E aí, adaptou? - Garota Exemplar

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015



      Eu sei que demorei horrores para escrever de novo nessa coluna, porém juro que vou tentar manter atualizada pelo menos uma vez ao mês. Como vocês sabem a vida acontece. Enfim, dessa vez vim falar um pouco sobre minha opinião da adaptação de Garota Exemplar, já falei aqui antes que estava estudando um pouco sobre adaptações de diferentes estilos em diferentes linguagens na faculdade e passei na disciplina com dez, não sou especialista então mantenham isso em mente,ok?


         Então falando um pouco sobre o livro, quem já leu a resenha sabe que ao contrário de 90% da população leitora eu não consegui me conectar com os personagens no livro e achei tudo muito arrastado, os personagens sem brilho, enfim não fui muito com a cara do livro não. Então na verdade apesar de adorar o trabalho do David Fincher e para quem não lembra ele dirigiu adaptações como Os Homens que Não Amavam as Mulheres, da série Millenium, eu não estava muito empolgada para ver Garota Exemplar, isso só mudou um pouco depois de alguns comentários sobre a nudez de um certo ator que eu adoro desde Pearl Harbor cof Ben Affleck cof.



              Baixei e me julguem por isso, deixei no computador por alguns dias e resolvi vê-lo logo para desenterrar essa coluna, sem nenhuma expectativa numa manhã de domingo e qual não foi minha surpresa de não conseguir largar mais até o final?

              Para quem não conhece a história, Garota Exemplar conta a história de Amy e Nic, eles são casados há cinco anos até que em uma bela manhã Amy desaparece. Não sabemos quase nada sobre esse casal, porém pouco a pouco vamos começando a conhecer a história pela visão de Amy, o que no livro acontece em capítulos alternados por ela contando o passado e capítulos contados por Nic no presente. No filme eu fiquei realmente curiosa para saber como eles alternariam essa visão dos dois personagens sem quebrar a narrativa, porém eles conseguiram colocar isso de forma muito inteligente, as partes narradas por Amy tem cores mais ricas, com sua voz como narradora escrevendo no começo das cenas em um diário.

]



               Já as partes do filme que passam no presente e são narradas por Nic tem um tom mais opaco, algo mais masculino talvez?  Eu vejo esse lance das cores e o jogo entre brilho e opacidade como algo marcante também nos personagens, Amy parece sempre brilhar enquanto Nic é apagado, um bobalhão ingênuo.



                  Enfim, o desfecho do filme é igual ao do livro, não darei spoiler, é surpreendente. Rosamund Pike e Ben Affleck fazem o par perfeito de interpretação para Amy e Nic, não conseguiria pensar em nenhum outro ator ou atriz que pudesse substituí-los depois de assistir ao filme.

                      Observando em um ponto geral, apesar de pequenas mudanças e cenas suprimidas do livro, acho que o filme de Garota Exemplar foi uma das melhores adaptações que eu vi nos últimos meses, me prendeu muito mais do que o livro, acho que vale a pena mesmo ver o filme mesmo sem ler o livro.


| comente (:

aninha disse...

vergonha, eu tenho o livro, comecei a ler mas deixei pra lá =/ foram aparecendo outros aí fui esquecendo ele. bom, eu vi algumas cenas do filme, e muitos comentários positivos sobre a adaptação, acho que muito ao dom do diretor. é incrível como Fincher torna a história maleável. acredito que agora lançado, vou ler o livro e ver o filme =)

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D