Resenha: Tentação ao Pôr do Sol (Lisa Kleypas) - Os Hataways Livro #03

quarta-feira, 30 de julho de 2014



Título: Tentação ao Pôr do Sol
Autor: Lisa Kleypas
Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412345
Ano: 2014
Páginas: 272
Tradutor: Débora Isidoro

Sinopse: Poppy Hathaway está em Londres para sua terceira temporada de eventos sociais. Como nos dois anos anteriores, ela se hospedou com a família no hotel Rutledge. E, como nos dois anos anteriores, tudo indica que retornará a Hampshire sem ter encontrado um pretendente com quem se casar.Apesar de ser extremamente bonita e gentil, Poppy tem duas grandes desvantagens em relação às outras moças: sua inteligência deixa muitos homens acuados e o fato de vir de uma família tão pouco convencional faz com que os melhores partidos nem sequer a abordem. Mas o destino a coloca no caminho de Harry Rutledge, um homem de passado triste, que venceu na vida por conta própria e aprendeu a encarar tudo como um negócio. O dono do hotel não ama ninguém, confia em poucos e manipula todos. Porém, mesmo sendo tudo o que Poppy nunca almejou, ela não pode negar o fascínio que sente por ele. Quando Harry conhece Poppy, é tomado pelo desejo. Ele imediatamente tem a certeza de que a jovem será sua – e, para o bem ou para o mal, não mede esforços para que isso aconteça. Mas fascínio e desejo não serão suficientes para construir sua história, sobretudo quando uma traição põe em jogo as bases do relacionamento. Agora, é entre quatro paredes que eles tentarão resolver problemas e anular diferenças, num romance sensual em que seu futuro juntos pode mudar a cada toque, cada encontro, cada descoberta.


            Tentação ao Pôr do Sol é o terceiro livro da série Os Hataways, escrito pela Lisa Kleypas e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Confesso que esse foi o livro da série que eu menos gostei.


            Poppy é a irmã do meio do clã Hataway, no momento ela está vivendo sua terceira temporada em Londres e ainda não conseguiu encontrar um marido. Dotada de inteligência e beleza uma combinação perigosa para uma mulher solteira da época, ela está sendo cortejada em segredo pelo Sr. Michael Baning, um aristocrata. Quando conhece Harry Rutledge e ele fica fascinado por ela, as coisas podem tomar um rumo inesperado.

            Como eu falei esse é o livro que eu menos gostei da série ele mantém o mesmo padrão de narrativa, com alternância em terceira pessoa do ponto de vista de Poppy e Harry. Há alguns pontos cegos relativo a outros personagens, mas creio que seja por conta dos próximos volumes.

            Enfim, o que me agradou no livro, além da aparição dos casais dos livros anteriores Amelia e Cam, Win e Merripen, foi a evolução de Poppy e sua personalidade, ela quer estabilidade, segurança e uma família, ao invés disso ela encontra um homem egoísta que quase arruína sua vida. Aí vem a parte que me desagradou: Harry Rutledge, não consegui pegar empatia de modo algum pelo personagem, o achei desagradável demais, ambicioso demais, egoísta demais e ele não me convenceu no amor que sentia por Poppy, no finalzinho até que eu me esforcei, mas não rolou. Ele tenta mudar, mas algumas coisas para mim se tornam imperdoáveis quando se ao menos se pede desculpas.Até as cenas românticas dos dois juntos não conseguiram me convencer, parece algo mais carnal que propriamente com sentimentos, não me passou segurança e nem credibilidade. Enfim, o casal não conseguiu me convencer.

            Em compensação outras coisas equilibraram minha antipatia por Harry, como por exemplo Leo e alguma coisa sobre o passado da Srta. Marks, a preceptora das garotas Hataway, ainda não sabemos de tudo, mas uma parte importante do passado dela é revelada.

            Essa capa me agrada, mas em comparação com as outras talvez me agrade um pouco menos. O rosto da modelo denota certa inocência e perde um pouco do mistério. A diagramação está satisfatória, letra, margem e folhas que só contribuem para a leitura. Já estou lendo o próximo volume e logo estarei de volta com mais de Os Hataways para vocês.



7 Comentários:

Douglas Fernandes disse...

Essa é uma série que por enquanto não pretendo ler, não me agradou =/
pra quem acompanha a série e tem a mesma opinião a respeito desse livro eu espero que os proximos melhorem, pelo que vc disse esse não foi ruim, mas foi o que menos gostou né?

Nardonio Alves disse...

Livro em que o protagonista e o amor entre o casal principal não convence, não é muito legal. Mas, pelo menos, essas outras personagens deram um "frescor" a mais na trama.

@_Dom_Dom

Tamiris Leitão disse...

Eu acho lindo esses romances, e estou com muita vontade de ler, mas ainda não comecei por motivos de: não vou comprar agora. Estou esperando algum motivo pra ganhar livros e vou me fazer nesses momentos. Mas fico triste por não ter gostado taaaanto deste livro. Sei lá, sempre espero o melhor dos livros, então é triste quando algo "falha".


Enfim, ótima resenha pri.

aninha disse...

a autora pelo visto errou na dose de antipatia do mocinho, e faltou carisma no casal principal, apesar do enredo ser seguro, como um bom romance de época. gosto da presença de outros personagens que já apareceram na trama, é um jeito de sempre interligar as histórias e ainda da gente matar um pouco a saudade rs. as capa dessa série são muito bonitas, de bom gosto. continuo querendo muito ler os livros da Lisa Kleypas. =)

Gislaine Silva disse...

Não tenho a mínima vontade de ler essa série. Sei lá, a sinopse não me cativou.

Michele Lopez disse...

Não conhecia a autora e ainda não tive a oportunidade de conhecer nenhum de seus trabalhos. O enredo do livro parece ser bem interessante, mas não chamou muito a minha atenção. Pretendo procurar outro trabalho da autora para ler e ver se gosto.

Fábrica dos Convites disse...

todos falam bem desta série, uma pena que eu ainda não conheça. Só acompanho pelas resenhas que saem.
Bjs, Rose.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D