E aí Adaptou? : O Doador de Memórias

sexta-feira, 3 de outubro de 2014



       Oi gente, esse é o primeiro E aí, adaptou? Essa “coluna” não tem dia certo para ser postada e é onde nós aqui do Feed Your Head vamos falar sobre adaptações de livros para filmes, e para começar vamos falar de O Doador de Memórias.



            O filme estreou no Brasil dia 11 de setembro de 2014, com uma hora e trinta e sete minutos e um elenco de estrelas como a cantora Taylor Swift, a atriz Meryl Streep, Kate Holmes e os lindos Cameron Monaghan e Alexander Skarsgard, da série de tv Shameless e True Blood, respectivamente.


 

            Vamos então ao filme, O Doador de Memórias conta a história de Jonas um rapaz que vive num mundo ideal, onde todas as pessoas são iguais e não há qualquer tipo de diferença entre classe social, raça, cor, não há doenças e nem guerras, porém não há também quaisquer tipos de sentimento, música, dança ou qualquer expressão de arte. Quando ele se torna o recebedor de memórias, Jonas conhece um mundo totalmente diferente e tudo que ele mais quer é compartilhá-lo com as pessoas.

            Os pontos positivos estão com certeza na sacada genial da passagem do não-saber para o saber que podemos perceber quando Jonas começa a enxergar as cores, antes de ser recebedor ele enxergava o mundo preto e branco e consequentemente nós víamos tudo em preto e branco, ao começar seu treinamento aos poucos percebemos que as cores começam a aparecer no filme e tomam força no desenrolar dos acontecimentos. A trilha sonora também é algo que me agradou bastante e as cenas de Jonas com os pais foram bem trabalhadas.

            Então, depois de assistir ao filme eu fiquei com a sensação que as coisas foram muito corridas, tudo acontece numa velocidade muito rápida, as coisas não são lá muito bem exploradas, acho que podiam haver mais cenas de Jonas com o Doador, algo mais sobre a filha dele, interpretada pela Taylor Swift e talvez mais cenas sobre a infância de Jonas e como se desenvolviam as coisas na comunidade como um todo.

Outro ponto que me incomodou bastante foi o romance que se desenrola entre Fiona e Jonas, que para mim ficou um pouco forçado sabe?  Principalmente depois de ler o livro e descobrir que não existe romance entre Fiona e Jonas, eles são apenas amigos e creio que talvez essa questão teria de ser um pouco melhor trabalhada para que se encaixasse totalmente no roteiro do filme.


Com relação a essas diferenças filme x livro que já comecei a citar acima temos pontos bons e ruins. De bom tivemos com certeza o crescimento dos personagens como Asher, que no livro tem uma participação não tão importante assim, no filme ele ganhou destaque além de outra profissão, pois no livro ele não era piloto, assim como Fiona que ganha destaque como paixão de Jonas, incluindo várias cenas que não existem no livro, pois ela não para de tomar as injeções e muito menos se rebela como no filme. Como ponto negativo nessa adaptação temos a inexistência de Alhure, que no filme é chamado de “outro lugar” que no filme não existe na verdade e no livro existe, até onde sabemos e também tenho que ressaltar que várias cenas do Doador com Jonas foram adaptadas e passaram desapercebidas aos olhos do expectador.

Enfim, acho que essa adaptação pode ser considerada mediana, apesar dos pesares, pois não foi a pior adaptação que vi nos últimos anos, embora não tenha sido também a melhor.

7 Comentários:

Alba Bez disse...

Só vou ver quando ler o livro, tive críticas ótimas e outras péssimas hahaha

mirelle soares gomes disse...

Ainda não assisti o filme e nem li o livro... meu amigo viu o filme e disse que adorou.
Não sei si vou ler o livro to achando melhor só assistir o filme.
*-*

Nathalia Simião disse...

Não vi o filme e nem li o livro ainda mas tenho a ligeira impressão que é uma história bem parada né? Se for, é uma coisa que eu não curto muito em filmes, gosto de filmes com bastante ação e tal

aninha disse...

eu sou muito receosa com adaptações. assim, claro que sei que há mudanças mas tento ñ criar expectativa sabe. "o doador de memórias" parece mesmo ser em certas partes fiel ao livro, acho que ficou bom pra quem ñ leu o livro. vou assistir =)

Fábrica dos Convites disse...

Oi Priscila, não li o livro, vi apenas o filme. Gostei, mas acho que algumas coisas ficaram sem explicação.
Bjs, Rose.

Tamires Fernanda disse...

Eu ainda não li o livro, por isso não posso comparar com o filme, mas muita gente assim como vc notaram bastante diferença entre eles.
Tomara que melhorem nos próximos.


Abçs :)

Nardonio Alves disse...

É aquele típico caso em que o diretor tenta ampliar o público do filme, e acaba se desviando um pouco (muito) da trama original, e acaba desagradando os leitores. Sou do time que acha que algumas mudanças devem ser feitas, mas dentro de um limite em que não se perca a essência do livro. Mesmo com esses probleminhas, ainda quero assisti-lo/lê-lo.

@_Dom_Dom

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D