro da trilogia, o que é uma vergonha rsrs
Mas estou morrendo de vontade de ler! O enredo é incrível e envolvente e estou muito curiosa para ver o que acontece com cada personagem.

Gislaine Silva disse...

Não li essa trilogia e não pretendo ler agora. Minha lista está bem grandinha e assim que ela diminuir vou ler. Gostei muito da resenha e parece que vou gostar da leitura.

Douglas Fernandes disse...

Eu sou doido pra ler essa série, mas só tenho o primeiro livro aqui, eu gostei mais das capas dos outros livros, essa capa do terceiro achei horrivel tbm... ¬¬ acho que poderia ter seguido o padrao das outras...

Tamiris Leitão disse...

Já vi tanta gente comentando negativamente sobre esse ultimo livro, que chega me assustei quando vi ele FAVORITADO aqui. kkkkk
Mas isso foi bom, tem alguém que gostou do livro, e isso dá uma respirada legal na nossa esperança que o liro seja bom.
ainda não li nenhum livro da trilogia, mas pretendo.

Nardonio Alves disse...

Como ainda não li nada da série, preferi pular para os últimos parágrafos de cada resenha. Pelo que deu pra sentir, você adorou essa trilogia. E não apenas a trama em si, mas todo o trabalho de diagramação feito pela Novo Conceito. E ainda bem que a editora nos disponibilizou as jackets, ne?!?! Todos comemora \o/\o/\o/\o/ kkkkkk

@_Dom_Dom

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D