Resenha: Deslumbrante (Madeline Hunter) - As Flores Mais Raras Livro #01

quarta-feira, 10 de setembro de 2014



Título: Deslumbrante
Autor: Medeline Hunter
Edição: 1
Editora: Quinta Essência
ISBN: 9788580449020
Ano: 2013
Páginas: 392
Tradutor: Ana Alvares



SinopseNuma época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções. Ela é uma jovem determinada, independente - e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o convencido Lord Sebastian Sommerhayes. Entre os dois está um homem - o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para ela, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção.


            Deslumbrante é o primeiro livro as série As Flores Mais Raras, publicado no Brasil pelo selo Quinta Essência da Editora Leya e escrito pela Madeline Hunter. Foi meu primeiro contato com essa autora e o primeiro livro dela que eu acabei ganhando de uma amiga de aniversário
.
            Audrianna é mulher diferente para sua época, ela mora na Iglaterra no final do século XIX, depois de ver seu pai cometer suicídio por ter sido acusado de trair o reino e matar alguns milhares de soldados, ela vive em uma casa só para mulheres e tenta ser independente. Quando um homem misterioso manda um anúncio para seu falecido pai ela resolve se arriscar e ir encontra-lo, porém ela não é a única que viu o anúncio, Sebastian o homem que perseguiu e fez da vida do pai de Adrianna um inferno também está querendo saber a verdade. Quando eles se encontram, muita coisa pode acontecer, um escândalo, um casamento e um mistério. Afinal, o pai de Audrianna é ou não inocente?
            Esse livro é todo escrito em terceira pessoa, o que facilita no quesito “pontos cegos” da narrativa, pois temos acesso tanto aos pensamentos de Audrianna, quanto de Sebastian.

            Audrianna é uma mulher forte e decidida e que não quer ceder ao desejo que sente por Sebastian, pois acha que pode estar traindo a memória do pai. Já Sebastian se vê preso a uma vida que ele não queria por conta da paralisia do irmão, agora tudo que ele quer é punir alguém pelo que aconteceu com ele e o pai de Audrianna parece ser a escolha mais adequada. A trama em si é muito boa realmente, tanto o romance quanto o mistério são bem bolados.

            Meu primeiro contato com a escrita de Madeline, porém ficou prejudicado por conta da tradução e revisão da editora, que sinceramente deixaram muito a desejar, palavras com grafia errada, expressões em desuso facilmente substituíveis por outas com melhor utilização. Enfim, me deu certo trabalho e eu não poderia deixar passar algo que me incomodou bastante e eu espero que as próximas edições já venham com um trabalho melhor. Eu tenho alguns outros livros dessa autora, então não desisti ainda ou a coloquei na “lista negra”, mas tenho certo receio do que me aguarda no próximo volume dessa série em específico.

            A capa desse livro também não me agrada, acho que ficou meio sem graça, na minha opinião. Enfim, de repente se vocês se sintam menos incomodados do que eu com os problemas que eu achei ou mesmo tenham edições diferentes da minha.


2 Comentários:

aninha disse...

realmente o plot do livro é bem legal, essa onde de romances de época que estão lançando, esse tem uma mocinha bem geniosa, e esse mistério que ronda a morte do pai dela. Sebastian também me pareceu um personagem decidido e genioso e como "dois bicudos não se beijam" rsrs achei bem interessante. as revisões precisam ser revistas (olha o trocadilho) nos três últimos livros que li, achei pequenos mas erros que pra mim fazem diferença como trocar os nomes dos personagens, erros de grafia, eu acho muito chato. o mínimo que editora deveria ter, era uma revisão bem feita. a capa é mesmo sem graça, tá ficando igual os livros do Nicholas Sparks, o mesmo formato sempre. ainda não li nada da autora, mas tá na minha lista com certeza. =)

Tamiris Leitão disse...

Achei a história bem interessante, e acho que deve ter sido bem trabalhada. É uma pena que a editora tenha conseguido prejudicar um livro que aparenta ser tão bom por preguiça. Porque eu acho que esses erros de digitação e trocas é apenas preguiça de fazer a revisão. Mas de qualquer maneira você ainda deu uma nota bem legal, e gostou do livro. Eu espero ter a oportunidade de ler a história de Sebastian e Audrianna.


PS. Essa capa é muito feia mesmo.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D