Resenha: Desaparecida (Catherine Mckenzie)

sexta-feira, 26 de setembro de 2014



Título: Desaparecida
Autor: Catherine Mckenzie
Edição: 1
Editora: LeYa
ISBN: 9788544100615
Ano: 2014
Páginas: 320
Tradutor: Rosemarie Ziegelmaier


SinopseEmma Tupper não existe mais. E por que não, então, inventar uma nova Emma Tupper? “Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.” Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, percebe que todos acreditam que ela estava... morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia, no qual construía uma carreira brilhante com chances de concorrer ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala, mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos no qual seu mundo se transformou, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, Desaparecida revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma. 


            Desaparecida foi escrito pela Catherine Mckenzie e lançado aqui no Brasil pela editora Leya. Confesso que nunca tinha lido nada dessa autora e que fiquei surpreendida positivamente com a narrativa dela.


            Emma é uma advogada bem sucedida que mora em Nova York, aos trinta e quatro anos ela está prestes a virar sócia de um dos mais renomados escritórios de advocacia da cidade. Namora Craig e tem uma vida estável. Quando sua mãe morre e deixa para ela uma viagem de um mês para a África as coisas na vida de Emma mudam drasticamente, a viagem que deveria durar um mês dura seis e quando ela, finalmente, volta para casa descobre que seu apartamento foi alugado para um cara chamado Dominic, que seu namorado está namorando sua rival, que também assumiu seu lugar na empresa e que foi dada como morta.

            A narrativa é toda em primeira pessoa e a nossa narradora é a própria Emma, que alterna sua história no presente com pequenos flashbacks do passado e do tempo em que esteve na África.

            Fazia algum tempo que não me deparava com um livro tão leve e gostoso de ler, comecei sem muitas expectativas e por que estou de cama por esses dias, então foi meio que um “ok, tem isso aqui para ler, vamos lá” e me surpreendi bastante com Emma, que não é uma mulher fácil, nem uma mocinha frágil, ela acabou de perder a mãe e passou por muitas coisas na África e quando volta descobre que sua vida simplesmente não existe mais, que o cara por quem achava estar apaixonada já havia seguido em frente e que todas as suas coisas foram jogadas fora pelo seu senhorio, incluindo fotos e objetos pessoais.

            Apesar de termos um romance que é plano de fundo da trama, o foco principal é a protagonista, em suas descobertas e em sua luta para se redescobrir e tomar de volta sua vida, apesar de adorar um bom romance esse livro não deixou em nada a desejar por não ter uma dose extra de romantismo, pelo contrário em doses certas de drama e cenas românticas, Desaparecida mostra que uma mulher moderna pode ser completamente feliz com outras áreas além do relacionamento romântico.

            Falando em outros personagens, gostei muito da amiga de Emma, Stephanie uma garota leve e extrovertida, que sempre está lá pela protagonista e a deixa ter seus espaços, assim como foi a única pessoa próxima que não achou que Emma estava morta. Uma lição para muitas autoras que tentam retratar amizades por aí. Gostei muito de Dominic, também que é um personagens bem real, cheio de erros plausíveis e que protagoniza cenas extremamente fofas ao lado de Emma.

            Por fim, vamos falar dessa capa que é uma das mais bonitas que eu tive o prazer de ver nos últimos tempos, o trabalho gráfico feito com desenhos e essa fonte colorida deixaram o aspecto do livro muito fofo. Eu li em e-book, então não tenho informações sobre a diagramação do livro físico, quanto a revisão e ortografia tudo realmente bem trabalhado. Enfim, recomendado para dias como hoje que você precisa de algo para distrair a cabeça. 

7 Comentários:

Camille Labanca disse...

Oi Priscila! Amei o livro também. Quando comecei a ler foi impossível parar <3
http://beletristas.com

Amanda Valverde disse...

Não conhecia o livro, amei!!!

aninha disse...

ñ conhecia o livro. fiquei encantada, amo livros assim, tudo na medida certa, sem ser piegas. claro que tem romance, mas é muito bom ver uma personagem feminina madura, consciente de si e que vai se redescobrindo. prefiro um livro sensível como esse do que os conselhos pra não se apegar de uma certa "autora" que tem por aí cof cof. a capa é belíssima, com tanta coisa tosca saindo, uma capa simples e bonita pode transmitir muito mais =) bj!

Amanda Cristina disse...

Oi Priscila! A capa é mesmo uma gracinha ♥
Ainda não conhecia a obra, mas posso confessar que você me deixou com certa vontade de conferir. Gosto muito de livros que abordam "recomeços" assim. As quedas fazem parte da vida, mas é importante que saibamos nos reerguer. Gostei muito de seus comentários! :)


Beijinhos!

estelagois disse...

Oi Priscila, já tinha visto esse livro por aí mas não tinha lido nenhuma resenha e sua resenha me deixou com muita vontade de ler, parece ser um livro bem leve e gostoso de ler. Também achei linda a capa, espero conseguir ler ele em breve. Beijos

Estante de Cristal

Patricia Andrea Peña disse...

Nao conhecia este livro, já está na lista, fiquei com vontade de ler ;)
Bjs,


Pati

Luana Farias disse...

Realmente a começar pela capa já dá vontade de ler, que coisa mais linda de Deus!!!!! Menina, que coisa boa saber que não é só focada no romance, pois muitas vezes dá tristezinha em saber que parece que só o romance salva, e não! Adorei a resenha.

Beijos
http://www.partesdeumdiario.com/

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D