Resenha: Sonhos Despedaçados (Ellie James)

terça-feira, 25 de novembro de 2014




Título original: Shattered Dreams
ISBN: 9788581635439
Ano: 2011
Editora: Novo Conceito
Preço: R$ 19,90 até R$ 24,90
Sinopse: Em uma casa abandonada, um grupo de adolescentes joga Verdade ou Desafio. Antes de a noite acabar, a garota mais popular da escola desaparece como se fosse por mágica. Recém-chegada à cidade, Trinity preferiria não ter as visões que a atormentam tanto... Agora ela precisa agir rápido, porque todas as suspeitas levam até ela. Cheio de reviravoltas e sustos, Sonhos Despedaçados é leitura obrigatória para quem gosta de tramas com desfechos imprevisíveis. Os cenários ajudam a compor o mistério, e podem ser os cemitérios antigos de Nova Orleans ou os destroços deixados pelo furacão Katrina. O único problema: você não vai ter coragem de ler este livro quando estiver sozinho em casa.


Quando eu li a sinopse, achei que seria um suspense sobrenatural de adolescente, com aquelas coisas clássicas e divertidas. Me enganei. A história tem uma premissa ótima: uma adolescente, no caso, Trinity, cuja avó fez de tudo para protegê-la, mas infelizmente ela faleceu e a garota teve que morar com a tia mais nova, bonita e descolada na cidade natal de seus pais. Ela não sabe nada sobre o passado da sua família, ou porque tem visões estranhas, pois, como falei, era superprotegida pela avó. Tudo o que ela mais almejava era saber a verdade, ter novamente uma família e uma vida normal. Porém, nada disso é possível. O livro começa de maneira confusa, quando ela e alguns colegas do colégio vão até uma casa abandonada, em uma espécie de jogo entre a garota mais popular do colégio – Jéssica – e Trinity, pois, pelo que dá para pescar na narrativa desordenada, ela e o namorado de Jéssica, Chase, que também estava na casa, tinham algum rolo, alguma paquera, alguma coisa assim, e ela queria se vingar. Eles brincam de Verdade ou Desafio, que foi um jogo combinado entre eles para assustarem Trinity, coisa que eles conseguem. Dois dias depois, mais ou menos, Jéssica desaparece sem deixar vestígios, após brigar com Chase, e Trinity começa a ter visões sobre ela, e descobre que todas são reais, além de começar a descobrir sobre o passado de sua família e sobre quem ela realmente é.

Parece interessante, não é? Porém, tudo isso é narrado de uma maneira confusa, com fatos que são jogados o tempo todo na sua cara, você se perde milhares de vezes na história, e muitas vezes não faz ideia do que está acontecendo. Existem também cenas em que tem fatos cruzados, em que você acha que estava acontecendo coisa x, mas coisa y acontece e ela não poderia ter acontecido porque coisa x estava acontecendo... É bem confuso. Os personagens são chatos e rasos. Tudo bem que Trinity é uma adolescente confusa, com tanta coisa acontecendo na vida dela, mas como toda adolescente ela diz o tempo todo que está perdida e sozinha, mesmo tendo o apoio incondicional de sua tia Sara, uma tia irreal de trinta e três anos que é bem sucedida, bonita, nunca teve filhos ou casou, mas parece ter uma larga experiência e paciência com adolescentes, além do apoio de Chase, com quem a ligação não é explicada, simplesmente aparece essa ligação e ela é empurrada para cima de nós desde as primeiras páginas. E uma das palavras mais faladas no livro é “Chase”, de tanto que ela repete, a ponto de irritar. 

A história tem seus poucos pontos altos, como o suspense que é mantido a cada página, mas com uma execução para lá de confusa. A autora também tem uma escrita leve e fácil, você consegue ler o livro em uma tarde tranquilamente. 

Resenhado Por Rebecca Cunha






| comente (:

aninha disse...

se os personagens são chatos desse jeito, a história sem um pingo de carisma, confusa, chata, graças a Deus que a escrita da autora é fácil e rápida. é uma pena, o plot do livro é bem interessante, poderia mesmo ter sido mais bem estruturado. posso até lê-lo, mas com certeza, não vai ser pra agora =/

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D