Resenha: Atrás do Espelho (A.G. Howard) Splintered - Livro #02

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014



Título: Atrás do Espelho
Autor: A.G. Howard
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635613
Ano: 2014
Páginas: 400
Tradutor: Denise Tavares Gonçalves


Sinopse: Em O Lado mais Sombrio , a releitura dark de Alice no País das Maravilhas , Alyssa Gardner foi coroada Rainha, mas acabou preferindo deixar seus afazeres reais para trás e viver no mundo dos humanos. Durante um ano ela tentou voltar a ser a Alyssa de antes, com seu namorado, Jeb, sua mãe, que voltou para casa, seus amigos, o baile de formatura e a promessa de ter um futuro em Londres. No entanto, Morfeu, o intraterreno sedutor e manipulador que povoa os sonhos de Alyssa, não permitirá que ela despreze o seu legado. O mesmo vale para o País das Maravilhas, que parece não ter superado o abandono. Alyssa se vê dividida entre dois mundos: Jeb e sua vida como humana... e a loucura inebriante do mundo de Morfeu. Quando o reino delirante começa a invadir sua vida real , Alyssa precisa encontrar uma forma de manter o equilíbrio entre as duas dimensões ou perder tudo aquilo que mais ama.



            Atrás do Espelho é o segundo livro da trilogia/série, ainda não decidi por que além dos livros há contos que seguem uma sequência dentro da narrativa, intitulada Splintered escrita pela A.G. Howard e publicada no Brasil pela editora Novo Conceito.


            Alyssa voltou do País das Maravilhas, começou a namorar Jeb, sua mãe saiu do manicômio e a vida deveria ter melhorado, porém ela e Jeb enfrentam problemas, algumas coisas não parecem se encaixar, sua relação com a mãe não está muito melhor e ela anda tendo sonhos estranhos e sua arte está refletindo isso através do poder do seu sangue.  Agora Morfeu atravessou do País das Maravilhas para o mundo humano e não foi apenas ele, a Vermelha e outras ameaças do mundo bizarro de onde descende ameaçam quebrar a frágil felicidade que Alyssa estava construindo, além disso ainda há muitos segredos não revelados que podem fazer tudo ir por água abaixo.

            Alyssa é nossa narradora e mais uma vez eu preciso exaltar essa releitura de alice no País das Maravilhas, a autora teve todo o cuidado de pincelar várias referências dos contos de Lewis Carroll.
            Eu gosto muito da oposição entre belo e bizarro com que A.G. Howard trabalha, ela deixa claro isso ao descrever o País das Maravilhas como bizarramente belo, o que nos leva a pensar nas várias referências cinematográficas que temos dos contos de Carroll.

            Eu gosto bastante da personalidade de Alyssa, ela é determinada mesmo que as coisas a assustem e assustam na maioria das vezes. Eu torço muito para que ela fique com Jeb, pois confesso que não gosto nem um pouco de Morfeu, ele não me passa nenhum tipo de confiança apesar de ter seus momentos.

            Esse livro realmente conseguiu me surpreender, os segredos desvendados nele realmente NUNCA me passaram pela cabeça, são coisas tão bizarras que acontecem e estranhamente elas parecem se encaixar na narrativa de modo condizente e são poucas as autoras que conseguem fazer isso.

            Agora vamos falar da parte que mais me deixou completamente encantada: a capa e a diagramação. Gente o que é essa capa? Ok é o Morfeu, porém que capa maravilhosa, que capa expressiva, esse jogo de cores, roxo, azul, verde sobrepostos e nossa ela ao vivo é muito mais bonita que nas fotos. A diagramação é um show a parte, eu postei no instagram uma foto afirmando que sim essa foi uma das diagramações mais bonitas que passaram pela minha mão esse ano. Linda, simplesmente linda com desenhos nos começos dos capítulos que me deixaram encantada. Enfim, uma das melhores releituras de contos de fadas até o momento vale muito a pena ler.

3 Comentários:

aninha disse...

outra continuação que não sofreu da "maldição" das continuações! quem diria que esses livros fossem ser tão bons! é uma viagem mesmo, muito legal a autora manter o equilíbrio das situações, segurando o "triângulo" amoroso e ainda conseguindo surpreender. a NC quando quer fazer bem feito, capricha! a capa é de uma estranheza linda rs e a diagramação bem feita, dá gosto de ler. com certeza, vou começar essa série em 2015. bj Pri!

mirian kelly disse...

Ainda não tive oportunidade perfeita para ler o primeiro, mais a capa dos dois são extremamente lindas, gostei da resenha porque quando eu era criança amava e ainda gosto da Alice no País das Maravilhas.

drielymeira disse...

Depois de ver tantas resenhas positivas do primeiro livro, decidi finalmente comprá-lo. Adoro as capas ♥ estou doida para embarcar nessa aventura \0/

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D