Resenha: Aconteceu em Veneza (Molly Hopkins) - Evie Dexter Livro #02

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015



Título: Aconteceu em Veneza
Autor: Molly Hopkins
Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581635590
Ano: 2014
Páginas: 464
Tradutor: Maria Angela Amorim De Paschoal

Sinopse:Bem-vindo a Veneza, a Cidade do Amor. Ele traiu, mas foi uma única vez! Evie Dexter prometeu perdoar seu noivo, Rob e todos os esforços para absolvê-lo de seus pecados estão valendo a pena: nos últimos 10 dias, ela só o chamou de cafajeste 11 vezes. Graças aos céus, sua carreira de guia de turismo está indo muito bem. Evie já conheceu a elegante Dublin, a estilosa Marrakech e a descolada Amsterdã. Quando é convidada para visitar, com todo o luxo e glamour, a sensual cidade de Veneza, com seu vinho delicioso e os italianos impetuosos, ela agarra a oportunidade com unhas e dentes.Se você está à procura de romance, já encontrou o seu destino: embarque em Aconteceu em Veneza, viaje com Evie e tente responder a esta pergunta: o que você faria se estivesse no lugar dela?


                     Aconteceu em Veneza é o segundo livro da série Evie Dexter, o primeiro é Aconteceu em Paris, ambos escritos pela Molly Hopkins e publicados no Brasil pela editora Novo Conceito. Gostei muito do primeiro, porém o segundo foi um completo desastre.


                       Evie  Dexter é uma guia turística na Europa durante os fins de semana e garçonete durante a semana, após muitas confusões e a traição de Rob, ela finalmente está conseguindo perdoá-lo. Eles estão noivos e começando uma nova vida. Evie não está completamente feliz, Rob está sempre implicando com seus amigos, sempre ranzinza e as vezes parece que as coisas estão indo rápido demais. Até que ela descobre que Rob é um mentiroso, tudo desaba e ela está entre continuar com o relacionamento ou viver sozinha.

                        Vamos começar falando sobre a narrativa em primeira pessoa e nossa narradora: Evie - a chata. Decidi apelidá-la assim, pois é uma personagem que parece não crescer, uma mocinha que no primeiro livro era mimada de um modo divertido, porém que no segundo livro exagerou. Parece que a autora realmente cruzou a linha tênue que divide um personagem mimado de engraçado para insuportável.

                        O livro é um interminável mimimi de Evie sobre estar ou não com Rob, comprar ou não aquela bolsa, perdoar ou não. Ela é extremamente fútil e uma simples bolsa a faz esquecer do dilema anterior, talvez até menos como um sapateiro. 


                      Junte isso ao fato de termos um mocinho que de mocinho não tem absolutamente nada, uma amiga completamente insuportável, um patrão que parece legal, porém que ao longo da narrativa também parece vacilar. Ou seja, um completo desastre que de belo não tem absolutamente nada. Até mesmo o enredo me pareceu extremamente bobo e inconveniente.

                      A capa eu não vou comentar muito além de saudades photoshop bem feito saudades. A diagramação é a única coisa que vale a pena, margens boas, fonte de um tamanho bom, tradução satisfatória. Enfim, eu não gostei, de repente vocês se interessam.

                      

2 Comentários:

Amanda Volpato disse...

Oiii.

Ah nem, sempre quis ler esse livro! Espero que eu goste, gosto muito dessa capa...

Beijosss

estantedorefugio.blogspot.com

Carolina Durães disse...

Oi Priscila, tudo bem?
Eu não tive a oportunidade de ler esse livro, mas depois de ler a sua resenha, sinceramente nem faço questão. Personagens fúteis me irritam profundamente =\
Parabéns pela resenha!
Bjkas

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D