Resenha dupla: Garota Exemplar (Gillian Flynn)

segunda-feira, 20 de outubro de 2014



Título: Garota Exemplar
Autor: Gillian Flynn
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572902
Ano: 2013
Páginas: 448
Tradutor: Alexandre Martins

Sinopse: Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza , "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy , Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?


            Garota Exemplar escrito pela Gillian Flynn  e publicado no Brasil pela Editora Intrínseca. Foi um dos livros que eu tinha uma expectativa bastante alta, pois várias amigas disseram que eu ia gostar e todo mundo se enganou!

            Nick é um típico garoto do interior que vai pra cidade grande, ele fez faculdade, trabalhou numa revista e quando houve uma crise nas revistas ele perdeu o emprego. Casado com a bela Amy, que é colunista de testes psicológicos em revistas femininas, inspiração para uma série de livros chamada Amy Exemplar, eles formam o casal perfeito. Até que eles se mudam para a cidade natal de Nick e as coisas desmoronam. No aniversário de cinco anos de casamento Amy misteriosamente some e nós vamos descobrir que toda história tem seus dois lados.

            O livro é inteiro escrito em primeira pessoa alternando pontos de vista de Amy e Nick, partes de seu passado em Nova York e na cidade as margens do rio onde moram hoje. A infelicidade de Amy e o caráter duvidoso de Nick são fatores que nos deixam extremamente desconfiados do que realmente é verdade e do que não é.

            Enfim, vamos aos fatos a única personagem que realmente vale a pena nesse livro é a Amy, o resto pode queimar tudo e jogar fora. Nick é um dos piores personagens que eu tive o desprazer de ler, mimado, egocêntrico, egoísta, bobão e merece tudo que passou e muito mais. Passei mais da metade do livro pensando em como era possível que uma mulher pudesse ser tão submissa para nas duas últimas partes ver o quanto Amy é rainha do mundo literário!

            Não gostei do ritmo da leitura, 90% do livro eu passei tentando explicar a mim mesma o por que eu ainda estava lendo aquele livro, pois a narrativa alternada entre o diário de Amy e Nick procurando por ela são extremamente enfadonhas. Chatas mesmo, sem condições. Para resolver essa primeira parte, em minha opinião, deveria ter sido reduzida pois tudo é mais ou menos a mesma coisa. Enfim, o que salvou o livro foi o final, magnânimo e a guinada na história, mas ainda assim não conseguiu me convencer totalmente.

            A capa do livro que eu tenho é a do filme, gosto por que eu adoro o Ben Affleck desde que ele atuou em Pearl Harbor! Então, colírio para os olhos. A diagramação também está bem trabalhada. Enfim, 10% do livro vale a pena ser lido.l, magnânimo e a guinada na história, mas ainda assim não conseguiu me convencer totalmente.

Para ler a resenha que a Dana fez sobre o livro, clique AQUI

7 Comentários:

aninha disse...

eu estava animada pra ler esse livro. muito. comprei ele faz um tempinho e foi ficando, ficando... aí um dia comecei a folhear mas achei os primeiros capítulos tão chatos, tão maçantes que desisiti. e pelo visto fiz bem. claro que vou lê-lo em algum momento, acho que até mesmo antes de ver o filme, mas tô fugindo de livros maçantes assim.

Nathalia Simião disse...

Você é a primeiro pessoa a falar tão negativamente sobre o livro Priscila e acho isso ótimo porque é sempre bom ver dois pontos de vista de um livro.

Tamires Fernanda disse...

Eu tenho certeza também que não vou gostar dele, pois só de dizer diário, eu me canso. rsrsrsrsrs
É chato quando fica nesse ritmo, vou assisti ao filme, quem sabe eu não gostei e me interesse o livro.


Abçs :)

Fábrica dos Convites disse...

Oi Pri, que pena que não gostou, eu por enquanto ainda não o li.
Bjs, Rose.

mirelle soares gomes disse...

Nossa agora fiquei mais desanimada, tinha começado a leitura mais parei tava entediante demais, mais pretendo voltar a leitura não sei quando... mais agora to mais interessada no filme que ainda não assisti mais to vendo muitas criticas super positivas...
*-*

Nardonio Alves disse...

Essa é a primeira resenha negativa que leio desse livro. Confesso que não sei como você teve paciência pra continuar a ler algo que não estava te convencendo desde as primeiras páginas. Você é uma guerreira. kkkkkk
Pelo menos a reviravolta e o final se salvaram, né?!?!


@_Dom_Dom

Érika Rufo disse...

Também não curti muito a leitura, achei bem maçante e a história não me cativou. Também adoro o Ben Affleck , então pelo menos a capa me agradou!! rsrs


Beijos!

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D